conecte-se conosco


Política

Exposição retrata 20 anos da Igreja Batista da Paz de Cuiabá

Publicado

Foto: MAURICIO BARBANT / ALMT

Nesta semana, os visitantes da Assembleia Legislativa de Mato Grosso podem aproveitar para apreciar a exposição fotográfica sobre os 20 anos de fundação da Igreja Batista da Paz de Cuiabá, lançada nesta terça-feira (11), no saguão principal da Casa de Leis. Além da mostra, o presidente da ALMT, deputado Eduardo Botelho (DEM), também realiza sessão especial nesta quinta-feira (13), às 19 horas, no Plenário das Deliberações Deputado Renê Barbour, como forma de reconhecimento ao trabalho desenvolvido pela igreja, sob o comando do presidente da IBPAZ, pastor Isaías Pereira da Silva, composta por cerca de 1,2 mil membros.

Botelho destaca os serviços de grande alcance social. “Começou pequena, hoje é grande e presta importante serviços trazendo às pessoas a Palavra de Deus, retirando as pessoas das ruas, das drogas, do vício. Então, essa homenagem é o reconhecimento da Assembleia pelo trabalho maravilhoso que a Igreja Batista da Paz realiza”, afirmou o presidente, durante lançamento da exposição.

Leia mais:   Deputado convoca secretário de Fazenda para apresentar situação atualizada das finanças de MT

Com sede no bairro Verdão, a Batista da Paz, também tem unidades em outros bairros de Cuiabá e Várzea Grande. A mostra, preparada em parceria com o Instituto Memória da ALMT, apresenta a trajetória da igreja com fotos do 1º Festival Mato-grossense de Arte e Cultura Gospel; Retiro de Carnaval; Ministério Teen; Atitude Teen; grupo de Teatro Identidade, dentre outros eventos que marcaram os 20 anos da fundação.

Outros destaques sociais incluem o Judô da Paz, que treina 20 alunos carentes do bairro Parque do Lago, em Várzea Grande. O Taekwondo, com alunos carentes do bairro Santa Isabel, em Cuiabá. Além do trabalho da Casa de Recuperação, na estrada da Guia, e grupo de dança, em Campo Novo do Parecis.

“Nosso trabalho de alguma maneira foi reconhecido. Começamos há vinte anos, num momento em que Cuiabá passava por uma grande transformação, é muito satisfatório contribuir com essa história, para nós é honroso, gratificante. O Poder Legislativo é o representante do povo, então recebemos essa homenagem dos próprios cidadãos, um privilégio”, agradeceu o pastor Isaías.

Leia mais:   Com aumento dos casos de coronavírus, deputado comemora novos investimentos do governo

Diversos membros da igreja participaram da abertura da exposição, dentre eles, os pastores Ricardo Melo e Jairo Ishikawa, da IBPAZ do Jardim das Américas, e a superintendente do Instituto Memória, Mara Visnardi.

Comentários Facebook

Política

Projeto de Lei visa o uso de Veículos Aéreos Não Tripulados pelos órgãos de Segurança Pública

Publicado

Foto: ANGELO VARELA / ALMT

Deputado Elizeu Nascimento (DC) é o autor do projeto de lei nº 512/2020 que disciplina o uso de veículos aéreos não tripulados (Vants), também conhecidos como drones. Tecnologia que poderá ser utilizado nas ações policiais e no monitoramento ambiental, de trânsito e de fronteiras.

A propositura propõe que órgãos da segurança pública deverão optar pela utilização dos Vants capazes de armazenar e transmitir imagens nas funções de investigação e de policiamento ostensivo, desde que respeitadas a vida, a integridade física, a intimidade, a privacidade e a imagem das pessoas.

Conforme com a proposta, os cursos de formação e capacitação dos agentes de segurança pública deverão incluir conteúdo programático que os habilite a operar Vants. O projeto também prevê que órgãos de segurança pública definam a quantidade e a qualidade adequadas de Vants para o cumprimento de suas missões.

O texto determina ainda que a o uso de Vants seja regulamentado pela autoridade de telecomunicações, pela autoridade de aviação civil e pela autoridade aeronáutica.

O parlamentar autor da proposta, Elizeu Nascimento, defende que o equipamento é uma valiosa ferramenta de que os órgãos de segurança pública podem dispor tanto na investigação, como no patrulhamento.

Leia mais:   SAÚDE Dr Leonardo comemora pagamento de 1,127 milhão para Hospital São Luiz combater o Coronavírus

“Em várias situações, como na atuação de inteligência policial, no monitoramento ambiental, de trânsito ou de fronteiras, no apoio de alvos e no suporte a operações policiais, esses dispositivos podem permitir a visualização remota de áreas muito perigosas, extensas ou de difícil acesso, substituindo os helicópteros ou a presença física de policiais, de modo mais barato, rápido e seguro”, afirmou Nascimento.

Comentários Facebook
Continue lendo

Política

Projeto regulamenta o uso de veículos aéreos não tripulados pelos órgãos de segurança

Publicado

Foto: ANGELO VARELA / ALMT

Deputado Elizeu Nascimento (DC) é o autor do projeto de lei nº 512/2020 que disciplina o uso de veículos aéreos não tripulados (Vants), também conhecidos como drones. Tecnologia que poderá ser utilizado nas ações policiais e no monitoramento ambiental, de trânsito e de fronteiras.

A propositura propõe que órgãos da segurança pública deverão optar pela utilização dos Vants capazes de armazenar e transmitir imagens nas funções de investigação e de policiamento ostensivo, desde que respeitadas a vida, a integridade física, a intimidade, a privacidade e a imagem das pessoas.

Conforme com a proposta, os cursos de formação e capacitação dos agentes de segurança pública deverão incluir conteúdo programático que os habilite a operar Vants. O projeto também prevê que órgãos de segurança pública definam a quantidade e a qualidade adequadas de Vants para o cumprimento de suas missões.

O texto determina ainda que a o uso de Vants seja regulamentado pela autoridade de telecomunicações, pela autoridade de aviação civil e pela autoridade aeronáutica.

O parlamentar autor da proposta, Elizeu Nascimento, defende que o equipamento é uma valiosa ferramenta de que os órgãos de segurança pública podem dispor tanto na investigação, como no patrulhamento.

Leia mais:   SAÚDE Dr Leonardo comemora pagamento de 1,127 milhão para Hospital São Luiz combater o Coronavírus

“Em várias situações, como na atuação de inteligência policial, no monitoramento ambiental, de trânsito ou de fronteiras, no apoio de alvos e no suporte a operações policiais, esses dispositivos podem permitir a visualização remota de áreas muito perigosas, extensas ou de difícil acesso, substituindo os helicópteros ou a presença física de policiais, de modo mais barato, rápido e seguro”, afirmou Nascimento.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana