conecte-se conosco


Mato Grosso

Escola Plena aposta em conscientização ambiental trabalhada de forma transdisciplinar

Publicado

A Escola Estadual Plena Padre César Albisetti localizada no município de Poxoréo (a 251 quilômetros ao sul da capital) concluíram uma ação de Educação Ambiental. No evento, realizado na sexta-feira (11.10), os alunos convidaram colegas de escolas estaduais e municipais, para prestigiarem os trabalhos desenvolvidos.

A orientadora da Área de Ciência Humanas, Alice David de Freitas destaca que, ao longo da realização do projeto, os alunos participaram de diversas atividades externas, como visita a usina hidrelétrica José Frageli e no sistema de captação de água da cidade. Na exposição dos trabalhos, os alunos apresentaram espécies de árvores ornamentais, além da produção de vídeos, painéis informativos, murais, maquetes, análise de gráficos, tabelas entre outros.

“Durante o andamento da ação, os estudantes foram divididos em grupos e desenvolveram um subtema escolhido pelos professores de acordo com os interesses dos estudantes. Assim promovemos, desta forma, o protagonismo juvenil”, explica a professora.

A professora assinala que a ideia da ação é conscientizar a sociedade a reduzir os danos ambientais causados pelo ser humano. Os objetos de conhecimento trabalhados vão além da sala de aula, pois temas relevantes são apresentados aos estudantes nos espaços que a escola dispõe. A EE Padre César Albisetti tem laboratórios de informática, química, física, além de biblioteca, locais que os estudantes utilizam com frequência.

Leia mais:   Em nota, direção do Hospital São Luiz questiona Francis e diz que nesta quarta-feira fará pagamento de outubro.

A ação de Educação Ambiental foi trabalhado de forma transdisciplinar envolvendo as disciplinas de geografia, sociologia, história, filosofia, língua inglesa, língua portuguesa, matemática, biologia, física e química, trabalhando temas relacionados ao Meio Ambiente.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook

Cáceres e Região

Unemat inaugura hoje o Centro de Inovação e Redes Inteligentes

Publicado

Assessoria
A Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) inaugura nesta sexta-feira (27) o Centro de Inovação Redes inteligentes e Soluções Criativas (Risc). O prédio localizado no Câmpus Jane Vanini, no centro de Cáceres, com cerca de 450 metros quadrados de área construída segue um conceito sustentável, todo feito com conteiners, é fruto de parcerias com diversos entidades e empresas.
O coordenador do Risc, professor Robson Gomes de Melo, explica que a construção do espaço físico foi possível graças a aprovação de projetos desenvolvidos por professores ligados ao Centro que acabaram gerando parcerias e convênios com entidades e órgãos públicos como a Prefeitura Municipal de Cáceres  e Caixa Econômica Federal com a intermediação da Fundação de Apoio ao Ensino Superior Público Estadual (Faespe).  “Esse prédio totalmente sustentável, com construção mais rápida e barata já que utiliza materiais reciclados. Além disso, as parcerias permitiu uma construção sem que impactássemos os recursos da universidade”, afirma.
O novo espaço que está sendo inaugurado nesta sexta-feira é um ambiente destinado a promoção da inovação, tecnologia e empreendedorismo . A ideia é que o espaço atenda não só a comunidade acadêmica, mas também a comunidade externa. “Após esse período de pandemia, esperamos que a sociedade possa nos procurar para que possamos dar auxilio, assessoria, e fazermos o trabalho de mentoria,  de incubação  de projetos e fomento ao empreendedorismo e a inovação tecnológica para a comunidade local. Então o foco é promover e desenvolver tecnologia, inovação e soluções  tecnológicas que possam ser utilizadas por empreendedores local e comunidade acadêmica”, diz o professor Robson.

Leia mais:   Uso indevido de dados pessoais lidera casos de estelionato no estado

Estrutura física: 

O Risc, tem cerca de 450 metros quadrados área construída, e cerca de 400 metros quadrados de área externa. O espaço conta com um auditório com capacidade para até 100 pessoas; laboratório de desenvolvimento, que vai permitir até 30 pessoas trabalhando;  sala de reunião e vídeo conferência;  sala de uso compartilhado, uma espécie de co-working para atendimento a comunidade que necessita de atendimento e mentoria; sala para orientações e atendimento individualizado, além de uma sacada ou área de descompressão, destinada a atividades mais recreativas. , uma espécie de terraço.

Atendimento: 

O Risc também será o ponto de apoio ao empreendedorismo e Inovação da mesorregião centro-sul de Mato Grosso, que compreende 17 municípios. O local servirá como ambiente físico e virtual de incentivo à inovação e ao empreendedorismo para a promoção, o desenvolvimento e a realização de negócios e empreendimentos inovadores em redes inteligentes e soluções criativas.

“Esse atendimento que se estenderá para além da população de cáceres, mas deve beneficiar moradores de 17 cidades só é possível, graças ao financiamento de um projeto inovador pela Fundação de Amparo a Pesquisa de Mato Grosso, que abriu edital específico para as diferentes regiões de Mato Grosso a fim de apoiar os empreendedores,  principalmente no  almejam no período pós-COVID19”, explica.

Leia mais:   Historiador da UFMT lança romance sobre rainha quilombola de Mato Grosso
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

Oficiais colombianos e rondonienses conhecem estrutura do Gefron

Publicado

Sesp – MT

O modelo de combate aos crimes de tráfico de drogas e roubo de veículos nas regiões fronteiriças de Mato Grosso tem chamado a atenção de outros estados e até mesmo de outros países. Oficiais da Polícia Nacional da Colômbia e da Polícia Militar de Rondônia estiveram, nesta terça-feira (24.11), na base do Grupo Especial de Fronteira (Gefron), em Porto Esperidião (374 km ao Oeste de Cuiabá), para conhecer a estrutura da unidade.

Na oportunidade, os oficiais foram recebidos pelo secretário adjunto de Integração Operacional da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), coronel PM Victor Fortes, que também tem acompanhado a agenda dos militares colombianos ao longo da semana. Além disso, o coordenador do Gefron, tenente-coronel PM Fábio Ricas, fez uma breve apresentação da unidade e alguns resultados obtidos neste ano.

Somente de janeiro a outubro de 2020, o Gefron atendeu 272 ocorrências. Entre as apreensões, destaque para os entorpecentes, totalizando 13,1 toneladas. Além disso, o grupo também conseguiu apreender ou recuperar 267 veículos roubados ou utilizados para o crime, 11 aeronaves, 53 armas, totalizando um prejuízo ao crime de aproximadamente R$ 262 milhões.

Os oficiais das polícias também tiveram a oportunidade de sobrevoar a região de fronteira nos postos do Limão, do Avião Caído e a região do Corixa. O voo foi realizado pelo Centro de Integração de Operações Aéreas (Ciopaer), que também participou da visita.

Leia mais:   MT Hemocentro estima que doação de sangue salva mais de 40 mil vidas por ano em MT

Presentes em Mato Grosso desde o último domingo (23.11), os oficiais da Polícia Nacional da Colômbia, tenente-coronel Marco Antônio Pulido Segura e major Gustavo Aldolfo Cortes Moya, já estiveram na sede da Sesp-MT, onde foram recebidos pelo secretário Alexandre Bustamante e puderam conhecer a estrutura tecnológica empregada no Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), além de conhecerem o Comando Geral da Polícia Militar (PM-MT) e a Diretoria Geral da Polícia Civil (PJC-MT).

O objetivo da vinda dos oficiais do país vizinho é, além de promover o intercâmbio de informações e conhecimento acerca da segurança pública, em especial de combate ao narcotráfico, a participação no III Encontro do Sistema de Justiça Criminal de Mato Grosso, que ocorrerá nos dias 26 e 27 de novembro, por iniciativa do Poder Judiciário.

Batalhão de Fronteira e Divisas

Os três oficiais da Polícia Militar de Rondônia, coronel PM Odinelson Braga, major PM Glauber Souto e capitão PM Jairo Carneiro, aproveitaram a visita para estreitar a relação com os militares do Gefron.

Leia mais:   Em nota, direção do Hospital São Luiz questiona Francis e diz que nesta quarta-feira fará pagamento de outubro.

De acordo com o capitão Jairo, que é comandante do Batalhão de Polícia de Fronteira e Divisas do estado vizinho, o Gefron de Mato Grosso é referência para outros estados. E é justamente o conhecimento adquirido ao longo destes anos que Jairo quer levar para o recém-criado Batalhão de Fronteira de Rondônia.

“O Batalhão de Fronteira da Polícia Militar de Rondônia foi criado em 21 de novembro de 2019, então completamos um ano de criação e viemos até Mato Grosso para integrar, copiar a expertise e a questão operacional administrativa que o Gefron tem há 18 anos. Nosso batalhão hoje está hoje com 32 policiais, atuando no combate aos crimes transfronteiriços, entre eles tráfico de drogas, armas, veículos roubados, contrabando, descaminho, entre outros”, contou o oficial.

A principal diferença entre as fronteiras de Mato Grosso e de Rondônia é que o segundo possui mais de 1.300 quilômetros de fronteira molhada, o que exige um preparo específico para atuação e combate aos crimes. Os três oficiais ainda seguirão para Cuiabá nos próximos dias, onde conhecerão a sede da Polícia Ambiental.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana