conecte-se conosco


Destaque

ENSINO SUPERIOR: Fórum das Universidades Públicas de Mato Grosso avalia ações para fortalecimento da Educação Superior

Publicado

A 4ª edição do Fórum Permanente das Instituições Públicas de Ensino Superior de Mato Grosso (IPES) reúne, em Cáceres, nesta sexta-feira (04/10), reitores e pró-reitores das universidades públicas para discutir e avaliar ações estratégicas nas áreas de ensino, pesquisa, extensão, internacionalização e assuntos estudantis, que possibilitem ampliar o atendimento às necessidades do estado.

O Fórum integra a Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (IFMT) e agora também a nova integrante, a Universidade Federal de Rondonópolis (UFR).

O representante da UFR, Ronei Coelho de Lima, gerente de Graduação e Extensão, apontou a possibilidade de aprendizado coletivo no espaço permanente de articulação entre as instituições públicas de ensino superior de Mato Grosso.

“A UFR é uma estrutura que surgiu da UFMT, utiliza-se das boas práticas da nossa instituição mãe e tem a oportunidade nesse fórum, participando das discussões, de conhecer as boas práticas da Unemat e do Instituto Federal. Podemos iniciar com pé direito no sentido de melhorar as condições neste período dificuldades financeiras, de condições políticas diferenciadas, de autonomia relativizada em certos pontos e de muitas dificuldades”, afirmou Lima.

O reitor da Unemat, Rodrigo Zanin, anfitrião do evento, afirmou que as universidades públicas expandiram e avançaram na produção da ciência e tecnologia em respostas às questões regionais. Entretanto, agora é necessário medir e reafirmar o seu impacto social. “As instituições aqui presentes têm uma importância muito grande para o Estado. Estão espalhadas por toda a extensão territorial, atendendo às suas diversidades e especificidades. Somos mais do que ensino, somos também pesquisa, extensão e contribuímos com o desenvolvimento social nos locais mais longínquos”.

Leia mais:   AGU e deputado federal farão reunião com associações militares de MT contra ação da PGE

Nesse sentido, a reitora da UFMT, Myrian Serra, reforçou que o principal desafio da Educação Superior no cenário atual é reduzir as desigualdades sociais, e citou o Fórum como a oportunidade para discutir, localmente, a criação de indicadores sociais para as universidades públicas, temática que tem sido pauta em outras esferas. “O caminha para a redução das desigualdades passa pela Educação e letramento. Precisamos aliar fortemente a educação superior e a educação básica, temos que ter raízes com a população que depende da Educação, para que consigamos chegar a todos”, disse a reitora.

Em meio às reflexões sobre o papel das instituições de Ensino Superior, o reitor do Instituto Federal de Mato Grosso, IFMT, Willian Silva de Paula, destacou as possibilidades de crescimento com o trabalho articulador do Fórum.

“Para o Instituto Federal de Mato Grosso, participar deste fórum é momento de crescimento. Nesta quarta edição, estarmos juntos nesse município de Cáceres, é um momento de uma alegria muito grande, porque a gente fortalece a instituição estadual pública. Não ficamos restritos na esfera federal. Abraçamos e valorizamos todo o trabalho que temos para fazer nesse estado”.

O reitor do IFMT relembrou a contribuição dos ex-gestores José Bispo Barbosa (IFMT), Ana Di Renzo (Unemat) e Maria Lúcia (UFMT), unindo as instituições na proposição do Fórum.

Leia mais:   Unemat confere grau em Cáceres a 30 novos médicos

Além dos citados, participou da abertura do Fórum o presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa de Mato Grosso (Fapemat), Adriano Silva. Ele trouxe a proposta de fortalecimento das fundações de amparo.

Sobre- O Fórum Permanente das Instituições Públicas de Educação Superior (IPES) foi criado em 3 de fevereiro de 2015, após aprovação pelos reitores e pró-reitores das três instituições públicas: Unemat, UFMT e IFMT, em encontro realizado na cidade universitária da Unemat, em Cáceres.

A partir da criação do Fórum, a primeira ação foi a entrega de uma carta para os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, bem como para entidades representativas, como a Associação Mato-grossense dos Municípios (Amam) e Ministério Público Federal (MPF).

O documento apresentava a natureza social das instituições públicas de ensino, números dessas universidades, tanto em cursos como em alunos e pesquisas, as áreas em que elas poderiam contribuir com o desenvolvimento de Mato Grosso, além de cobrar o fortalecimento da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação, assim como da Fundação de Amparo à Pesquisa de Mato Grosso (Fapemat).

Programação- Após abertura do evento, houve palestra “Mobilidade na Graduação”, com prof. Dr. Márcio Ronaldo Santos Fernandes (Unicentro).

por Hemília Maia e Danielle Tavares (Unemat), Edna Pedro (IFMT)

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Setor de saneamento e abastecimento de água é um dos mais produtivos da administração

Publicado

O setor de saneamento básico, principalmente, o abastecimento de água em Cáceres, tem sido um dos mais produtivos da atual administração. Uma gama de ações que beneficia, diretamente, a população foi implantada e colocada em operação pela Autarquia Águas do Pantanal.

Com investimentos na ordem de R$ 432.434,44, através de recursos próprios, uma nova adutora possibilitou maior condução de água coletada do Rio Paraguai até a Estação de Tratamento (ETA), tornando assim o serviço mais eficiente.

Construída em 2018, a antiga adutora de 150 milímetros que já não atendia a demanda, foi substituída por outra de 300 milímetros, portando o dobro, de capacidade de adução.

A exemplo da nova adutora, o novo sistema de captação de água bruta, que foi construído com recursos próprios no valor de R$ 1.1 milhão, refletiu diretamente no aumento do volume de água disponibilizada para tratamento e distribuição. A vazão que antes era de 270 litros por segundo passou para 320.

A extensão da rede de abastecimento de água também foi ampliada consideravelmente nos oito anos da atual gestão. Passou de 220.929 metros em 2013, para 282.420 em 2019. Ou seja: a Autarquia Águas do Pantanal realizou 56.279 metros na área urbana e ainda 6.900 metros na zona rural (Assentamentos).

Leia mais:   Governo Federal sanciona ajuda aos município e Cáceres receberá 26 milhões, confira a lista completa.

“Conseguimos levar água tratada para todos os bairros. Os problemas frequentes de distribuição nos bairros Jardim Padre Paulo, Vista Alegre, Vila Real, Vitória Régia, Jardim das Oliveiras, entre outros, que antes constituíam como maior desafio para a administração, hoje não existem mais” afirma o diretor da autarquia Paulo Donizete da Costa, assinalando que, apesar da melhoria o sistema continuará sendo inovado para garantir o abastecimento de água com qualidade e eficiência para toda a população.

Todo trabalho, no entanto, só foi possível devido a visão e empreendimento da administração, através do prefeito Francis Maris Cruz, que desde o início de sua primeira gestão, colocou o setor de Saneamento Básico como prioridade, para solucionar de vez o grave problema tanto da falta, como da qualidade da água distribuída nos bairros da cidade.

Assessoria

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

Júnior Trindade deve assumir Águas do Pantanal em substituição a Paulo Donizete

Publicado

O secretário Júnior César Trindade deve assumir a direção da Águas do Pantanal. Um dos mais influentes da administração municipal, Trindade é a opção mais provável do prefeito Francis Maris Cruz, para dirigir a autarquia em substituição ao engenheiro químico Paulo Donizete da Costa que irá sair para disputar as eleições à prefeitura do município.

O nome vem sendo cogitado há vários dias. Contudo, não está, oficialmente, decidido porque antes, o atual mega-secretário, que já acumula três secretárias: Turismo e Cultura; Meio Ambiente e Saneamento; e Agricultura e Desenvolvimento, terá que ser sabatinado pela Câmara. E, há informações de resistência por parte de alguns vereadores da base aliada no legislativo.

Além de secretário, Júnior é considerado “homem de confiança” do prefeito. Ao longo dos seis anos na administração ele já passou por várias pastas. Entre elas, a Secretaria de Fazenda, de Obras e de Planejamento. Contudo, melhor se identificou na Secretaria de Turismo e Cultura, responsável pela realização do Festival Internacional de Pesca.

Leia mais:   AGU e deputado federal farão reunião com associações militares de MT contra ação da PGE

A sabatina na Câmara deverá ser realizada na sessão de segunda-feira. Caso seja aprovado, com está previsto, Júnior Trindade assume a autarquia na próxima quinta-feira. É, que o prazo para que Paulo Donizete se descompatibilize para oficializar sua pré-candidatura a prefeito encerra na quarta-feira.

Editoria – Sinézio Alcântara

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana