conecte-se conosco


Cáceres e Região

Fazenda que exportava produtos para a Europa no período colonial abre as portas para o turismo

Publicado

No auge, Fazenda Descalvados, em Cáceres, abatia cerca de 20 mil cabeças de gado por ano e exportava carne enlatada. Hoje, a atividade industrial e de pecuária deu lugar ao ecoturismo.

Em posição estratégica às margens do Rio Paraguai, em Cáceres, a 220 km de Cuiabá, a Fazenda Descalvados viveu seu auge no período colonial, quando exportava produtos para a Europa e abatia cerca de 20 mil cabeças de gado por ano. Pouco mais de 140 anos depois, embarcações continuam a aportar na fazenda, mas com outro propósito: o ecoturismo.

Na semana do Meio Ambiente, o G1 publica, em parceria com a TV Centro América, uma série de reportagens sobre o assunto e detalhes da Expedição Travessia e da Expedição Rio Paraguai – das nascentes à foz. No dia 5 de junho é comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente.

A estrutura, que é tombada pela Secretaria Estadual de Cultura (SEC-MT), fica a cerca de 100 km de Cáceres, no Pantanal mato-grossense.

Fazenda Descalvados fica às margens do Rio Paraguai — Foto: Divulgação

Durante a Primeira Guerra Mundial, diante da escassez de carne na Europa, a Fazenda Descalvados foi o pilar da produção de charque e carne industrializada.

Nesse período, toneladas de carne enlatada foram enviadas pelo Rio Paraguai. A produção foi possibilitada por expansionistas belgas.O primeiro proprietário da fazenda foi João Carlos Pereira Leite, que a recebeu de doação em retribuição pela luta na Guerra do Paraguai.

Turistas são atraídos pelas belas paisagens do lugar — Foto: Lenda Turismo/ Divulgação

Turistas são atraídos pelas belas paisagens do lugar — Foto: Lenda Turismo/ Divulgação

Em 1895, o uruguaio Jayme Cibils Buchareo compra a fazenda e dá início a indústria extrativista na propriedade.

A estrutura da fazenda seguia os mesmos moldes das grandes propriedades da época: casa grande, morada dos colonos, armazém, igreja, praça, oficina, casa de administração, curral, matadouro e galpão.

No auge, fazenda chegou a abater 20 mil cabeças de gado por ano — Foto: Reprodução

No auge, fazenda chegou a abater 20 mil cabeças de gado por ano — Foto: Reprodução

“A crise que se abateu sobre a pecuária na região, aliada a outros fatores técnicos e de mercado, levou ao declínio da propriedade. Muito do maquinário da fábrica, sua caldeira, as oficinas e marcenaria e um antigo caminhão encontram-se, ainda hoje, dispostos na sede da fazenda, mas, a despeito de seu significado histórico e do interesse turístico, abandonados à ação do tempo”, como conta o pesquisador Álvaro Banducci Júnior.

Pousada recebe visitantes para atividades no Pantanal  — Foto: Lenda Turismo/Divulgação

Pousada recebe visitantes para atividades no Pantanal — Foto: Lenda Turismo/Divulgação

Hoje, o parque industrial foi desativado e a pecuária deu lugar ao ecoturismo.

Entre as atividades desenvolvidas na Pousada Descalvados estão: pesca, focagem noturna, safári fotográfico, passeios de barco e observação de onças.

Acesso ao local é feito de barco — Foto: Lenda Turismo/Divulgação

Acesso ao local é feito de barco — Foto: Lenda Turismo/Divulgação

Por André Souza, G1 MT

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Cáceres e mais 54 cidades deve ter fim de semana com chuva e calor, alerta CPTEC

Publicado

Editoria

O fim de semana dos cuiabanos e de grande parte da população do Estado será de forte calor. Mesmo com previsão de chuva, que deve amenizar o calorão, as temperaturas continuam altas. A mínima fica em 23°C e máxima chega a 34°C. Há alerta de tempestades para 55 cidades do estado.

Conforme o Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (Cptec), a sexta-feira (22) deve ter temperatura mínima de 23°C e máxima de 34°C. A chance de chuva é de 80%. A previsão para o sábado (23) e o domingo (24) segue igual à de sexta.

A precisão de temperatura para Cáceres (225 km a Oeste de Cuiabá) segue semelhante à Capital. A mínima deve ser de 22°C e a máxima de 35°C. Chove bastante. A chuva também chega a Rondonópolis (215 km ao Sul) e os termômetros marcam entre 22°C e 35°C.

Em Sinop (500 km ao Norte) a previsão aponta para dias com temperaturas mais amenas. A mínima deve ser de 21°C e a máxima de 31°C. Para 55 cidades de Mato Grosso há alertas de vendaval, tempestades com raios e chuvas intensas. Confira relação dos municípios que constam no alerta.

Leia mais:   Prefeitura finaliza últimos detalhes para o maior evento de Natal do Estado

Água Boa

Alta Floresta

Alto Boa Vista

Apiacás

Aripuanã

Bom Jesus do Araguaia

Canabrava do Norte

Canarana

Carlinda

Castanheira

Cláudia

Cocalinho

Colíder

Colniza

Confresa

Cotriguaçu

Feliz Natal

Gaúcha do Norte

Guarantã do Norte

Itaúba

Juara

Juína

Juruena

Luciara

Marcelândia

Matupá

Nova Bandeirantes

Nova Canaã do Norte

Nova Guarita

Nova Monte Verde

Nova Nazaré

Nova Santa Helena

Novo Horizonte do Norte

Novo Mundo

Novo Santo Antônio

Paranaíta

Peixoto de Azevedo

Planalto da Serra

Porto Alegre do Norte

Porto dos Gaúchos

Querência

Ribeirão Cascalheira

Rondolândia

Santa Carmem

Santa Cruz do Xingu

Santa Terezinha

São Félix do Araguaia

São José do Xingu

Serra Nova Dourada

Sinop

Tabaporã

Terra Nova do Norte

União do Sul

Vera

Vila Rica

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Estado unifica cadeias de Rio Branco e Mirassol D’Oeste para atender Ação Civil Pública

Publicado

Transferência dos 34 presos da Cadeia Pública de Rio Branco para Mirassol D’ Oeste foi realizada no feriado do dia 20 de novembro

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) fechou a Cadeia Pública de Rio Branco (336 km a Oeste de Cuiabá) e transferiu, durante o feriado do dia 20 de novembro, os 34 presos da unidade para a Cadeia Pública de Mirassol D’Oeste, que fica a 73 km da cidade.

O diretor da Cadeia de Rio Branco ficará atendendo aos familiares dos detentos por tempo indeterminado para passar informações sobre o encerramento das atividades no local, que tinha capacidade para 12 pessoas.

O fechamento da unidade atende a um acordo feito com o Ministério Público Estadual (MPE-MT) que havia proposto ações para ampliação da Cadeia Pública de Mirassol D’Oeste e a unificação das duas unidades, além da lotação dos agentes penitenciários na unidade.

Além da transferência dos 34 presos, também serão remanejados os 16 agentes penitenciários e a viatura que atendia a Cadeia de Rio Branco.

Leia mais:   Processo seletivo do Hospital Regional de Cáceres reabre inscrições após ação da Defensoria

A Ação Civil Pública do Ministério Público foi proposta em 2010 e em janeiro de 2017 foi feito bloqueio judicial de R$ 400 mil nas contas do Estado em favor do Conselho da Comunidade de Mirassol D’Oeste para a execução da obra de construção de um novo pavilhão, com capacidade para 60 presos.

Os servidores lotados da Cadeia Pública de Rio Branco terão prazo de 30 dias para se apresentarem na unidade de Mirassol D’Oeste. Enquanto isso, agentes penitenciários do Serviço de Operações Penitenciárias Especializadas (SOE) vão reforçar a segurança da unidade.

Débora Siqueira | Sesp-MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana