“Gestão de pessoas” tem transformado o agronegócio

50

Profissionalização ainda é um dos grandes gargalos do agronegócio. A gestão de pessoas tem contribuído bastante e impulsionado os negócios. O agronegócio é responsável por quase 25% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional e por 50% das exportações do Brasil. Essa representatividade significa que de cada R$ 4,00 que circulam no Brasil, R$1,00 tem origem no agronegócio.

E boa parte desse “bum” do setor se deve aos empresários que entenderam, que investir no desenvolvimento de pessoas é a chave da prosperidade. Com 10 anos de coach, o Instituto Mentes Brilhantes (IMB), mostrou para esse mercado, que o segredo desse sucesso é o investimento no capital humano e, claro, a contínua evolução dos produtores rurais com competência para empreender.

Segundo o produtor Rural Mauro de Assis, sempre foi muito importante valorizar as pessoas. “Mas não sabíamos como fazer isso. Fizemos treinamentos do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (SENAR-MT) e começamos a implantar o conhecimento que adquirimos. Isso faz dois anos e já temos resultados positivos”.

gestão de pessoas 2
Divulgação 

Assis aponta como benefícios a diminuição da rotatividade dos funcionários, a melhora na qualidade dos serviços executados dentro da propriedade e até mesmo as relações interpessoais. Ele diz que após ter implantado algumas ferramentas, a gestão de pessoas ficou ainda mais produtiva. “É uma mudança de cultura. Tudo dentro da fazenda vem sendo aprimorado com o investimento em pessoas, incluindo o recrutamento e a seleção”.

O produtor conta que foi preciso capacitar as pessoas, “aprimorar” os líderes que já existiam e manter uma consultoria para continuar o processo de transformação. “É uma mudança de cultura e não acontece de uma hora para outra. Os processos de avaliações também têm um papel fundamental dentro da gestão de pessoas no setor do agronegócio”, enfatiza.

gestão de pessoas 3
Divulgação 

O estabelecimento de metas de forma profissional se torna eficiente e mensurável no resultado final dentro das fazendas. “O programa de remuneração variável faz diferença na mensuração dos resultados. Outra coisa que também contribuiu muito para a transformação foi a implantação do feedback, que é o retorno que damos ao profissional e ao colaborador sobre o seu trabalho. Essa conversa franca ajuda muito a melhorar os relacionamentos”.

Para a empresária e Pollyana Janoski , do (IMB), os empreendedores do setor de agronegócios têm grandes oportunidades para aumentar e desenvolver suas competências, beneficiando tanto as suas próprias empresas, como todo o setor, principalmente por meio do desenvolvimento de suas capacidades de liderança Especialistas em pesquisas de clima, avaliações de desempenho (KPIs), os sócios do IMB, entenderam a necessidade da implementação de cultura de meritocracia baseado em indicadores. “Desenvolver líderes, reter e recrutar pessoas, além de estabelecer uma política de cargos, salários e remuneração variável trouxe a esse setor uma queda de trabalhadores que estavam migrando do campo para a cidade”, explica Janoski

gestão de pessoas 4
Divulgação 

CONCEITO – A gestão de pessoas na empresa rural é responsável por gerenciar todas às pessoas que o integram, para que respondam às demandas de qualificação, compromisso e resultados. Esta área também é chamada de Administração Recursos Humanos e mais recentemente também tem sido definida como Gestão de Talentos. Independentemente de como é denominada, a área abrange duas grandes preocupações: a atração e retenção de profissionais qualificados para o desempenho das atividades exigidas no agronegócio e também o atendimento às exigências legais e sociais previstas na Consolidação das leis do Trabalho (CLT) e demais regulamentações de categorias específicas ao agronegócio e da previdência social.

Fonte: mundodomarketing.com.br, Instituto Mentes Brilhantes

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here