conecte-se conosco


Destaque

Entrevista da Semana: Francis diz que adversários estão desesperados porque ele superou crise

Publicado

Hostilizado pela oposição e vítima de fake news o prefeito Francis Maris Cruz (PSDB) faz um balanço atual da situação. Em entrevista ao Jornal Expressão e o site Expressão Noticias ele diz que os adversários estão desesperados porque ele superou a crise, adquiriu equipamentos e realizou obras. Afirma que o seu grupo político tem bons nomes para sua sucessão; que mantém ótimo relacionamento com lideranças do PSL e informa que fará uma viagem com empresários à Bolívia para tratar do comércio bilateral.

Jornal Expressão (J-E). Apesar de a maioria da população já ter demonstrado que aprova sua administração, o senhor tem sido bastante criticado. Inclusive, vítima de fake news, o que o levou a registrar Ocorrência Policial para apuração do fato. Por que e como o senhor está lidando com essa situação?

R- Francis. É o desespero da oposição. Eles não têm o que me criticar por isso, ficam fazendo Fake News. A maioria absoluta da população aprova a nossa gestão. Prova disto é que fomos reeleitos com mais de 70% dos votos enquanto inúmeros prefeitos não foram reeleitos. Os anos de 2014 a 2018 foram anos da pior crise financeira do Brasil, fruto da corrupção do PT. Nunca na história do Brasil vivemos uma crise desta. Mesmo assim, conseguimos fazer muito, muito mais que todos os ex-prefeitos. Compare, o nosso antecessor, pegou o Brasil em crescimento em todas as áreas, o Brasil em bonança, mesmo assim não fez nada, nenhuma praça, nenhum posto de saúde, nenhuma creche, não comprou nenhuma patrol, caminhão etc. Nós fizemos muito, informatizamos a prefeitura, implantamos gestão, compramos veículos, ônibus, ambulâncias, caminhonetes, máquinas, construímos postos de saúde, creches, centro de convenções, praças, asfaltos, pontes, etc. Ai a oposição se desespera e fica criando estes Fake News. Como denegriram a minha imagem, caluniaram, mentiram, tomamos as medidas jurídicas cabíveis, registramos Boletim de Ocorrência, e esperamos e confiamos na Justiça, e que os vagabundos sejam presos, sejam punidos.

J-R. Um órgão divulgou que o senhor e a vice-prefeita Eliene Liberato Dias, teriam sido rejeitados pelo PSL por estarem “desgastados politicamente”. O que o senhor diz sobre isso?

R- Francis – O Pinóquio, dono deste site, não tem moral nenhuma, pois o que ele sabe fazer, se não der dinheiro para ele, é criticar, caluniar, mentir, colocar comentários seus com pseudônimos, faltar com a verdade. Infelizmente ele mentiu mais uma vez, colocando que fomos rejeitados pelo PSL. Não é verdade, o presidente do diretório municipal já desmentiu ele. Temos ótimo relacionamento com o diretor do PSL Municipal, Estadual, com seus deputados estaduais e federais. Eles têm ajudado Cáceres com apoio aos projetos de desenvolvimento para nossa cidade.

Leia mais:   Grupo Cometa inaugura sua 4ª Concessionária da marca Hyundai na cidade de Tangará da Serra

J-E. Embora estejamos a mais de um ano das eleições já se cogita, principalmente, nos bastidores, o lançamento de vários nomes para a sucessão municipal. Sabe-se que existem três nomes do seu grupo. Como o senhor está administrando essa situação?

R- Francis – Quando assumimos a prefeitura em 2013, herdamos uma dívida de mais de 33 milhões. Energia, a Rede CEMAT querendo cortar o fornecimento por falta de pagamento, mais de 20 milhões das administrações passadas. Empréstimos consignados, que descontaram dos salários dos funcionários da prefeitura e não pagaram aos bancos. Isto é apropriação indébita. É caso de cadeia ao ex-gestor, Art.168 do Código Penal. Dívidas em todos os impostos, sindicatos, fornecedores etc etc. Primeiro ato meu em 2013 foi comprar um computador central, um servidor, com meu dinheiro particular e doar para a prefeitura. Hoje a gestão está 90% informatizada, todos os órgãos, todo COC, Secretaria de Saúde, Educação, Sematur etc. Ai a casa arrumada, informatizada, com gestão, dinheiro em caixa, pagamento dos fornecedores em dias, leis, códigos, enfim tudo organizado, arrumado, o que não falta é candidato. Hoje temos mais de 10 pré-candidatos a nossa sucessão. Do nosso grupo temos três pré-candidatos, sendo eles Valdeci – Torpresa, excelente nome, prestou grande serviço na Secretaria de Obras. O povo cacerense deve muito a ele por sua colaboração, doação, dedicação e trabalho prestado. Junior Trindade, excelente secretário, dinâmico, arrojado, resolve tudo, tem iniciativa, liderança, grande trabalho prestado ao turismo de Cáceres, quer seja no FIPe, Natal de Luzes, Pascoa, Paixão de Cristo, etc. Eliene dispensa comentários: simpática, amiga de todos, gestora revolucionou a Educação. Dinâmica, tem iniciativa, liderança. Todos os atributos para ser uma excelente gestora, dar continuidade em nossas obras, nossa gestão, conduzir com seriedade e honestidade o nosso município.

J-E. Projetos antigos, como por exemplo, da reforma e ampliação do aeroporto municipal, estão vindo à tona. Já existe algo mais concreto para execução desse projeto?

R- Francis – Temos trabalhado muito em todos os projetos: Praça Barão do Rio Branco, UBS Santa Isabel, PSF Caramujo, COHAB Nova, Postão CER – Centro especializado Reabilitação, UPA – Unidade de Pronto Atendimento etc. Centro de Convenções, Asfalto, troca de canos amiantos, 15 milhões Bomba de Captação de Agua, ETA’s – Estação Tratamento de Água. O Aeroporto, nosso projeto foi elaborado pela Infraero, agora está na SAC – Secretaria de Aviação Civil, R$ 5 milhões, assim que a SAC aprovar vamos assinar convenio com Exército para fazer obras.

Leia mais:   Grupo Juba e Centro América lançam campanha Cidade Mais Verde

J-E. Outro projeto que também tem sido muito comentado é o da reativação da hidrovia através do porto de Cáceres. O que o senhor tem sobre isso?

R – FrancisTemos três projetos de novos portos para Cáceres: Barranco Vermelho, Morrinho, Santo Antônio das Lendas, Paratodal, todos de  iniciativas privadas. O porto de Cáceres, estamos em negociação, solicitamos sua transferência para o município, já oficializamos para o Governo do estado e União. Temos empresas interessadas em colocar Moinho de Trigo ao lado do Porto Paratodal, importando trigo da Argentina, isto ajudará na exportação da soja, milho, algodão, etc. Em breve nosso porto estará operando, exportando.

J-E. O governo federal oficializou o projeto de cidades gêmeas Cáceres (Brasil) e San Matias (Bolívia). O que isso significa para o comercio regional/estadual?

R – Francis – O governador Mauro Mendes pediu um estudo de viabilidade da ZPE para continuar as obras. A FIEMT está elaborando este estudo para entregar ao governador, e mostrar que a ZPE é a solução das Indústrias mato-grossenses para competir com as indústrias chinesas, indianas, etc. A Zona franca comércio, vem consagrar um trabalho que fizemos juntos com a UNEMAT através da professora Maria do Socorro que criou através da Portaria  nº 1080 de 24/04/2019,  das Cidades Gêmeas com  San Mathias. Isto vai ajudar muito a fortalecer o comércio, turismo, artesanato, bares, restaurantes, hotéis e lojas serão fortalecidas com turistas que virão para compras de produtos importados.

J-E. No final do mês o senhor deve deixar a administração por um curto período para uma viagem internacional. Irá a Bolívia com um grupo de empresários estaduais. Qual a finalidade e o que de positivo trará essa viagem para nossa cidade?

R- Francis – O objetivo das viagens é fortalecer o comércio bilateral com a Bolívia, precisamos ajudar o nosso país vizinho, comprando e importando os seus produtos. A ureia é um deles, talvez mais importante.

O gás natural, o gás de cozinha, o adubo, sal, madeira, tudo isso faz com que aumentamos nossas relações fortalecendo o comércio. É bem provável que no futuro a Bolívia venha a fazer parte do Mercosul.

Editoria – Sinézio Alcântara

Comentários Facebook

Destaque

Após revisão processual, força-tarefa da Defensoria Pública atende 130 presos

Publicado

O trabalho começou na segunda-feira e seguirá até o dia 4 de outubro, com três equipes de defensores se revezando na analise, formalização de petição e visitas aos presos da PCE

O mutirão carcerário da Defensoria Pública de Mato Grosso (DPMT) atendeu os primeiros 130 presos da Penitenciária Central do Estado (PCE), na manhã desta quinta-feira (19/9). Os detentos receberam informações sobre o andamento de seus processos, tomaram conhecimento do total de suas penas, fizeram relatos de problemas e pedidos. Os principais na área de saúde, alimentação e de condições estruturais.

Eles foram atendidos por sete defensores públicos, integrantes da primeira equipe da força-tarefa criada pela Instituição, para atender em regime especial os presos do local. Essa foi uma das várias medidas tomadas pela DPMT para garantir a integridade psicológica e física dos presos, desde o início da operação de intervenção da Secretaria de Segurança Pública (Sesp), na unidade.

Regime de Exceção – No final da primeira quinzena de agosto os presos tiveram as visitas de familiares suspensas por 30 dias; as instalações elétricas das celas retiradas, assim como ventiladores e equipamentos eletrônicos, o banho de sol deixou de ocorrer e uma reforma estrutural foi iniciada. Paralelo a isso, familiares relataram à Defensoria situações de maus tratos e tortura.

Atuação – Para acompanhar de perto a intervenção policial, os defensores públicos que atuam no Núcleo de Execução Penal (NEP) passaram a visitar o local; uma comissão foi criada pela Administração Superior da DPMT para inspecionar a PCE e ouvir servidores e presos sobre as denúncias dos familiares e a força-tarefa foi estabelecida para analisar a situação processual do maior número de presos.

Leia mais:   Grupo Juba e Centro América lançam campanha Cidade Mais Verde

A coordenadora da força-tarefa, segunda defensora pública-geral, Gisele Berna, explica que o regime especial foi proposto para analisar, revisar e fazer petições que corrijam injustiças, ilegalidades e distorções administrativas nos processos dos 722 presos dos raios 1 e 2 da PCE.

Metodologia – O trabalho será desenvolvido por 32 defensores públicos da capital e do interior, divididos em três equipes. De segunda-feira (16/9) até a tarde de quarta-feira (18/9), a primeira equipe analisou 243 processo, que originaram 76 petições. Nelas os defensores pedem a correção da data base do cálculo das penas, questionam ausência de remissão de pena, pedem unificação de pena; progressão para quem já tem o direito, celeridade no andamento processual, indulto, entre outros direitos.

“Primeiro os defensores analisaram os processos eletrônicos, a partir do nome de cada preso, verificaram possíveis erros, identificaram direitos lesados, fizeram petições e hoje, fomos até a PCE repassar essas informações, explicar a situação processual deles, confrontar essas informações com os seus relatos e ouvi-los”, explica Gisele.

A defensora informa que a força-tarefa foi o meio encontrado pela Instituição para fazer o atendimento individual dos presos do local, pois o NEP, com dois defensores públicos até o início do ano, é responsável sozinho por atender 90% dos 3,8 mil presos do presídio feminino, PCE e Centro Ressocialização de Cuiabá (CRC).

“Adotamos de forma inédita em Mato Grosso o modelo usado nacionalmente pelas Defensorias Púbicas no projeto ‘Defensoria Sem Fronteiras’, que reúne defensores públicos de todo o país para resolver situações graves e pontuais identificados em estados da federação. Aqui, vamos fazer na PCE e se a experiência se mostrar viável ao final, vamos expandi-la para outros municípios”, informa a segunda defensora pública-geral.

Leia mais:   Audiência debate alergia alimentar e normas para cantinas nas escolas em Mato Grosso

Importância – Para o defensor público que atua em Campo Novo dos Parecis, Paulo Grama, o mutirão tem importância jurídica, social e humanitária. “Esse atendimento deveria ser o procedimento corriqueiro padrão, mas é uma exceção pela escassez de profissionais. Sem ele, o simples acesso à informação é negado ao preso e para qualquer pessoa saber o motivo de sua prisão, o andamento de seu processo, contar sua versão dos fatos é o mínimo de prestação jurídica garantida em lei. A nossa presença aqui sinaliza que eles não estão abandonados”, afirma.

O defensor público que atua em Cáceres, Antônio Araújo, avalia que o sistema prisional superlotado, com condições internas inadequadas, sendo sua própria forma de organização favorável à violência, o mínimo que o Estado pode garantir à quem está detido é informação e o andamento legal dos processos. “Só em darmos conhecimento de caso de cada um deles e ouvi-los, já devolvemos um senso de cidadania, por isso, esse trabalho é de extrema importância”.

Equipe – Na primeira semana de trabalho atuam os defensores Giovanna Santos, Guilherme Rigon, João Cláudio de Sousa, Milena Bortoloto, Nelson Gonçalves Júnior, Antônio Araújo e Paulo Grama. O coordenador do NEP, André Rossignlo e José Evangelista também participaram do atendimento. Na próxima semana uma nova equipe atuará na revisão dos processos restantes e fará três visitas à PCE. O trabalho seguirá até o dia 4 de outubro, com o revezamento do grupo a cada semana.

Márcia Oliveira | Assessoria de Imprensa/DPMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

ExpoCáceres: mais de 10 mil assistem show de Marilia Mendonça em Cáceres

Publicado

A dupla sertaneja Hugo e Guilherme será a atração da segunda noite da 53ª edição da Exposição Agropecuária de Cáceres (ExpoCáceres), nesta quinta-feira (19). A festa iniciou na noite de ontem (18) e vai até domingo (22). De acordo com a organização, cerca de 10 mil pessoas prestigiaram o primeiro dia de evento, que começou com montarias em touros e o show da cantora Marília Mendonça.

Nesta quinta, além do show com a dupla sertaneja Hugo e Guilherme, terá o rodeio com montarias em touros. A organização espera um público de mais de 7 mil pessoas.

A ExpoCáceres é promovida pelo Sindicato do Produtores Rurais de Cáceres, e conta com o retorno dos estandes comerciais com grandes marcas nacionais e regionais e a exposição e venda de animais com os leilões. E para criançada o tradicional parque de diversões.

O Sindicato dos Produtores Rurais de Cáceres anunciou as vendas do terceiro lote dos passaportes para a ExpoCáceres 2019, os valores são de R$80 reais no dinheiro ou 90,00 no cartão de débito ou crédito em até 3 vezes.

Os passaportes poderão ser adquiridos através do site https://www.expocaceres.com.br/. Outra alternativa para a aquisição dos passaportes são os pontos de vendas, nas lojas Garbos Center de Cáceres e da Região e na Real Festas na Padre Cassemiro em Cáceres.

A 53ª ExpoCáceres terá ainda aos shows no 20/9 (Sexta) – Cleber e Cauan, 21/9 (Sábado) – Naiara Azevedo e Forro Boys, e no encerramento Marcelo Viola e Ricardo dia 22/09 (Domingo).

Assessoria

Comentários Facebook
Leia mais:   Unemat pode ganhar sede própria em Rondonópolis
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana