conecte-se conosco


Destaque

Grupo Juba promove noite do vinho com enólogo argentino

Publicado

O Grupo Juba, inovou mais uma vez ao oferecer nesta quarta-feira (17), uma noite diferente regada com alguns dos melhores vinhos da Argentina. O evento para clientes e convidados aconteceu no restaurante do Juba Supermercados (Jubão) e foi conduzido pelo produtor eenólogo Marcelo Squillario, da Vinícola Los Haroldos , de Mendoza,Argentina. O argentino Squillario está no Brasil a convite da importadora Obra Prima.

Numa interação com o público presente Marcelo explicou que o enólogo é o profissional responsável pelo processo de elaboração do vinho desde a colheita até o engarrafamento da bebida já pronta. São dele as decisões da produção de todas as etapas da bebida. Ele brindou os presentes com detalhes marcantes e características dos vinhos argentinos, em especial várias fabricações, que ele mesmo ajuda a produzir, desde a análise do terreno, as mudas, técnicas de manejo, até o momento ideal da colheita das uvas para a elaboração de cada estilo de vinho. De uma forma muito didática os presentes tiveram a oportunidade única de conhecer ainda a origem dos vinhos Los Haroldos, suas plantações de diferentes uvas, a colheita, o manuseio até a produção final.

Leia mais:   Pastorello e Valdeníria intensificam fiscalização sobre a saúde

Durante a apresentação, os convidados puderam degustar oito tipos de vinhos, tudo isso acompanhado de uma farta mesa de frios e pães. Vinhos tintos e brancos.

A forma descontraída do enólogo Marcelo Squillario de se comunicar com o público se transformou em um bate papo e muita interação. “Nesta noite vocês vão poder apreciar e degustar bons rótulos de vinho. O Vinho tem que ser refrescante e nasceu para harmonizar principalmente a culinária”, destacou Marcelo. O palestrante ao apresentar cada rótulo de diversas uvas e tipos, sugeria a degustação e debatia sobre o paladar de cada vinho. Depois o enólogo percorreu mesa por mesa para responder as perguntas a ele dirigidas.

O Diretor Administrativo do Grupo Juba Mirko Ribeiro, comemorou o sucesso do evento e a qualidade do conteúdo e das bebidas apresentadas. “Foi o primeiro evento desse gênero no Juba Supermercados, e foi surpreendente a participação de clientes e amigos. Ter um enólogo do nível do Marcelo Squillario, a disposição para apresentar e orientar sobre os vinhos ideais para cada ocasião e paladar, foi gratificante”, reconheceu Mirko.

Já o gerente do Jubão, Alexandre Veira, avaliou como muito positiva essa relação social. “Recebemos pessoas que são apreciadores de vinhos. Foi uma atração especial para os amantes do vinho”, enalteceu Alexandre.

Leia mais:   Senadora se reúne com desembargadora federal para tratar da não extinção da 2ª Vara Federal de Cáceres

O Prefeito Francis Maris Cruz e sua esposa Maria Queiroz Cruz, apreciadores de vinho, fizeram questão de prestigiar o evento, que ainda contou com a participação de diversas autoridades e da sociedade cacerense. “O Grupo Juba está de parabéns por essa iniciativa e pela belíssima organização desta noite”, brindou Francis Maris. Mário Sérgio Mirandola, representante da Obra Prima, importadora que comercializa os vinhos Los Haroldos no Brasil, observou que o objetivo principal da realização, foi o de difundir a cultura do vinho no Brasil e desmistificar muitos mitos sobre a bebida. “Esta noite mais uma vez em Cáceres foi um sucesso” vibrou Mirandola. No final do evento o Juba disponibilizou para os presentes os vinhos apresentados e degustados na noite por um preço muito abaixo do valor comercializado nas lojas.

Por: Esdras Crepaldi

Comentários Facebook

Destaque

Politec conclui nesta semana perícia que pode esclarecer o que causou acidente que matou quatro pessoas em Cáceres

Publicado

A Polícia Técnica deverá concluir, no decorrer desta semana, o resultado da perícia realizada no Renault/Duster, que colidiu com uma das paredes de um pontilhão na BR-174, entre Cáceres e o distrito do Caramujo, despencou no rio Paraguai, causando a morte dos quatro ocupantes do veículo. Com o resultado da perícia, de acordo com o diretor da Politec, Ataíde Malheiros, será possível saber o que teria provocado à tragédia.

O acidente aconteceu, por volta das 6h30 da última segunda-feira (12/8). O veículo, conforme pessoas próximas da família, estava sendo conduzido por Luiz da Guia. Comandante da guarnição do Corpo de Bombeiros, que atendeu a ocorrência, sargento Adilson, informou que o impacto do acidente foi tão grande que o Renault/Duster foi arremessado a uma distância de cerca de 12 metros do local, antes de cair no rio.

Pelas circunstâncias, a hipótese até agora, mais provável, é de que veículo trafegava em alta velocidade e o condutor perdeu o controle ao aproximar da ponte. Contudo, são apenas suposições que deverão ser esclarecidas pela perícia. “O levantamento pericial realizado, horas após o acidente, irá esclarecer as circunstâncias e o que ocasionou o acidente se foi falha mecânica ou humana” explica Malheiros.

Leia mais:   Amanhã é o último dia dos passaportes promocionais 53ª EXPOCÁCERES

Morreram no local Luiz da Guia Cintra de Alcântara, 58 anos, Wilson André de Alcântara, popularmente conhecido como “Baixinho do Espeto”, 39 anos, e Rosenildo do Espírito Santo Bragantini, 40 anos. Alessandro Luis de Alcântara Coelho,40 anos, foi socorrido e levado às pressas pelo Corpo de Bombeiros ao Hospital Regional. Mas, infelizmente, não resistiu aos ferimentos e morreu no dia seguinte. Luiz da Guia era tio de Baixinho e Alessandro.

Os corpos de Luiz da Guia, Baixinho do Espeto e Alessandro Luis foram velados na Paróquia Cristo Trabalhador, localizada na Avenida Talhamares, o de Rosenildo do Espirito Santo, foi levado para a localidade de Caramujo onde residem os familiares. Neste domingo, serão celebradas duas missas de 7º Dia pelas mortes. A primeira no período da manhã, às 8h na Paroquia Nossa Senhora de Aparecida e a segunda às 19 na comunidade de São Francisco, Cohab Velha.

Editoria / Sinezio Alcântara

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Alunos da Escola Onze de Março,estão sem conseguir assistir aula por falta de transporte

Publicado

De acordo com a coordenadora da Defesa Civil de Cáceres, Arineia Graciela Ardaia, duas instituições chamaram a atenção do órgão recentemente.

A Seduc diz que o estado é responsável pelo transporte dos alunos que moram na zona rural. Já os que moram na cidade devem ser levados e trazidos com recursos da prefeitura.

Alunos da Escola Estadual Onze de Março, em Cáceres, não estão conseguindo assistir aulas depois que foram transferidos para outro prédio após uma cratera ser aberta em abril deste ano no antigo local onde funcionava a unidade escolar.

Conforme a Secretaria Estadual de Educação (Seduc), a escola esteve sem aulas num período correspondente a 45 dias letivos, sendo 42 por conta da greve dos profissionais da educação.

Na ocasião da mudança de prédio, a Prefeitura de Cáceres se prontificou a fazer o transporte escolar levando os estudantes até o novo prédio.

O prefeito de Cáceres, Francis Maris, afirmou que tem uma reunião agendada com o governador Mauro Mendes (DEM) para esta sexta-feira (16), quando pretende tratar do assunto. Segundo ele, o município não tem condições financeiras de bancar o transporte dos alunos.

O pai de um dos alunos, Sérgio Ortiz, explica que o novo prédio fica a cerca de 4 km do antigo local e que, para chegar à escola, os alunos agora precisam atravessar a BR-070. Antes, quando os alunos tinham aula no prédio onde a cratera foi aberta, segundo Sérgio, a maioria ia de bicicleta para a unidade escolar. Agora, no entanto, precisam de um ônibus.

Já a Seduc diz que o estado é responsável pelo transporte dos alunos que moram na zona rural. Já os que moram na cidade devem ser levados e trazidos com recursos da prefeitura.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana