conecte-se conosco


Mato Grosso

Evento aborda falta de diálogo entre equipes

Publicado

A Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), por meio da Coordenadoria de Segurança e Saúde no Trabalho da Área Sistêmica, realizou na tarde desta terça-feira (11.06) mais uma atividade do Programa de Atenção à Saúde Mental.

Desta vez, o tema da roda de conversa foi “Comunicação”, com a participação de gestores de equipes da Seplag. O objetivo foi apontar soluções para os problemas causados pela ausência do diálogo entre líderes e liderados.  

O programa Atenção à Saúde Mental faz parte da Política de Saúde e Segurança no Trabalho, instituída no âmbito estadual pela Lei Complementar 502/2013. As temáticas das rodas de conversas foram escolhidas a partir de uma pesquisa realizada com servidores da antiga Secretaria de Gestão (Seges), no ano de 2017.

Para a coordenadora de Segurança e Saúde no Trabalho, Grazielly Rondina, o assunto é de grande importância, pois faz com que os gestores tenham um olhar diferente sob suas equipes.

“Com a roda de conversa promovemos trocas de experiências. Isso possibilita que gestores, com o conhecimento de práticas utilizadas por líderes de outras equipes, apliquem novas ideias com seus liderados. Essas atitudes mostram uma preocupação com o servidor, pois melhorias na comunicação proporcionam melhorias no processo como um todo”, ressaltou Rondina.                        

Leia mais:   Escola promove live para orientar alunos sobre como tirar boa nota na redação do Enem

De acordo com as servidoras Elda Gomes, assistente social, e Nancy Pinheiro, psicóloga, ambas organizadoras da atividade, as rodas de conversas têm resultado positivo entre os participantes.

“Alguns gestores já nos relataram que colocaram em prática no dia a dia algumas das ações para melhorar o relacionamento entre o grupo” relatou Pinheiro. “Muitos, inclusive, solicitaram que essas rodas de conversas sejam realizadas entre suas equipes”, acrescentou Gomes.

Na próxima terça-feira (18.06), a Coordenadoria de Segurança e Saúde no Trabalho da Área Sistêmica irá apresentar aos servidores da Seplag o programa Atenção à Saúde Mental.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook

Mato Grosso

Governo entrega novos leitos de UTI para Covid-19 em Sinop

Publicado

O Governo do Estado, via parceria entre a Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) e o Consórcio Público de Saúde Vale do Teles Pires, inaugura nesta sexta-feira (10.07) nove leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), no Hospital Regional de Sinop.

Com o incremento, o hospital passa a ter 29 leitos de UTI exclusivos para o tratamento da Covid-19; a unidade regional ainda oferece 23 leitos clínicos para o atendimento de pacientes com coronavírus.

Os novos leitos contam com toda estrutura necessária para o funcionamento, conforme preconiza o Ministério da Saúde. Os monitores e ventiladores mecânicos foram adquiridos pelo consórcio e o Governo do Estado contratou mais de 40 profissionais para esses leitos de UTIs, além de fornecer medicamentos e insumos para atendimento das demandas.

“Estruturar a rede de saúde contra o coronavírus em Mato Grosso é nossa prioridade, por isso, trabalhamos em parceria com as prefeituras e consórcios. Não estamos medindo esforços para atender aos pacientes com a Covid-19. Essas UTIs salvarão muitas vidas no interior do Estado”, afirmou o secretário Estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo.

Leia mais:   Mato Grosso tem alerta de baixa umidade para 133 municípios

Além de atender as demandas dos moradores de Sinop, o Hospital Regional é referência para outros 14 municípios da Região de Saúde do Vale do Teles Pires. Portanto, a ação de ampliação dos leitos beneficia diretamente uma população de aproximadamente 433.441 mil pessoas, de acordo com a população estimada pelo IBGE.

“Essa ampliação é fruto de um esforço conjunto do Estado com o Consórcio Público. São vários os desafios até a entrega da UTI, mas cada dificuldade vale a pena, pois, com esses leitos, daremos mais chances de vida às famílias que necessitam do atendimento para tratar da Covid-19”, avalia o diretor do Hospital, Jean Carlos Alencar da Silva.

O diretor do hospital parabeniza toda equipe da SES, que trabalha no planejamento e na estruturação da saúde durante a pandemia. Ele lembra que, devido a esse esforço conjunto, o hospital já inaugurou 20 leitos de UTI nos últimos meses.

“Pretendemos implementar mais dez leitos nos próximos 30 dias”, informa Jean. 

A estrutura do Hospital Regional de Sinop também conta com outros dez leitos de UTI e 48 de enfermaria para atender as demandas de outras doenças, que não sejam a Covid-19.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Mato Grosso paga até 69% mais barato por testes rápidos em relação a outros estados

Publicado

Relatórios de auditoria produzidos pela Controladoria Geral do Estado (CGE-MT) indicam que os testes rápidos adquiridos emergencialmente pela Secretaria de Saúde de Mato Grosso (SES-MT) para detecção do coronavírus custaram até 69% menos do que pagaram outros estados brasileiros por produtos similares.

A análise da CGE é relativa a duas aquisições realizadas por dispensa de licitação junto a fornecedores distintos. Em uma das compras, efetivada em abril de 2020 junto à empresa Henjo Insdustrial CO, de Hong Kong, foram adquiridos 20 mil testes rápidos no valor unitário de R$ 34,34 e valor global de R$ 682.655,34.

Para efeito de comparação, o preço médio unitário das aquisições de testes rápidos feitas pela Prefeitura do Estado de São Paulo, pelo Governo do Estado do Espírito Santo e pelas Prefeituras Municipais de Cáceres (MT) e Rondonópolis (MT) foi de R$ 110,00, diferença a menor de 69% entre o preço contratado pelo Estado de Mato Grosso e o contratado pelos estados e municípios analisados.

A CGE também comparou o preço médio unitário contratado pelo Estado de Mato Grosso com o pago pela Prefeitura Municipal de Juína (MT), pelo Governo do Estado do Paraná (PR), pela Prefeitura do Estado de São Paulo, pelos Governo dos Estados do Espírito Santo e de Pernambuco. Nesta análise, o preço médio unitário contratado por esses entes da federação foi de R$ 174,75, cinco vezes maior do que o pago pela SES-MT por unidade de teste rápido.

Leia mais:   Mato Grosso registra 24.804 casos e 921 óbitos por Covid-19

Segunda aquisição

Na outra aquisição, efetivada também em abril de 2020, junto à empresa PMH Produtos Médicos Hospitalares LTDA, de Brasília (DF), a SES-MT adquiriu dez mil testes rápidos no valor unitário de R$ 98,50 e valor global de R$ 985.000,00.  

Para efeito de comparação, o preço médio unitário das aquisições de testes rápidos feitas pelos Governos dos Estados de São Paulo, do Espírito Santo e do Amazonas foi de R$ 128,33, 23,20% acima do valor contratado pelo Estado de Mato Grosso.

As análises da CGE estão discriminadas nos Relatórios de Pré-Auditoria nº 0021/2020 e nº 0024/2020. Os trabalhos são resultado do acompanhamento simultâneo realizado pela Controladoria em relação às aquisições emergenciais para o enfrentamento da Covid-19.

Além do preço das aquisições, principal ponto analisado neste período de pandemia, também foram verificadas a conformidade da instrução processual e a transparências das compras de testes rápidos para atender profissionais de saúde e de segurança pública, bem como casos graves, óbitos e suspeitos de contaminação.

Leia mais:   Governo de Mato Grosso lamenta morte do pai do secretário Mauro Carvalho Júnior

Os relatórios serão encaminhados à SES-MT e ao Gabinete de Situação para auxiliar na adoção de medidas de combate à pandemia. Os trabalhos também serão compartilhados com o Ministério Público Estadual (MPE), no âmbito da força-tarefa a que a CGE é integrante.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana