conecte-se conosco


Destaque

Fla leva à votação acordo para pagar R$ 60 milhões ao Consórcio Plaza

Publicado

Conselho aprecia, nesta quinta, polêmica proposta para encerrar ação de 1996. Penhoras já acumulam mais de R$ 40 milhões e clube pagaria R$ 10 milhões à vista

Duas décadas depois, o Flamengo está próximo de um ponto final numa das mais polêmicas ações dos últimos tempos no clube. Na quinta-feira, o Conselho Deliberativo aprecia um acordo milionário: o Flamengo quer pagar R$ 60 milhões ao grupo Multiplan, do Consórcio Plaza, para encerrar o caso – R$ 10 milhões seriam quitados à vista, mais R$ 40 milhões, que hoje estão depositados em juízo, seriam liberados para o Plaza. O restante dividido em pagamento pelos próximos 12 meses. Com correções, multas e juros, os cálculos da diretoria do Fla é de que a dívida esteja em R$ 90 milhões.

Conselheiros de situação e de oposição questionam o cálculo da dívida. Em novembro do ano passado, um perito foi eleito para fazer análise do caso, mas ainda não está nos autos o parecer judicial – que poderia dar números atualizados da dívida. O assunto é controverso e remete aos tempos do ex-presidente Kleber Leite. A dívida original era de R$ 6 milhões, porém, em duas votações no próprio CoDe, que hoje analisa a proposta de acordo, não foi reconhecida na Gávea. O dinheiro à época serviu para o Flamengo contratar Edmundo, tirando o jogador do Palmeiras. O grupo Multiplan arrendaria a Gávea por 25 anos, explorando o shopping que seria erguido no local. Depois de aprovada na Câmara de Vereadores do Rio e assinada pelo ex-governador Garotinho, a construção do estabelecimento comercial foi vetada – revelação de suborno na Câmara fez o governo do Rio revogar a decisão.

Leia mais:   "Não adianta chorar agora', diz deputado sobre nova cepa em MT

Em 2002, o grupo Multiplan entrou com ação na Justiça – cobrando R$ 16 milhões do Flamengo. O caso se arrasta há anos no Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, com derrotas recentes para o clube da Gávea e esgotadas as possibilidades de recurso. Em novembro, um perito foi eleito para fazer análise do caso, mas ainda não está nos autos o parecer judicial – o que será contestado na reunião do CoDe. Há correntes que defendem a cobrança deste valor ao ex-presidente Kleber Leite, que se defende contestando a existência da dívida, já que o shopping nunca foi construído. Leite lembra que o contrato foi rompido pelo Consórcio Plaza, mesmo com o Flamengo cumprindo todos os itens do acordo firmado.

A diretoria do Flamengo trata com cautela do caso. Há defesa de que um acordo finalmente livraria o clube da penhora de 10% sobre diversas rendas. Caso aprovado no Conselho Deliberativo do clube, o Flamengo vai usar luvas de cotas de TV para o pagamento de R$ 10 milhões à vista.

Leia mais:   Vacinados terão que apresentar teste negativo para assistir jogos em MT

Entenda o caso
A disputa judicial entre Flamengo e Consórcio Plaza se arrasta desde 2002 nos tribunais. O problema começou em 1996, quando Kleber Leite era o presidente do Flamengo. O montante se refere a uma dívida, que o clube não reconhecia, contraída com um empréstimo de R$ 6 milhões feito junto ao consórcio, que arrendaria a Gávea por 25 anos para a construção de um shopping. O empreendimento não saiu do papel, a verba foi aplicada na contratação de Edmundo, e o caso passou a ser contestado na Justiça. Com o passar dos anos, a dívida se multiplicou e hoje, de acordo com cálculos das partes, chega a R$ 90 milhões.

Comentários Facebook

Cáceres e Região

PANDEMIA CONTINUA – Jovem de 26 anos e outras 11 pessoas morrem de covid-19

Publicado

Da Redação

Doze pessoas morreram em decorrência da covid-19 em Mato Grosso, em 24 horas, segundo boletim da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), divulgado no domingo (25). Dentre as vítimas, está um jovem de 26 anos, natural de Poconé.

Foram notificadas 309 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 482.295 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 10.667 estão em isolamento domiciliar e 457.425 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 381 internações em UTIs públicas e 313 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 70,30% para UTIs adulto e em 36% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (98.227), Rondonópolis (34.280), Várzea Grande (32.282), Sinop (23.263), Sorriso (16.879), Tangará da Serra (16.576), Lucas do Rio Verde (14.460), Primavera do Leste (12.657), Cáceres (10.493) e Barra do Garças (9.656).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

Leia mais:   Unemat abre vestibular com notas do Enem dos últimos cinco anos

O documento ainda aponta que um total de 373.911 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 655 amostras em análise laboratorial.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Saco de pancada – Cáceres perde de 4 a 0 para o Ação Santo Antônio pelo estadual Sub-19

Publicado

Jornal Oeste

A equipe sub-19 de Cáceres Esporte Clube  virou verdadeiro “saco de pancadas”. Jogando no sábado (24) , no Estádio Dito Souza em Várzea Grande, a equipe  sofreu a terceira derrota seguida no Estadual Sub 19. Desta foi goleada por 4 a 0 pelo Ação Santo Antônio.

     Na estreia, no dia 10 de Julho, jogando no estádio Egídio Preima, a equipe foi derrotada pelo placar de 3 a 0, para o Sorriso. Já no dia 18 de Julho, a partida foi em Cáceres, no estádio Geraldão, a equipe fez um bom jogo, mas perdeu por 2 a 1, para o Nova Mutum.
Comentários Facebook
Leia mais:   Vacinados terão que apresentar teste negativo para assistir jogos em MT
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana