conecte-se conosco


Estadual

Estado ainda não tem data nem medidas para volta às aulas

Publicado

Medidas de segurança contra a covid-19 nas escolas serão definidas por cada responsável. O comitê de situação irá definir as ações quanto à rede estadual, os prefeitos sobre a rede municipal e as unidades particulares pelos empresários. Ainda não há previsão para o fim do isolamento social e retorno às aulas. Para o secretário de Saúde, Gilberto Figueiredo, a pasta irá ajudar no planejamento, porém, cabe à Secretaria de Educação (Seduc) decidir a data de retorno.

Leia também – Golpistas prometem cesta básica para roubar dados em MT

As aulas estão suspensas desde  23 de março e retornariam no dia 4 de maio, no entanto, devido à recomendação do Ministério Público Estadual (MPE) e protesto do Sindicado dos trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep) a data foi adiada por tempo indeterminado.

“Não é a Secretaria de Saúde que introduz essas medidas na rede de ensino. Ela apenas dá orientações. Existe um comitê de situação que auxilia nas decisões a nível de Mato Grosso. Na iniciativa privada, cabe ao setor privado, e na rede municipal aos gestores. Não é a Secretaria de saúde que irá determinar as medidas a serem adotadas nas escolas”, explica Figueiredo.

Leia mais:   Unemat e USP oferecem doutorado em Enfermagem Psiquiatras para servidores da Instituição

Apesar de não intervir diretamente, o secretário afirmou que irá definir junto a Secretária de Educação, Marioneide Angelica Kliemaschewsk, as premissas básicas de retorno às aulas e as medidas de proteção aos alunos.

Questionado, o secretário afirmou que não como definir uma data para o ápice da contaminação pelo coronavírus e o fim do isolamento social. Segundo ele, todas as projeções feitas apontavam para um cenário pior do que ao atual.

“Não vamos nos aventurar mais a fazer projeções. Tenho projeções elaboradas, fizemos outros, já tive acesso há inúmeras projeções de outras instituições e nenhuma delas se configurou. Isso é bom. Prefiro errar nas minhas previsões estatísticas do que ter elas consolidadas, pois sempre foram muito ruins para a população”, destaca.

GD

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Pró-Saúde abre vagas de emprego no Hospital São Luiz

Publicado

Assessoria – Pró-saúde

O Hospital São Luiz (HSL), unidade própria da Pró-Saúde, em Cáceres (MT), está com vagas temporárias abertas para o cargo de técnico em Enfermagem. São 12 vagas e os interessados devem cadastrar o currículo no site da entidade (https://www.prosaude.org.br/trabalhe-conosco).

Para se candidatar ao cargo é necessário ter curso técnico em Enfermagem e registro ativo no Conselho de Classe.

Como se inscrever

No site da Pró-Saúde, os interessados devem acessar o menu “Trabalhe Conosco” e, em seguida, acessar a opção “Conheça nossas oportunidades”. Clique na vaga desejada e realize a inscrição.

Para concluir o processo, os candidatos devem realizar o cadastro no Portal VAGAS, plataforma externa reconhecida no mercado e que proporciona transparência ao processo.

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa à promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 24 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

Leia mais:   Mato Grosso registra 17.401 casos e 665 óbitos por Covid-19

Comunicação – Pró-Saúde (11) 2238-5572
(11) 94190-5793 (plantão)
comunicacao@prosaude.org.br www.prosaude.org.br

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

Secretaria de Saúde pede que MPE notifique cidades classificadas como “risco muito alto”

Publicado

Assessoria – GCOM

Como forma de auxiliar a conter o avanço do coronavírus em Mato Grosso, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) encaminhou ao Ministério Público do Estado (MPE) um pedido para que o órgão notifique os prefeitos das cidades que apresentam risco “muito alto” de contaminação pela Covid-19.

A solicitação – encaminhada às Promotorias de Juína e Cáceres –  enfatiza a importância da execução efetiva das medidas restritivas de prevenção do coronavírus nas cidades, contidas no Decreto n° 222, de 12 de junho de 2020.

O pedido de apoio surgiu após o acompanhamento semanal dos indicadores de classificação de risco dos municípios, que são monitorados pela SES e divulgados sempre às segundas e quintas-feiras. Foram considerados os dados do Boletim Informativo n° 108, divulgado no dia 24 de junho de 2020.

De acordo com o documento, a SES detectou um “crescimento significativo” da taxa de contaminação, com “risco muito alto” de disseminação da Covid-19 em 12 municípios: Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis, Sorriso, Primavera do Leste, Lucas do Rio Verde, Nova Mutum, Tangará da Serra, Campo Verde, Cáceres, Matupá e Querência, Pedra Petra, Nossa Senhora do Livramento e Porto Esperidião.

Leia mais:   Mato Grosso tem 1.279 profissionais da saúde com covid

Para todas essas cidades listadas, recomenda-se “implementação de medidas de distanciamento social mais restritivas (lockdown), nos municípios com ocorrência acelerada de novos casos e com taxa de ocupação dos serviços atingidos níveis críticos”.

Os números negativos, que mostram o crescimento da doença, têm preocupado gestores do Governo do Estado que atuam intensivamente no combate à pandemia da Covid-19. O alto número de infectados tem ocasionado congestionamento nos hospitais da rede estadual. Mesmo com abertura em todo o Estado de dezenas de novos leitos exclusivos para o tratamento da doença, ainda há dificuldades devido ao expressivo crescimento de casos.

Diante da calamidade de saúde provocada pelo coronavírus, a SES busca apoio junto ao MPE, como forma de reforçar – com o auxílio de um órgão de controle – as ações que devem ser adotadas pelos gestores municipais em meio à pandemia.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana