conecte-se conosco


Destaque

Governador assina contrato de abastecimento de gás natural

Publicado

Solenidade acontecerá no próximo dia 25, durante a ExpoCruz, evento de comércio que acontecerá em Santa Cruz de La Sierra

O governador de Mato Grosso, Mauro Mendes, irá no próximo dia 25 de setembro até Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, assinar  o contrato que retomará o abastecimento de gás natural para o Estado. A formalização acontece entre a Companhia Mato-Grossense de Gás (MT Gás) e a estatal boliviana Yacimientos Petroliferos Fiscales Bolivianos (YPFB), durante a 44ª Feira Internacional de Santa Cruz, a Expocruz.

Na ocasião, também será assinado um Termo de Acordo de Sociedade, que estabelece as diretrizes dos estudos que serão realizados sobre a criação efetiva de uma sociedade para fornecimento do combustível. A intenção é criar uma sociedade entre as estatais para garantir o fortalecimento da cadeia do gás a longo prazo.
O contrato prevê o fornecimento de 1,5 milhões de metros cúbicos (m³) mensais até dezembro de 2020. Há uma cláusula no contrato especificando que haverá renovação automática do fornecimento por mais 10 anos, caso não se concretize a formação da sociedade.
Com a retomada do fornecimento, as indústrias que possuem conversor para funcionamento com gás natural terão o combustível disponível. O contrato abrange também o fornecimento de gás veicular (GNV) para abastecer a frota de Cuiabá. A expectativa é que esta seja uma alternativa para o desenvolvimento, e atração de novas indústrias para a Baixada Cuiabana.
Esta será a primeira vez, desde a criação da Companhia, há 15 anos, que Mato Grosso terá um contrato firme, sem a possibilidade de interrupção do fornecimento, e com a entrega da quantia de combustível contratada.
A Expocruz tem uma extensa programação entre os dias 20 e 29 de setembro. Organizada pela Feria Exposición de Santa Cruz, FEXPOCRUZ, um dos mais importantes centros de negócios do país, a exposição é considerada uma das melhores vitrines comerciais para a inserção e promoção de marcas brasileiras com foco no mercado boliviano.
Mato Grosso participará da ExpoCruz com um estande da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec), destinado a mostrar o potencial do estado para investimentos, e também para o turismo.
Articulação para retomada do gás
O acordo com o país vizinho é resultado da atuação do governo para restabelecer o fornecimento de gás natural, que começou no início do ano. Em visita ao presidente da Bolívia, Evo Morales, em maio deste ano, o governador assinou um termo de desenvolvimento de mercado com o governo Boliviano para aprofundar a integração energética entre o Estado e a Bolívia.

Um comitiva da Bolívia liderada pelo ministro ministro de Hidrocarburos da Bolívia,  Luis Sánchez , foi recebida pelo governador em Mato Grosso em junho deste ano, para conhecer as potencialidades econômicas do comércio local de gás.

Leia mais:   CGE divulga inscrições deferidas no seletivo para as Unidades de Correição

Em julho, foi assinado o contrato para que a GasOcidente de Mato Grosso Ltda. (GOM), proprietária do trecho brasileiro do gasoduto, realize o transporte do combustível da Bolívia. Em agosto, o gás voltou a abastecer a Usina Termelétrica de Cuiabá (UTE) Governador Mário Covas, que já está gerando para o sistema nacional 480 megawatts de energia, sua capacidade máxima.

Lorena Bruschi | Secom-MT

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Primeiro exame para covid-19 em Adriano Silva dá negativo

Publicado

Assessoria

O primeiro resultado do exame para covid-19 feito nas amostras de Adriano Silva deu negativo. O presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso faleceu na noite desta quarta-feira (3), em Cuiabá, após uma série de paradas cardiorrespiratórias. Adriano apresentava sintomas da covid-19 desde o domingo (1).

Ao GD, um familiar de Adriano informou que esse é apenas o primeiro laudo e que uma contraprova é aguardada. Para este primeiro exame, requisitado pelo Hospital São Luiz, em Cáceres, onde Adriano estava inicialmente internado, as amostras biológicas de Adriano foram coletadas na segunda (2).

O exame foi realizado pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Estado (Lacen) pelo método RT-PCR em tempo real, considerado o teste padrão-ouro para o diagnóstico de infecção por coronavírus, sendo o método de referência no Brasil para confirmar covid-19.

Adriano foi transferido de Cáceres, onde estava internado, para a clínica Femina na capital. Professor do curso de Direito da Unemat e ex-reitor da instituição, ele contou em uma rede social no dia 1º que passou mal e procurou um médico que o recomendou a internação. Na quarta, Adriano teve complicações pulmonares, foi entubado e transferido para Cuiabá.

Leia mais:   Governador comunica que foi diagnosticado com Convid-19

Por volta das 20h47, o governo de Mato Grosso confirmou a morte do presidente da Fapemat.

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

Vacinação contra a febre aftosa segue até quarta-feira (10) em Mato Grosso

Publicado

Sedec-MT

Os pecuaristas mato-grossenses têm até a próxima quarta-feira (10.06) para vacinar o rebanho  estadual de quase 30 milhões de cabeças de gado contra a febre aftosa. De acordo com o Instituto de Defesa Agropecuária do Estado (Indea-MT), até o momento foi comunicada a imunização de 67,21% do gado em 66,93% das propriedades rurais com bovinos. Os pecuaristas devem comunicar a vacinação até 20 de junho, por e-mail ou presencialmente.

Devido à pandemia do novo coronavírus, houve adequação dos procedimentos previamente à realização desta etapa de vacinação, por meio de videoconferência entre serviço público e iniciativa privada. Também houve a descentralização dos atendimentos de forma itinerante nos assentamentos rurais e barreiras sanitárias da fronteira com a Bolívia sem prejuízo ao atendimento aos produtores rurais na unidades locais do Instituto nos municípios.

“Os dados de venda de vacinas e comunicação ao Indea-MT são avaliados diariamente e comparados ao mesmo período dos anos anteriores para entendermos o panorama e direcionar o planejamento das ações. Por exemplo, se em determinado local verificamos que produtores ainda não adquiriram vacina eles são contactados e alertados pelos servidores do Instituto”, explica Renan Tomazele, diretor técnico do Indea-MT.

Leia mais:   Por meio de projetos, Sesp deve receber R$ 131,3 milhões em investimentos este ano

Apesar de quase 90% das doses de vacina já estarem vendidas, o número ainda é baixo se comparado às comunicações feitas ao órgão estadual. Por isso, Tomazele reforça a necessidade de o pecuarista vacinar e comunicar imediatamente à unidade local. Para fazer isto, pode se dirigir pessoalmente, com todas as medidas de segurança, ou enviar um e-mail para a unidade local (clique aqui), anexando a nota fiscal de compra da vacina.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana