conecte-se conosco


Cáceres e Região

Greve de servidores pode comprometer execução do projeto da ZPE de Cáceres

Publicado

A greve de parte dos servidores públicos do Estado pode comprometer, ainda mais, a instalação da Zona de Processamento de Exportação (ZPE) de Mato Grosso, em Cáceres. Depois de dois meses da assinatura da ordem de licitação, para construção das obras, pelo governador Pedro Taques, em 18 de abril, o processo ainda não foi concluído. Falta a aprovação da Planilha Orçamentária, pelos técnicos da Secretaria de Estado de Cidade.  A ZPE de Cáceres é aguardada há cerca de 20 anos e deverá atrair investimentos de diversos segmentos para Mato Grosso.

Peça onde constam os valores detalhados do projeto, a planilha, conforme o arquiteto Gilberto Carvalho Guimarães, foi encaminhada à Secretaria das Cidades há cerca de 20 dias. Porém, ainda não foi aprovada, segundo ele, porque os técnicos, responsáveis pela avaliação do orçamento, teriam aderido a paralisação dos servidores públicos pela cobrança do Reajuste Geral Anual (RGA). O projeto total da ZPE de Cáceres está orçado em R$ 60 milhões. Durante a assinatura, o governador garantiu R$ 18 milhões para primeira fase das obras.

Leia mais:   Mulher de 22 anos que saiu de Cáceres é presa dentro de ônibus na rodoviária de Cuiabá transportando cocaína

O arquiteto admitiu que, após a assinatura da ordem da licitação, no mês de abril, houve certa demora, por parte da equipe de engenheiros, para conclusão do trabalho, porque foram feitos vários complementos no projeto original. Entre eles, a perfuração de poço artesiano, a construção de uma caixa d’água metálica, um emissário para rede de esgotos, entre outros. Contudo, de acordo com Gilberto Carvalho, todo complemento já foi executado.

O prazo para conclusão do processo de licitação é no mês de julho. A demora pode comprometer a execução devido a legislação eleitoral que impede uma serie de procedimentos, em pelo menos, 90 dias antes do pleito, ou seja, todo processo deverá estar devidamente concluído, no dia 2 de julho. Além disso, o governo federal estipulou o dia 31 de dezembro de 2016 o prazo para o início do funcionamento da ZPE. Caso isso não aconteça ela entra em processo de caducidade. Ou seja: caduca e todo trabalho será perdido porque será extinta.

Localizada no distrito industrial, a ZPE dispõe de uma área total de 239,68 hectares e será dividida em cinco módulos. Zonas de Processamento de Exportação são áreas de livre comércio com o exterior, destinadas à instalação de empresas voltadas para a produção de bens a serem comercializados fora do país.

Leia mais:   Com 50 testes positivo surto de covid suspende curso de formação de policiais penais em Mato Grosso

As indústrias localizadas na ZPE operam com suspensão de impostos e procedimentos administrativos simplificados, como, por exemplo, isenção total de ICMS, Imposto de Importação, IPI, PIS e COFINS, entre outros, além de 75% de isenção no Imposto de Renda.

De acordo com a lei que rege as ZPE’s, de tudo o que for produzido no espaço das Zonas de Processamentos, 80% deverá ser destinado para exportação e 20% para o mercado interno. Presidente da AZPEC, Pedro Lacerda, disse que a administradora dispõe de 17 cartas de intenção já assinadas, de empresas dispostas a se instalarem na ZPE.  “A exigência da lei é de que existam, pelo menos, 7 cartas de intenção. Já temos 17” disse afirmando que, a maioria é de setores madeireiro, têxtil, borracha, metal e reciclagem.

Sinezio Alcântara

Da Redação

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Está decidido: ex-prefeito Francis será pré-candidato a deputado estadual

Publicado

Sinézio Alcântara – Expressão Notícias

     Apontado como uma das maiores forças políticas da região Oeste do Estado, o ex-prefeito de Cáceres, Francis Maris Cruz (PSDB) estará concorrendo a deputado estadual, nas eleições de outubro. O projeto inicial era disputar uma vaga a senador da república ou até mesmo a governador, conforme chegou a ser cogitado pelo diretório regional.

       Porém, mudou de planos, depois que o partido decidiu apoiar a candidatura a reeleição do governador Mauro Mendes (DEM). “Eu sempre disse que os meus projetos estão nas mãos de Deus. As mudanças de rumos do diretório-regional afastaram a possibilidade de outras candidaturas” explicou.

       O ex-prefeito ressalta que “hoje eu acredito que Assembleia Legislativa será até mais necessário. Além disso, há muito tempo necessitamos de representante nesse parlamento. Sendo eleito, vou fazer essa ponte entre a população e o governo. Buscando os recursos para execução dos projetos que o município e a região necessitam”.

Dois ex-prefeitos na disputa 

        Sendo mantido o interesse do ex-prefeito Francis em sair pré-candidato a deputado estadual, ele deverá concorrer com vários outros postulantes, entre eles o também ex-prefeito Túlio Fontes (PV). Como estratégia, Fontes não confirma, publicamente, mas informações, de pessoas próximas, dão como certo o lançamento de sua pré-candidatura.

Leia mais:   Secretária de Educação Liamara Rodrigues esclarece redimensionamento na rede pública em Cáceres

         Além dos ex-prefeitos Francis Maris e Túlio Fontes, também estarão no páreo, por uma vaga na Assembleia, outros nomes considerados de peso, como o do ex-candidato a prefeito Takao Nakamoto (Patriota) o segundo mais votado do pleito de 2019 com 11.215.

         E ainda a vereadora Valdeníria Dutra Ferreira (PSC) que nas eleições de 2018 obteve 9.441 votos ficando na primeira suplência. Cogita-se também a pré-candidatura do vereador Luiz Landim (PV)

        Apadrinhado do ex-prefeito Túlio Fontes, Landim tem se destacado pela atuação na Câmara, principalmente, no setor de saúde. O PT também trabalha a possibilidade do lançamento da pré-candidatura da vereadora Mazeh Silva. A informação é de que petista de Cáceres terá o apoio do Partido dos Trabalhadores de toda região.

Eliene gostaria que fossem apenas três candidaturas 

         Realizando uma gestão considerada muito boa e prestigiada pelo governador Mauro Mendes e pela presidente da Assembleia Legislativa, deputado Max Russi, a prefeita Eliene Liberato Dias, disse que “de coração” gostaria que fossem lançadas apenas duas ou três candidaturas a deputado estadual em Cáceres.

Leia mais:   Com 50 testes positivo surto de covid suspende curso de formação de policiais penais em Mato Grosso

         Em entrevista recente ao site Expressão Notícias, a prefeita disse que irá apoiar nas próximas eleições quem a apoiou em sua eleição para prefeito do município. No caso o deputado doutor Leonardo. Até porque, segundo ela, ele vem trabalhando muito para Cáceres.

       Disse que para deputado estadual, temos vários nomes que estiveram junto nas eleições do ano passado. Mas “do fundo do meu coração, gostaria que em 2022, tenhamos no máximo três candidatos à Estadual. Assim poderemos vislumbrar a eleição de dois ou até mesmo três deputados eleitos. Não podemos errar mais”.

 Na região  

       A disputa pelos votos do eleitorado cacerense, no entanto, será divido, como sempre, com candidatos de toda região. Além dos deputados Dr. Gimenez (PV) e Valmir Moreto (PRB) candidatos a reeleição, pelo menos, dois nomes importantes também são cogitados: o do prefeito de Pontes e Lacerda Alcino Barcelo (PL) e Nilton Borgato, atual secretário de Estado de Ciência Tecnologia e Inovação.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Delegado diz que crentes foram atingidos por atiradores quando estavam ajoelhados de costas para rua e não descarta crime de ódio

Publicado

Sinézio Alcântara 0 Expressão Notícias

     Os atiradores que abriram fogo contra um grupo de evangélicos, na noite de domingo, em Cáceres, usaram pistolas calibre 9 milímetros para a crime. Os crentes da Igreja Pentecostal, Aliança para a Cruz, no bairro Cohab Velha, foram atingidos quando estavam ajoelhados em oração, de costas para a rua.

     A revelação foi feita, a pouco pelo delegado, responsável pelas investigações, Wilson de Souza Santos. “A maioria dos crentes estava ajoelhado, em oração, de costas para a rua” afirmou o policial, assinalando que “embora ainda não haja confirmação, não está descartada a hipótese de crime de ódio”.

     De acordo com o delegado, várias pessoas, a maioria evangélicos, que estavam no culto, serão ouvidos nas próximas horas. “Três testemunhas, todos crentes, já foram arrolado e serão ouvidos, ainda hoje. Temos que saber a motivação do crime e prender os atiradores”.

     O delegado reafirmou que, das sete pessoas atingidas pelos disparos, apenas uma está em estado grave. “Todos os atingidos foram socorridos às pressas e levado para o hospital Regional. Dos sete, uma adolescente de 16 anos atingida no abdome está em estado grave” informou.

Leia mais:   Atiradores deixam 7 feridos durante culto de domingo em MT; bebê é uma das vítimas

     O crime aconteceu por volta das 20h45 de domingo. Dois homens em uma moto atiraram várias vezes em direção ao grupo que orava. Entre as vítimas estão uma bebê de 11 meses e a mãe dela, de 27 anos. Diante dos fatos, a cena do crime foi isolada para os trabalhos da Perícia Oficial e Polícia Civil.

     Um policial civil que passava pelo local logo após o crime ajudou a socorrer as vítimas. Ele levou parte dos feridos em seu carro particular até a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA). Já os outros feridos foram socorridos pelo Corpo de Bombeiros.

      Ao todo foram 7 pessoas baleadas, sendo uma bebê de 11 meses, duas adolescentes de 16 anos, duas mulheres, uma de 36 e outra de 27 anos e dois homens, de 41 e 45 anos. Polícia Militar informou que duas estão em estado grave, mas não indicou quem são elas.

     Equipes da Segurança Pública ficaram em alerta e fizeram rondas durante a noite e a madrugada, mas nenhum dos suspeitos foi localizado. Diligências continuam para encontrar a dupla. O crime foi registrado como homicídio tentado.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana