conecte-se conosco


Destaque

Gallo diz que há “chance real” de salário ser escalonado de novo

Publicado

Secretário de Estado de Fazenda diz que acúmulo do 13º vai afetar as contas do Governo

O secretário de Estado de Fazenda Rogério Gallo afirmou, nesta terça-feira (1º), durante a solenidade de posse do governador Mauro Mendes (DEM), que existe “chance real” de escalonamento dos salários de dezembro, que devem ser pagos no dia 10 de janeiro.

A medida já foi adotada em dezembro pelo ex-governador Pedro Taques, que pagou por etapas os salários referentes ao mês de novembro.

Segundo Gallo – que foi secretário de Taques e permanece à frente da Pasta na atual gestão -, o montante não quitado do 13º saláro de servidores que fazem aniversário em novembro e dezembro “estrangulou” ainda mais a receita com folha.

“Tendo sobrado o 13º sem pagar, há uma chance também real de escalonamento. Isso a gente não pode descartar, assim como aconteceu em dezembro. Mas vamos esperar os próximos dias para soltarmos um calendário, objetivo e transparente”, afirmou Gallo.

Ainda na entrevista, Gallo demonstrou ter perdido a paciência em esperar pelo pagamento do FEX (o fundo que compensa os Estados exportadores de commodities, que são isentas do ICMS).

Leia mais:   Polícia e escola começam, nesta segunda-feira, ouvir alunos que ameaçam fazer ataques em Cáceres

Neste ano, a União não repassou o fundo para os Estados. Assim, Mato Grosso deixou de contar com cerca de R$ 300 milhões nos últimos dias da gestão Taques. Dinheiro que fez falta para o pagamento do 13º de parte dos servidores, que totaliza cerca de R$ 150 milhões.

“Nós tivemos [isso] no passado, a ex-presidente Dilma não pagou o Fex em 2013 e foi pagar só no final de 2015… Então eu não trabalho com a previsão de receber dois FEX esse ano, mesmo porque pode ser que a atual equipe econômica [de Jair Bolsonaro] nem pague o FEX de 2019, como aconteceu em 2018. O Estado não pode mais ficar dependente dessa esmola que é dada pela União quando e se eles quiserem”, criticou.

“Nós vamos trabalhar com a regulamentação da Lei Kandir. Não vamos mais trabalhar com essa perspectiva do voluntarismo da União. Nosso objetivo é a regulamentação e que o FEX passe a ser obrigatório. Nossa proposta é que não sejam os R$ 39 bilhões [de isenção total das commodities] para todos os Estados, porque a gente sabe que a União também está em recuperação fiscal. O nosso objetivo é que seja algo em torno de R$ 9 bilhões para todos os Estados exportadores, o que daria a Mato Grosso algo em torno de R$ 100 milhões por mês”, afirmou.

Leia mais:   Vereadores Domingos dos Santos, Alvasir Alencar e Elza Basto vão apurar suposta agressão de Dênis

Para Gallo, não é possível ficar contando com o FEX todos os anos. “Quando você não recebe, tem o estrangulamento das contas. É o mesmo que você contar com uma receita na sua economia doméstica e ela não entrar e você tem uma parcela do carro ou casa. Você vai colapsar na sua economia doméstica. O mesmo acontece ao Estado e não é só Mato Grosso. O governador do Mato Grosso do Sul revelou a mesma coisa”, relatou.

 JAD LARANJEIRA E CAMILA RIBEIRO

Comentários Facebook

Destaque

EDUCAÇÃO Dr. Leonardo consegue desbloqueio de recurso federais para transporte escolar em Cáceres

Publicado

O deputado federal Dr. Leonardo (Solidariedade-MT) realizou a interlocução junto ao Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação (FNDE) para desbloquear os recursos do Programa Nacional de Apoio ao Transporte do Escolar (PNATE), nesta quarta-feira (20). O município estava impossibilitado de receber recursos da União em decorrência de pendência em um convênio de 2015.

“Assim que recebi essa demanda do município de Cáceres, eu e minha equipe trabalhamos juntos para resolver o problema. Sou um soldado do meu município e de todo Mato Grosso. A falta de recursos para o transporte escolar afeta principalmente os alunos que mais dependem do poder público, aqueles que moram na zona rural e precisam percorrer longas distância para estudar. Resolver isso foi uma questão de prioridade”, afirmou Dr. Leonardo.

A secretária municipal de Educação de Cáceres, a vice-prefeita Eliene Liberato, reuniu documentos necessários para sanar o problema na prestação de contas do convênio de 2015 e solicitou a interlocução do parlamentar para conseguir dar agilidade ao processo.

“Sem a gestão de um deputado federal fica muito difícil conseguir a velocidade necessária para essas situações. O transporte escolar é muito caro para o município e ficar sem esses recursos compromete todos investimentos na educação de Cáceres. Por isso, a participação do Dr. Leonardo foi fundamental”, disse a secretária Eliene Liberato.

Leia mais:   EDUCAÇÃO Dr. Leonardo consegue desbloqueio de recurso federais para transporte escolar em Cáceres

No próximo mês, Cáceres deverá receber o acumulado de janeiro, fevereiro e março. Esses recursos são usados para pagar a frota de ônibus terceirizada, que custa R$ 7 milhões ao ano para o município. Para reduzir esse custo, Eliene já aproveitou o apoio de Dr. Leonardo para solicitar recursos para a aquisição de ônibus para transporte escolar através do PNATE.

Também foram solicitados recursos para reformar as unidades escolaresas 37 unidades escolares municipais de Cáceres, entre creches e escolas do ensino fundamental. Ao todo, 9 mil alunos são atendidos pelo município.

Assessoria

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Grupo Juba é parceiro da educação no projeto de climatização das escolas municipais

Publicado

O Grupo Juba, composto por empresas de responsabilidade social, de forma voluntária, adota posturas, comportamentos e ações que promovem  de alguma  forma o  bem-estar dos seus colaboradores, fornecedores, clientes e comunidades onde se instala.

Em Cáceres diversos projetos, programas e ações têm  aproximado cada vez mais o Juba da população da cidade. A  última foi o engajamento do Juba Supermercados e do Atacado Pantanal na campanha promovida pela prefeitura, através da Secretaria Municipal de Educação, e realização do Rotary Club, que visa  através de um Festival de Prêmios, climatizar as escolas da Rede Municipal.

O diretor financeiro do Grupo Juba, Marcelo Ribeiro, confidencia que quando foi procurado pelo prefeito Francis Maris e pela vice-prefeita e secretária municipal de educação, Eliene  Liberato Dias se sensibilizou com a causa e resolveu ser um parceiro desta ação.

Marcelo conta que patrocinou a confecção das cartelas que totalizaram  R$  6 mil  e ainda adquiriu 1500 cartelas ao valor de 10 reais cada uma, totalizando R$ 15 mil reais.

“Como empresa cidadã, estamos fazendo nossa  parte, são 21 mil reais investidos  na educação. Um município e as pessoas que vivem nele, só se desenvolvem se houver investimento na educação. Em um município tão quente climatizar as escolas é contribuir com um melhor aprendizado dos alunos”, avalia o Ribeiro.

Leia mais:   Câmara elege vereadores que irão investigar Dênis; defesa dirá que foi vítima de ação truculenta da PM

Já o diretor administro do Grupo Juba, Mirko Ribeiro, observa que as cartelas adquiridas nesta parceria serão destinadas aos clientes que fizerem suas compras nas lojas do Juba Supermercados Centro, e da Padre Cassimiro (Jubão). Mirko informa que no Atacado Pantanal 500 cartelas já foram distribuídas.

Segundo ele foi estabelecido o critério de que em compras acima de cem reais o cliente tem direito a uma cartela para concorrer a duas motos Bis 125 CC, em sorteio que será realizado no dia 30 de março. “Foi uma forma que achamos de colaborar com a educação municipal e ainda brindar nossos clientes oportunizando a eles concorrerem a duas motos”, ressalta Mirko.

Para a secretária de Educação Eliene Liberato, a iniciativa do Grupo Juba é louvável e vai contribuir muito com o projeto de instalação de aparelhos de ar condicionado nas escolas municipais.

Ela destacou a participação do Juba Supermercados e do Atacado Pantanal e fez questão de agradecer  os diretores do Grupo. “Qualquer investimento na educação traz um retorno imensurável, muito obrigado Marcelo e Mirko por esta parceria e por apoiarem a educação municipal”, finalizou Eliene.

Leia mais:   Polícia e escola começam, nesta segunda-feira, ouvir alunos que ameaçam fazer ataques em Cáceres

Assessoria – Esdras Crepaldi

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana