A união das maiores lideranças políticas de Cáceres, em torno da candidatura a reeleição do prefeito Francis Maris Cruz (PSDB) está, praticamente, definida. O vice-governador Carlos Fávaro (PSD) garantiu em reunião com a vice-prefeita Eliene Liberato Dias (PSDB) que reitera a aliança com o PSDB, no município, como, aliás, já havia sido anunciado pelo governador Pedro Taques (PSDB) durante a convenção do partido, no início do ano, em Cáceres.

A confirmação foi feita na noite de ontem, em Cuiabá, no gabinete do vice-governador com a participação do presidente do diretório-regional do PSDB, deputado Nilson Leitão. Antes, porém, na noite de segunda-feira (18), o médico Sérgio Arruda, pré-candidato do partido, também em contato com a vice-prefeita, já havia anunciado que retiraria sua candidatura para apoiar a reeleição de Francis.

Nesta quarta-feira, a vice-prefeita estará conversando com o deputado doutor Leonardo, com o ex-prefeito Túlio Fontes e com o deputado Adriano Silva.  A junção dos partidos está sendo selada, em nome de um projeto político de 20 anos, em benefício de Cáceres. O ex-pré-candidato, Sérgio Arruda, conforme a vice-prefeita, aceitou a renúncia, em defesa da continuidade da gestão Francis, visando exatamente a efetivação desse projeto.

A costura, de acordo com os articuladores, consiste na continuidade da gestão Francis/Eliene para mais 4 anos. Em contrapartida, o prefeito e a vice se comprometem em abrir mão de qualquer candidatura em 2018 para apoiar a candidatura do médico Sérgio Arruda a prefeito; a manutenção de Adriano Silva na assembleia; a reeleição do deputado doutor Leonardo e a candidatura do ex-prefeito Túlio Fontes a deputado estadual ou federal.

Prosperando, a articulação deverá unir, em um mesmo palanque, nos próximos dias, arquirrivais políticos como o prefeito Francis e o deputado doutor Leonardo, e ainda de quebra, o deputado Adriano Silva e o ex-prefeito Túlio Fontes. Com isso, praticamente polarizando as eleições, no mês de outubro.  Os deputados doutor Leonardo e Adriano Silva, assim como o ex-prefeito Túlio Fontes e Sérgio Arruda ainda não se manifestaram, publicamente, sobre o assunto.

O lançamento de uma candidatura de consenso, entre os partidos que formaram a aliança que elegeu o governador em 2014, foi anunciada no início do ano, pelo próprio Taques, em Cáceres. Após uma reunião realizada na sede do Rotary Clube, em entrevista ao Jornal Expressão ele afirmou que “apesar das divergências políticas locais, entre o prefeito e o deputado haverá um único candidato no grupo”. Com o lançamento de uma candidatura de consenso no grupo, deve reduzir o número de pretensos candidatos. Devem ser lançadas mais uma ou duas candidatura, uma delas dos partidos que compõe a Frente Popular.

Sinezio Alcântara

Da Redação

7 Comentários

  1. Acredito que Cáceres vai ganhar muito com esta decisão, se outras cidades em crescente desenvolvimento fizeram projeto neste sentido e estão colhendo os frutos, por que nós também não somos capazes de fazer um bom projeto para nossa cidade de Cáceres. Precisamos reunir cabeças pensantes, por áreas de conhecimento para traçarmos as possíveis metas e depois discutir todas elas em uma plenária para então organizar o projeto que queremos para ser executados nos próximos 20 anos. Para que isto aconteça precisamos de uma maior participação de pessoas pensantes na elaboração deste projeto, além de especialistas e técnicos precisaremos de muitos voluntários. Vamos participar, para depois cobrar, ao invés de só querer criticar depois ( em Cáceres temos muita gente mestre em crítica, mas não apresentam nenhuma sugestão em tempo, nas discussões).

  2. É por isso que eu sempre digo que os politiqueiros de plantão não se importa com a agonia do povo só pensa em seus próprios interesses tudo que fazem é pensando em si próprio. E o povo agora tem que mostrar que sabe também repudiar e se vingar nas urnas contra esses políticos que nos enganam e traem nossos votos de confiança.

  3. Francis sabonete até é útil. Como administrador ele é perseguidor,torturador se não faz ele próprio autoriza secretários a estar perseguindo funcionários, humilhando é a slogan dessa desastrosa administração. Não só com os funcionários públicos, o povo também provou do seu veneno, da sua ironia do seu deboche e porque não da sua péssima administração.Por isso eu conclamo a população, se eles se uniram para um projeto de futuro politico onde defendem seus interesses, vamos se unir e banir os cincos de qualquer cargo politico de Caceres ,eu não quero políticos com ideologia de Bolsonaro aqui em nossa cidade.

  4. SE CONFIRMAR ESTA DESFAÇATES POLITICA OU MELHOR MOLECAGEM, IREI SAIR EM MOBILIZAÇÃO EM TODOS OS BAIRROS DA NOSSA QUERIDA CACERES COM CARROS DE SOM E REUNIÕES EM TODOS OS BAIRROS, IREI ALERTAR A POPULAÇÃO COM REFERENCIA A UMA QUADRILHA POLITICA A QUERER PERPETUAR POR 20 ANOS NO PODER, COM TODA CERTEZA IREMOS BANIR A TODOS DE UMA SÓ VÉS, TEMPO, DINHEIRO E CORRAGEM PARA ISTO TENHO DE SOBRA, IREMOS COLOCAR ESTES PATIFES EM UM VERDADEIRO INFERNO POLITICO, SE CUIDA Dr. LEONARDO E TÚLIO FONTES OS OUTOS 2 JÁ NÃO POSUI CARRATER DE POLITICOS SÉRIO.

  5. Embora no primeiro momento parece ser uma alternativa viável para o desenvolvimento de Cáceres. A construção da aliança é marcada por elos de interesses pessoais dos membros. Ou seja, o planejamento é garantir que cada tenha um lugar no poder, seja no Executivo ou no Legislativo.
    Por outro lado, o grupo aliado não apresentou nenhum projeto para o desenvolvimento da Cidade. Mecanismos que serão utilizados como metodologia para progresso. Além disso, é preciso definir quais são prioridades do grupo: Melhorias da infraestrutura? construção de hospitais? Investimentos no turismo?
    Outra definição, não menos importante, é a função de cada agente envolvido nesta aliança. Quem irá executar o recursos? Os deputados destinaram os seus recursos exclusivamente para a prefeitura? Nada disso, está claro.
    Por fim, o que ficou cristalino foi objetivo de cada um com esta aliança. Mais uma vez, caso esta aliança seja concretizada, os interesses pessoais estão acima dos cidadãos de Cáceres. A população quer legitimar projetos e não agentes políticos.

  6. A construção da aliança é marcada por elos de interesses pessoais dos membros. Ou seja, o planejamento é garantir que cada tenha um lugar no poder, seja no Executivo ou no Legislativo.
    Por outro lado, o grupo aliado não apresentou nenhum projeto para o desenvolvimento da Cidade. Mecanismos que serão utilizados como metodologia para progresso. Além disso, é preciso definir quais são prioridades do grupo: Melhorias da infraestrutura? construção de hospitais? Investimentos no turismo?
    Outra definição, não menos importante, é a função de cada agente envolvido nesta aliança. Quem irá executar o recursos? Os deputados destinaram os seus recursos exclusivamente para a prefeitura? Nada disso, está claro.
    Por fim, o que ficou cristalino foi objetivo de cada um com esta aliança. Mais uma vez, caso esta aliança seja concretizada, os interesses pessoais estão acima dos cidadãos de Cáceres. A população quer legitimar projetos e não agentes políticos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here