conecte-se conosco


Estadual

Governo vai ampliar as vagas nos presídios em pelo menos três mil até 2023

Publicado

Anúncio foi feito pelo governador Mauro Mendes durante evento do Bope

O Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), irá criar pelo menos mais três mil vagas para reeducandos nos presídios estaduais até o final dessa gestão, em 2023.

A garantia foi dada pelo governador Mauro Mendes nesta quinta-feira (20.02), durante o evento que marcou os 32 anos do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) de Mato Grosso.

De acordo com o chefe do Executivo, a criação de novas vagas nas unidades prisionais faz parte do programa “Tolerância Zero”, que será lançado no próximo mês.

O programa prevê uma série de medidas de enfrentamento à criminalidade do Estado e de reforço às ações da Segurança Pública.

“O programa vai se chamar Tolerância Zero porque é assim que nós nos sentimos, já sem tolerância para a criminalidade. E estaremos com a tolerância ainda menor com quem desrespeita a lei e o cidadão de bem desse Estado”, afirmou o governador.

Leia mais:   Máscara passa a ser obrigatória em Mato Grosso a partir do dia 13

Atualmente, a população carcerária de Mato Grosso está em torno de 12 mil presos, mas a capacidade das unidades prisionais é de 6.669 vagas em 53 estabelecimentos.

Uma das unidades que irá contribuir para a ampliação das vagas é a Penitenciária de Jovens e Adultos em Várzea Grande, com 1008 vagas. A obra está em andamento e a entrega deve ocorrer neste semestre. Somente a reforma na Penitenciária de Mata Grande e a conclusão do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Peixoto de Azevedo devem gerar outras 600 vagas ainda neste ano.

“O Tolerância Zero fará investimentos relevantes nos presídios. Iremos abrir novas alas inclusive de segurança máxima para deter os criminosos de alta periculosidade”, ressaltou.

Mendes lembrou que, em 2019, a Sesp fez uma grande força-tarefa de vistoria na Penitenciária Central do Estado (PCE) e retomou o controle da unidade, cortando regalias e irregularidades.
Conforme o governador, ações como essas impedem o avanço das facções e promovem aumento da segurança e bem-estar social.

“O Tolerância Zero será também um grande programa de infraestrutura na Segurança Pública. Já autorizei a compra de quatro mil pistolas Glock, que são as mais modernas disponíveis. Também vamos adquirir viaturas, motocicletas e outras tecnologias, na medida das possibilidades diante da recuperação financeira, de modo a melhorar a eficiência do Estado na Segurança”, destacou.

Leia mais:   Energisa facilita o pagamento de contas atrasadas

O secretário de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, explicou que o programa trata, principalmente, do endurecimento do Estado quanto ao crime organizado, estabelecendo novos padrões de reaparelhamento das Polícias Civil e Militar.

“O programa cumpre uma promessa de campanha do governador e está no plano de governo para esta gestão. Nosso principal objetivo é evitar que o crime organizado se instale de forma permanente no Estado e para isso, diversas medidas estão sendo tomadas. Posso citar a criação de delegacias especializadas, como a Delegacia de Combate à Corrupção, a compra de novas viaturas e armamentos, além da instalação do inquérito digital, que vai melhorar a atuação da Polícia Civil”, pontuou Bustamante.

Lucas Rodrigues | Secom-MT

Comentários Facebook

Destaque

Máscara passa a ser obrigatória em Mato Grosso a partir do dia 13

Publicado

Em resposta ao avanço do coronavírus em Mato Grosso que fez sua primeira vítima no estado nesta sexta-feira (03), o governador Mauro Mendes (DEM) assinou decreto tornando o uso de máscara de contenção a partir do dia 13 (segunda que vem) em Mato Grosso.

As medida do governador vale para os órgãos públicos e para as empresas privadas do estado. O governador disse que segue uma orientação do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde (OMS).

O governo do Estado lançou nesta sexta a campanha ‘Eu Cuido de Você e Você Cuida de Mim’, para incentivar o uso de máscaras pela população. Na transmissão ao vivo do lançamento da campanha nas redes sociais o governador estava usando uma máscara caseira, disse que a população pode se prevenir usando esse tipo de máscara e apresentou um vídeo produzido por sua equipe em que mostra como é fácil a elaboração da máscara em casa.

Leia também – Governo contrata 2 hotéis e UTI’s para atender infectados pelo Covid

O governador destacou que quando falamos soltamos gotículas pela boca e elas podem levar a transmissão do novo coronavírus, causador da Covid-19.

Leia mais:   Suspensão das aulas alcança educação infantil e ensinos fundamental, médio e superior

“Vale ressaltar que a orientação do governo ainda são as mesmas de antes, fizemos um decreto deixando claro as nossas orientações. Aqueles que puderem fiquem em casa, pessoas do grupo de risco fiquem em casa. Evitem aglomerações, elas estão proibidas no território mato-grossense”, disse.

O governador destacou que Mato Grosso passa a tem cidades com contaminação comunitária (determinada pelo secretário de saúde) ou uma transmissão local (com rastreabilidade). Dependendo do grau, medidas de isolamento podem ser tomadas, levando em conta as atividades essenciais elencadas pelo governo federal e pelo Estado de Mato Grosso.

“Não é hora de ter desespero. Estamos tomando as medidas necessárias para salvar a vida de nossa população, queremos salvar quantas forem possíveis e não estamos medindo nenhum tipo de esforço e de investimento para isso. Porém, precisamos da colaboração de todos para que não aconteça em Mato Grosso o que ocorre em outros lugares do Brasil e outros cantos do planeta”, destacou.

O governador instituiu o programa e determinou que os órgãos do governo façam adesão a estratégia e combate à pandemia e disse que vai alocar a dotação orçamentária necessária para isso.

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

Governo de Mato Grosso lança campanha para incentivar uso de máscaras

Publicado

Especialistas afirmam que máscaras feitas em casa também impedem a proliferação da doença

O Governo de Mato Grosso lançou, na tarde desta sexta-feira (03.04), a campanha “Eu cuido de você e você cuida de mim”, que incentiva toda a população a usar e produzir máscaras de proteção, feitas em casa, como forma de prevenção ao coronavírus.

O anúncio da campanha foi feito pelo governador Mauro Mendes, durante transmissão em seu instagram e nas redes sociais do Governo.

O uso de máscaras é um poderoso instrumento para frear a proliferação do covid-19. De acordo com especialistas em saúde pública, a máscara impede que as gotículas de saliva de um portador do vírus sejam expelidas no ambiente e, consequentemente, evita que outras pessoas entrem em contato com a superfície contaminada.

Um exemplo prático é o balcão de uma loja, de um escritório, ou até de uma mesa. Sem a máscara, uma pessoa contaminada, ao falar, expele gotículas de saliva que ficam sob essa superfície. Outra pessoa, ao tocar nessa superfície e depois levar a mão aos olhos, nariz ou boca, acaba sendo contaminada.

Já com o uso da máscara, as gotículas de saliva são bloqueadas pelo tecido e, assim, toda a cadeia de transmissão do vírus é interrompida já no início.

Leia mais:   Defensoria Pública e outros órgãos orientam população a ficar em casa

“Estamos alocando recursos para que as nossas secretarias possam aderir a esta campanha. São ações simples, mas que tenho certeza que vão nos ajudar muito a combater esse vírus”, afirmou o governador Mauro Mendes.

Mendes afirmou que será dado um prazo até o dia 13 de abril para que todas as empresas e estabelecimentos que continuarem em funcionamento durante a pandemia providenciem máscaras aos seus funcionários.

“Nessa semana o nosso ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, falou justamente isso. Que as máscaras de pano funcionam muito bem como barreira, são de baixo custo e podem ser lavadas facilmente com água sanitária ou produtos semelhantes”, citou.

De acordo com o médico Dr. Abdon Karhawi, que é especialista em infectologia e professor da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), as máscaras artesanais – feitas de pano, algodão e tecidos similares – são instrumentos eficazes para conter o avanço da doença.

“A máscara pode ser de pano, ser feita em casa. Importante que tenha duas camadas de tecido, ou que seja com um tecido mais grosso. Essa máscara é reutilizável, então quando ficar úmida, você pode lavar e usar de novo. É importante ter umas três máscaras por pessoa, para poder fazer esse revezamento”, pontuou.

Leia mais:   Novas datas de vencimento do IPVA 2020 já estão disponíveis no sistema

O especialista explicou que, além do Brasil, vários países do mundo têm recomendado e adotado o uso de máscaras como forma de prevenção.

“É importante sempre usar a máscara ao sair de casa, quando tiver que ir no mercado, na farmácia. Essa máscara vai bloquear a saída das gotículas, ao falar, na tosse, no espirro, o que diminui o contágio. Quando você está com a máscara, você protege a outra pessoa. E a outra pessoa, estando com a máscara, protege você”,

O secretário de estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, ressaltou que o uso de máscaras artesanais pela população também fará com que diminua a procura por máscaras cirúrgicas, que são usadas preferencialmente por profissionais de saúde, e atualmente estão em falta.

“As máscaras cirúrgicas precisam ficar nos hospitais, reservadas aos profissionais de saúde, médicos, enfermeiros e toda a equipe que atua nessas unidades. Essa campanha vai nos ajudar muito e esperamos que toda a população se engaje”, comentou.

Da Assessoria

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana