conecte-se conosco


Destaque

Governo da Bolívia quer vender energia para MT

Publicado

Os governos mato-grossense e boliviano se reuniram para discutir a comercialização da energia elétrica excedente produzida pela termoelétrica de San Matías, localizada a menos de 110 km de Cáceres. De acordo com Joaquín Rodriguez Gutierrez, presidente executivo interino da  Empresa de Energia da Bolívia (Ende), a usina será ampliada e o objetivo é oferecer 90 megawatts da produção extra a um preço competitivo.

Leia também – Comércio mantém volume de vendas de janeiro para fevereiro

Ele argumenta que a Bolívia já vende energia para Argentina, tenta acessar o mercado brasileiro e o próximo passo, dentro da estratégia da Ende, está a prospecção de negócios no Paraguai e Peru. Conforme Gutierrez, o país consome apenas 50% da produção, que é basicamente a partir de gás natural (65%). O restante vem de fontes renováveis, que têm grande potencial de expansão.

Vale lembrar que por enquanto, a proposta ainda está no papel e a empresa estatal do país vizinho, por meio da embaixada, quer formalizar uma parceria para elaboração de um projeto que permita atestar a viabilidade do negócio, bem como os valores que serão atribuídos ao produto.

Já Mato Grosso, vê com bons olhos a entrada da energia boliviana, uma vez que se realmente chegar com um preço mais barato, favorecerá a concretização da Zona de Processamento de Exportações (ZPE). “É um compromisso deste governo finalizar a obra da ZPE e a energia acessível pode ser um diferencial”, explica o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec), César Miranda.

Leia mais:   Grupo Juba e Centro América lançam campanha Cidade Mais Verde

Miranda esclareceu os bolivianos que este tipo de projeto precisa caminhar com o apoio do Ministério de Minas e Energia e por isto, vai solicitar uma agenda em Brasília para discutir a questão. Ele sugeriu que desde já, se formasse um grupo de trabalho em conjunto com os dois governos para se apresentar algo estruturado à União.

O embaixador da Bolívia no Brasil, José Kinn, concordou com o titular da Sedec e acrescentou que dentro do país dele, o governo pretende fazer a infraestrutura de transmissão e que não descarta a possibilidade de contribuir com a construção em território brasileiro.

Uma das sugestões para se reduzir o custo com a transmissão e fazer o acesso à linha de Jauru, que segundo o gerente de Planejamento e Orçamento da Energisa, José Nelson Quadrado Júnior, está mais estruturada e evitaria a reestruturação da que liga Cáceres a Cuiabá. “Porém, qualquer decisão precisa de estudo de viabilidade e da aprovação do governo federal”.

A reunião entre líderes de Mato Grosso e Bolívia aconteceu no auditório Garcia Neto, no Palácio Paiaguás, na manhã desta terça-feira (09.04), e aproxima etapa das discussões será em Cáceres, nos próximos 15 dias.

Leia mais:   Escola Liceu Cuiabano realiza 11ª Feira do Conhecimento com apresentações de trabalhos

Gás Natural

Durante o encontro, Miranda e o deputado Carlos Avalone questionaram o embaixador boliviano sobre o fornecimento de gás natural para o estado, que está suspenso. Na ocasião, eles perguntaram sobre a possibilidade de encaminhar parte da matéria prima da termoelétrica para Mato Grosso e assim, resolver o problema.

Kinn disse que pode haver este tipo de acordo, mas tudo depende das tratativas entre o governo da Bolívia e a Petrobrás. “Eles sinalizaram que querem um contrato menor. Então, o restante será negociado”.

Estiveram presentes da reunião os secretários de estado da Casa Civil, Mauro Carvalho e de Desenvolvimento Econômico, César Miranda, bem como o gerente de Planejamento e Orçamento da Energisa, José Nelson Quadrado Júnior; o embaixador da Bolívia no Brasil, José Kinn; o cônsul da Bolívia em Cáceres, Emílio Tamayo; o presidente executivo interino da Ende, Joaquin Rodriguez Gutierrez.

Também participaram a da discussão o deputado estadual Carlos Avalone e o presidente do Sindenergia, Eduardo Leite Barros Oliveira.

Assessoria

Comentários Facebook

Cáceres e Região

ExpoCáceres: mais de 10 mil assistem show de Marilia Mendonça em Cáceres

Publicado

A dupla sertaneja Hugo e Guilherme será a atração da segunda noite da 53ª edição da Exposição Agropecuária de Cáceres (ExpoCáceres), nesta quinta-feira (19). A festa iniciou na noite de ontem (18) e vai até domingo (22). De acordo com a organização, cerca de 10 mil pessoas prestigiaram o primeiro dia de evento, que começou com montarias em touros e o show da cantora Marília Mendonça.

Nesta quinta, além do show com a dupla sertaneja Hugo e Guilherme, terá o rodeio com montarias em touros. A organização espera um público de mais de 7 mil pessoas.

A ExpoCáceres é promovida pelo Sindicato do Produtores Rurais de Cáceres, e conta com o retorno dos estandes comerciais com grandes marcas nacionais e regionais e a exposição e venda de animais com os leilões. E para criançada o tradicional parque de diversões.

O Sindicato dos Produtores Rurais de Cáceres anunciou as vendas do terceiro lote dos passaportes para a ExpoCáceres 2019, os valores são de R$80 reais no dinheiro ou 90,00 no cartão de débito ou crédito em até 3 vezes.

Os passaportes poderão ser adquiridos através do site https://www.expocaceres.com.br/. Outra alternativa para a aquisição dos passaportes são os pontos de vendas, nas lojas Garbos Center de Cáceres e da Região e na Real Festas na Padre Cassemiro em Cáceres.

A 53ª ExpoCáceres terá ainda aos shows no 20/9 (Sexta) – Cleber e Cauan, 21/9 (Sábado) – Naiara Azevedo e Forro Boys, e no encerramento Marcelo Viola e Ricardo dia 22/09 (Domingo).

Assessoria

Comentários Facebook
Leia mais:   Seplag capacita servidores para aprimorar a execução das funções
Continue lendo

Destaque

Parcerias resultam em investimentos de R$ 2 milhões no Gefron

Publicado

Por: DÉBORA SIQUEIRA | SESP/MT

Após nove anos, o governador Mauro Mendes inaugurou a nova base do Grupo Especial de Fronteira (Gefron), na localidade do Limão, em Cáceres (220 km a Oeste de Cuiabá). O prédio de 208 m² foi totalmente custeado por cerca de 40 produtores rurais da região, no valor de R$ 800 mil. No total, o grupamento recebeu cerca de R$ 2 milhões em recursos públicos e privados.

Por meio de recursos de Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), o Ministério Público Estadual, intermediado pelo promotor Mauro Zaque, doou R$ 450 mil para a compra de 45 fuzis para o Gefron. Também houve doações de R$ 170 mil do Tribunal Regional do Trabalho para a mobília da nova unidade. Além disso, a Prefeitura de Cáceres ajudou com maquinário para limpeza e a terraplanagem da área.

O governador Mauro Mendes destacou que o Gefron faz uma grande diferença na segurança pública, evitando a distribuição de drogas no país e resgatando veículos roubados e furtados, antes que entrem na Bolívia.

“Foram quase quatro toneladas drogas apreendidas na fronteira no primeiro semestre deste ano. Quantas mortes, quantos assaltos não iriam acontecer caso esse entorpecente chegasse no destino? Os trabalhos desenvolvidos aqui na fronteira pelos nossos policiais salvam muitas vidas em todo o país”, destacou.

Leia mais:   Ministério do Turismo aprova projeto e empenha R$ 17 milhões para construção da orla do Rio Paraguai

O secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, comentou que o Grupo de Fronteira goza de grande credibilidade junto à população e traz muitos resultados positivos no combate ao tráfico de drogas, evasão de divisas, contrabando, tráfico de armas, dentre outros crimes transfronteiriços.

“É importante o trabalho de fechar a faixa de fronteira, combatendo a entrada da droga e saída de veículos roubados e não só o Gefron, mas todos os que atuam em parceria e de forma integrada como a Polícia Civil, Polícia Militar, Polícia Federal, Marinha, Exército, Polícia Rodoviária Federal. Esse trabalho tem trazido bons resultados para a segurança pública de Mato Grosso”.

Representando os produtores rurais que doaram recursos financeiros para a construção da base do Gefron, Amarildo Merotti disse que as fazendas na região da fronteira passaram a ter mais valor após a implantação da unidade do Gefron.

“Nossas terras não tinham valor, havia muitos roubos de tratores, gado, mas isso é coisa do passado. Por isso, nós não medimos esforços para ajudar o Gefron que trouxe mais tranquilidade e segurança na região de fronteira”.

Leia mais:   Escola José Leite promove plantio de mudas em comemoração ao Dia da Árvore

O coordenador do Gefron, coronel PM José Nildo Silva de Oliveira, destacou que desde a implantação do Gefron em 2002 e até a desativação do posto em 2010, os policiais do Gefron ficavam instalados em contêineres ou debaixo de lona, de forma precária. Apenas o patrulhamento era feito de forma rotineira. O desejo de uma sede própria ganhou apoio dos produtores que iniciaram a obra no fim de 2018.

“Essa base vai ampliar o campo de atuação do Gefron e será fundamental para o fortalecimento no combate ao crime. Tenho a sensação de dever cumprido com esta inauguração”.

Após o descerramento da placa, o governador Mauro Mendes e o promotor Mauro Zaque estrearam o estande de tiros e testaram os novos fuzis adquiridos com recursos do Ministério Público. Depois, eles sobrevoaram a faixa de fronteira no helicóptero do Ciopaer.

Participaram ainda do evento os deputados estaduais Dr. Gimenez e Valmir Moretto, além de prefeitos e vereadores da região Oeste.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana