conecte-se conosco


Política

Escolas estaduais podem oferecer Robótica Educacional e Educação Financeira

Publicado

Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

A Robótica Educacional tem ganhado cada vez mais espaço no dia a dia do ensino em alguns estados brasileiros. Nesse sentido, dentro da proposta de promover um acesso alternativo a um mercado futuro aos alunos da rede pública de Mato Grosso, o deputado Max Russi (PSB) apresentou nesta semana, na Assembleia Legislativa, a Indicação nº 5436/2019, que propõe a inclusão da disciplina na grade curricular das escolas estaduais.

O parlamentar encara o período tecnológico como um novo processo de produção, promissor, que precisa ser atrelado à realidade da rede de ensino de MT e principalmente estar acessível ao estudante que não tenha condições.

“A Robótica Educacional poderá abrir novos caminhos aos nossos estudantes. Sabemos que hoje a tecnologia tem sido fundamental em nosso cotidiano e, com isso, a especialização nessa área abre horizontes muito promissores”, justificou.

Para o deputado Max Russi, a implantação de novos modelos educacionais inovadores, baseados fortemente em modelos tecnológicos, resultam em potenciais elevados e aproximam professores e alunos na construção de soluções para problemas reais.

Leia mais:   Associação de Mulheres de Rondonópolis é declarada de utilidade pública

“A modernização da indústria requer profissionais de conhecimento e a construção de um referencial curricular, a partir da escola, é um salto importante na vida de um estudante, ainda mais de escola pública”, avalia.

O mesmo intuito teve a Indicação nº 5266, também apresentada por Max Russi, que prevê a implantação de aulas de “educação financeira” nas escolas estaduais em Mato Grosso.

Essa sugestão do deputado foi encaminhada à Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e ao Conselho Estadual da Educação. A justificativa é de que a foi disciplina foi incluída na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) do ensino infantil e fundamental como transversal, incorporada nas áreas já existentes, como Matemática e Ciências da Natureza, como uma ferramenta com potencial para preparar os jovens para uma vida mais saudável do ponto de vista econômico.

Max Russi destaca ainda que a medida seria um passo fundamental para que os cidadãos de um modo geral repensem os hábitos de consumo, criando uma sociedade mais saudável financeiramente e realizadora de objetivos.

Leia mais:   Advogados especializados e ex-integrantes da CCJ não veem razão para cassação de Valdeníria e Cesare

Seria ainda a resposta aos dados do Indicador de Inadimplência da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), que revelam que 40% da população adulta do Brasil sucumbe em dívidas.

“Educação financeira não é apenas uma disciplina comum, é um conhecimento para toda a vida e o grande desafio no presente tema é ensinar a cultura do hábito do controle financeiro”, reforça. 

Comentários Facebook

Política

Mesa Diretora lamenta falecimento de Benedito Botelho, pai do presidente da AL

Publicado

Foto: ARQUIVO PESSOAL / ALMT

A Assembleia Legislativa vem a público expressar sentimento de pesar e prestar condolências à família do presidente da Casa de Leis, deputado Eduardo Botelho, pelo falecimento do seu  pai, senhor Benedito Caetano Botelho, na manhã desta sexta-feira (17).

Seo Chinhô, como era conhecido, era natural de Livramento, completou 95 anos em setembro, e tratava de câncer há três anos. Ele deixou nove filhos e viúva, senhora Leopoldina Fontes Maia.

O velório está previsto para acontecer nesta sexta-feira (17), a partir das 16 horas, na funerária Capelas Jardins – em Cuiabá.

Comentários Facebook
Leia mais:   Ulysses Moraes encaminha requerimento de informação acerca de R$ 150 mil liquidados
Continue lendo

Política

Ulysses Moraes encaminha requerimento de informação acerca de R$ 150 mil liquidados

Publicado

Foto: Ronaldo Mazza

O deputado estadual Ulysses Moraes (DC) encaminhou um requerimento de informação para que seja enviado ao chefe da Casa Civil do Estado de Mato Grosso acerca da liquidação e do suposto recebimento por parte do governador de maneira, de acordo com o parlamentar, que afronta os cofres públicos.

“Como compete ao parlamentar fiscalizar as ações ligadas ao estado de Mato Grosso, solicitei hoje durante a sessão, através de requerimento, todas as informações pertinentes à prestação de contas desta verba e porque ela não consta no Portal da Transparência, como dita a lei”, esclarece o parlamentar.

No requerimento, o deputado solicita a totalidade de gastos mensal com ajuda de custo e verba de representação junto ao gabinete do governador e qual a finalidade desta verba. Além disso, Ulysses requereu informações da prestação de contas dos valores mês a mês, a legalidade desta verba e qual a razão pela qual esta informação não conta nos Sistemas de controle de gastos do estado.

O montante está sendo classificado como ‘verba secreta’, já que está obstruído de consulta pública. Na data do documento consta o ano de 2019, mesmo ano em que o governador decretou estado de calamidade pública. 

Comentários Facebook
Leia mais:   Disque-denúncia de agressões ao meio ambiente começa a tramitar na AL
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana