conecte-se conosco


Mato Grosso

Governo amplia número de salas de aula na escola estadual Bromildo Lawisch

Publicado

O Governo do Estado vai construir cinco salas de aula na Escola Estadual Bromildo Lawisch, localizada no município de Itanhangá (a 403 quilômetros de Cuiabá). A assinatura do convênio para os repasses financeiros da obra foi firmado entre a secretária de Educação, Marioneide Kliemaschewsk, e o prefeito de Itanhangá, Edu Laudi Pascoski.

Conforme a secretária, o valor do convênio é de R$ 558.849.44, sendo R$ 500 mil por parte do Estado e R$ 58 mil de contrapartida da Prefeitura de Itanhangá.

Segundo o prefeito, esse convênio com o Estado foi idealizado há muito tempo e só agora está sendo colocado em prática. Para Laudi Pascoski, o município participa efetivamente sendo parceiro do Estado porque a escola, apesar de ser estadual, pertence à população de Itanhangá.

“Essa parceria terá um benefício muito grande para o município, pois representa melhoria na qualidade dos prédios públicos da Educação, um dos requisitos necessários para a melhoria do ensino”.

Conforme a diretora da escola, Justina Inês Anselmini, a unidade educacional, que atende aproximadamente 470 alunos dos anos finais (7º ao 9º ano) do ensino fundamental e do 1º ao 3º ano do ensino médio, está com o espaço pequeno para acolher toda a demanda.

Leia mais:   AGU e deputado federal farão reunião com associações militares de MT contra ação da PGE

“O número de alunos em nossa escola aumentou bastante nos últimos anos e por conta disso ficamos com turmas superlotadas. Estas novas salas vão permitir que tenhamos um ambiente melhor e um espaço mais adequado e seguro para os alunos e professores e, consequentemente, melhorar o ensino-aprendizagem”.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook

Mato Grosso

Produtores rurais podem obter auxílio financeiro em programas da Sedec

Publicado

O trabalhador rural pode ser responsável pela criação de animais, pela produção e colheita de lavouras e até mesmo por extração mineral. Desta forma, o dia destes trabalhadores foi comemorado nesta semana, em 25 de maio, uma forma de valorizar o trabalho e suas atividades. Pensando nisto, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec), por meio da Secretaria Adjunta de Empreendedorismo e Agronegócios, vem desenvolvendo políticas públicas e ações buscando incentivar o setor.

O FCO Rural, por exemplo, é uma ferramenta importante para os produtores rurais que querem ampliar seus negócios por meio de empréstimos. Em 2020, foram destinados para Mato Grosso R$ 857 milhões e apenas no primeiro semestre já foram distribuídas mais de 42% das cartas (R$ 368 milhões).

Outro programa é o de Desenvolvimento Rural de Mato Grosso (Proder), vinculado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Rural, que tem como objetivo aumentar a produtividade no campo. Por meio dele, o produtor pode ter acesso à redução no Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), investindo em mais tecnologia e na geração de empregos.

Leia mais:   Perícia aponta que descarte de cães mortos foi crime ambiental

Para poder participar, o trabalhador deve estar no território de Mato Grosso, comprovar regularidade na Fazenda Estadual e não estar usufruindo de outro programa relacionado, entre outros quesitos. Após isto, os documentos serão analisados pelo Conselho de Desenvolvimento Agrícola junto com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

Outra maneira de ter benefícios fiscais no Estado é por meio do Programa de Incentivo do Algodão de Mato Grosso (Proalmat), que já beneficiou 402 produtores do setor.

Algumas das condições exigidas são: o uso da lavoura para pesquisa caso necessário, local para descartes de defensivos agrícolas e outras substâncias e a manutenção dos planos de saúde dos trabalhadores.

Desta forma, o Governo de Mato Grosso incentiva a produção agropecuária do Estado e promove o desenvolvimento econômico das diversas regiões, levando emprego e renda para a população.

*Sob orientação de Thielly Barros

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Técnicos da Empaer cadastram mais de 24 mil agricultores familiares em sistema de gerenciamento

Publicado

Com a finalidade de obter um retrato preciso da agricultura familiar no Estado, técnicos da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) já cadastraram 24.370 agricultores familiares no Sistema de Acompanhamento e Gerenciamento das Atividades (Sagae). A plataforma digital está sendo utilizada para coletar as informações dos serviços prestados ao público alvo, além de avaliar o ganho social dos produtores rurais e o trabalho executado pelos técnicos da Empaer.

O técnico de Administração Sistêmica, Eder Antônio da Silva, explica que a ferramenta, desenvolvida pela empresa no ano de 2019 em parceria com o setor de Ater, Pesquisa e Fomento, possui até o momento dados de agricultores de 123 municípios e 2.270 comunidades rurais. Conforme Eder, o Sagae vai possibilitar ao técnico, ao extensionista e ao pesquisador armazenar dados dos produtores atendidos e analisar os resultados da assistência técnica quanto à melhoria produtiva e rentabilidade, adequação ambiental e infraestrutura produtiva das propriedades rurais, além de registrar informações de eventos promovidos para capacitação e fomento junto ao produtor rural.

Com a inserção de informações pelos técnicos, o Governo do Estado terá um banco de dados de todas as cadeias produtivas. Eder fala que a plataforma também terá indicadores e cita como exemplo a cadeia da bovinocultura de leite. Os trabalhos apresentados vão mostrar a evolução do rebanho no Estado, os métodos de trabalho, a produção por município, o tipo de pastagem e outros. Os dados continuam sendo inseridos na plataforma e a previsão é de fechar o ano com mais de 50 mil agricultores cadastrados.

Leia mais:   Detran-MT inicia reciclagem de mais de mil veículos na região de Rondonópolis

Todos os técnicos da Empaer receberam capacitação para utilização da ferramenta. Silva destaca que a operacionalização do sistema é simples e fácil, via web e aplicada para coletar as informações dos serviços prestados de forma moderna e transparente para os produtores e a sociedade em geral. A finalidade desse trabalho é monitorar, assessorar e controlar os resultados da empresa e permitir maior eficiência no atendimento ao produtor rural.

Até o momento foram cadastrados agricultores de 123 municípios e 2.270 comunidades rurais. 

Além disso, a ferramenta vai fornecer dados de comunidades e assentamentos de cada município, informando a área plantada, previsão de produção, número de produtores, tipos de equipamentos utilizados, condições da propriedade (se possui água, energia, esgoto, internet e outros), acesso as linhas de crédito, comercialização da produção e etc. Também será possível fazer um diagnóstico integrado e mais preciso da área do produtor e da atuação do técnico da Empaer junto as propriedades atendidas. “O sistema está em constante melhoria para tornar a captação de informações cada vez mais precisa e confiável, servindo como apoio para a gestão da empresa e para a tomada de decisões”, esclarece.

Leia mais:   Sema e PM multam infrator que comercializava pescado fora da medida permitida em Juína

Ele explica que o acesso nesse primeiro momento está limitado ao técnico que realiza o cadastramento das famílias, mas no futuro todos os técnicos da empresa utilizarão a plataforma como meio de registro e monitoramento do trabalho prestado. Até o agricultor terá acesso, podendo acompanhar a sua produção e a evolução da propriedade. “A plataforma digital foi elaborada pela equipe de Tecnologia da Informação (TI) da empresa para acompanhar as ações de assistência técnica, pesquisa e fomento”, ressalta.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana