conecte-se conosco


Destaque

Eliene diz que se mantém na disputa e que desalinhamento entre ela e Francis foi provocado pelo staff da própria administração

Publicado

Pré-candidata a prefeita pelo PSB, a vice-prefeita Eliene Liberato Dias, diz que fará uma campanha de propostas e se sente preparada para administrar o município. Afirma que o apoio do deputado doutor Leonardo será importante e que o desalinhamento entre ela e o prefeito foi provocado por membros do próprio staff da administração. E, que manterá na disputa mesmo sem o apoio de Francis Maris. Leia a entrevista completa ao site Expressão Notícias.   

E.N – Sendo mulher, como a senhora se sente em concorrer a prefeito de Cáceres, nessa acirrada disputa eleitoral onde a tradição é de uma maioria masculina?   

Eliene – Bastante tranquila, coloco Deus em primeiro lugar, firme no propósito de ajudar ao povo, com muita coragem, garra e determinação para uma campanha de proposta, com responsabilidade, ética e acima de tudo com muito respeito aos companheiros e colocando o ser humano como o principal pilar do nosso projeto. Nós mulheres já conquistamos e consolidamos a condição de trabalhadora nas mais variadas áreas. Chegou a hora da participação na política também.

E.N – A senhora se sente preparada para administrar a prefeitura?  

Eliene – Sim, afinal trabalhei em vários setores na gestão pública, sempre me inteirei de tudo. Além de conhecer os caminhos que norteiam a execução das politicas públicas, sempre trabalhei em equipe e por ter conhecimento de muitos profissionais, sinto-me preparada para mais este desafio, de gerir, liderar e entusiasmar pessoas. 

E.N – O deputado federal doutor Leonardo já declarou apoio na sua candidatura. Acredita que ele é importante nesse processo? 

Eliene – Sem dúvida. Mato Grosso tem 141 cidades e 8 deputados federais. Veja outra comparação. No Brasil temos 5.565 cidades e são apenas 513 deputados federais. E Cáceres é uma dessas cidades do Brasil que tem esse privilégio de ter um representante lá em Brasília. É muito importante sim o apoio do Dr. Leonardo Albuquerque. Olha o exemplo do atual momento em que estamos passando, com relação à Pandemia, ele tem sido fundamental para as ações no combate ao Covid-19 para Cáceres e Mato Grosso.

E.N – Francis sinalizou apoio ao candidato do seu partido o PSDB. O que foi preponderante nesse desalinhamento? 

Leia mais:   Defensoria Pública celebra 14 anos da Lei Maria da Penha combatendo aumento da violência contra a mulher em MT

Eliene – Até então, ele sempre dizia que o candidato dele seria quem, do nosso grupo, que estivesse melhor na pesquisa. E ele sabe que eu sempre despontei em relação aos outros nomes, que seria de interesse dele. O desalinhamento foi provocado por membros do próprio staff da administração e o prefeito deixou se envolver com isso.

E.N – Causou surpresa a declaração do prefeito de apoio a Paulo Donizete ex-diretor as Águas do Pantanal? 

Eliene – Pra quem esteve junto, numa mesma chapa majoritária em 2012 e 2016, inéditos em Cáceres, e junto na gestão desde 2013, seria natural o apoio dele para com sua vice-prefeita, até porque, não tivemos motivos para um rompimento político. Por mais que as atitudes do prefeito não atendiam a minha vontade, acreditava que no final ele declararia seu apoio a minha pré-candidatura. Portanto, a sua declaração na semana passada foi uma surpresa, não só para mim, mas para todos os membros do meu partido.

E.N – Sem o apoio do prefeito é possível à senhora desistir da disputa? 

Eliene – Desistir jamais. Esse não é motivo para retirar a minha pré-candidatura. A minha filiação no PSB foi um fato que marcou muito a política partidária em Cáceres. Tive o privilégio de ser prestigiada pelos presidentes nacional e estadual do PSB, vindo até Cáceres. Isso tem um significado muito grande da importância que o partido tem para com Cáceres e estou inserida nesse contexto com a participação de todos os nossos vereadores, pré-candidatos a vereadores (as) e demais filiados do partido. Continuaremos construindo com muita humildade e quem irá decidir será a vontade do povo.

E.N – Há poucos dias a senhora diz ter sentido desapontada quando o PSDB do prefeito lançou a pré-candidatura de Paulo Donizete, a senhora considera isso deslealdade do gestor? 

Eliene – Eu sempre acreditei que poderia ter o apoio do prefeito na minha pré-candidatura, até porque, fomos eleitos e reeleitos para esta gestão que se encerra no final do ano e não fiz nada que não merecesse o apoio dele. Mas não quero entrar nesse mérito. A minha vida política segue do mesmo jeito, com ou sem o apoio dele. Estou recebendo manifestação positiva na nossa caminhada rumo às Convenções que acontecerão nos próximos meses. O nosso partido está estruturado, temos uma chapa completa de pré-candidatos a vereadores e vereadoras, vamos buscar todo o apoio necessário para construir um governo participativo, leal com a população e mais humanizado. Isso que vou buscar e é isso que vai nortear a nossa pré-candidatura até as eleições.

Leia mais:   Governo de MT enviou 93,2 mil testes rápidos para os municípios do Centro Sul

E.N – Como vice-prefeita, qual sua avaliação sobre participação na administração, junto com Francis. 

Eliene – Até pouco tempo atrás, o povo dizia que “a sala do vice-prefeito é ali, debaixo do pé de cumbaru”. Esse tempo passou… A vice Eliene, hoje tem sua sala no próprio Gabinete do prefeito. Isso ocorreu dada a minha presença constante na prefeitura e participação na gestão. Ter uma sala própria foi uma conquista nossa e tive o apoio do prefeito. Assim, pude realizar as reuniões com àqueles que procuravam a vice-prefeita para discutir assuntos de interesse do município.

Na vida, temos sempre algo novo a aprender. É um aprendizado constante e confesso que aprendi muito com ele, Francis, e sei que contribui muito também com a administração. Tivemos vários embates e divergências de ideias, o que foi muito importante para tomadas decisões. Poderia destacar aqui todas as ações e participações que tivemos nesses oitos anos, mas ficaria muito longa e a população vai ter a oportunidade de ver durante a campanha. Resumindo, posso dizer que fui fiel com a administração nesses dois mandatos.

Ajudei no que foi possível o prefeito Francis, desde 2013, quando a situação era das mais difíceis e colocamos a prefeitura no rumo certo, tanto é verdade que a mesma dobradinha foi repetida na reeleição em 2016. Assumi em duas oportunidades como prefeita e fiquei por um ano comandando a Secretaria de Educação. Nosso trabalho frente à prefeitura e/ou na Educação despertou interesse para fazermos parte de uma chapa na eleição suplementar de Senador da República, como 2ª suplente na chapa do atual vice-governador Otaviano Pivetta, sinal que o nosso desempenho foi positivo.

Sinézio Alcântara – Expressão Notícias 

Comentários Facebook

Destaque

Cáceres implanta atendimento às vítimas por aplicativo de mensagens

Publicado

O Conselho Municipal dos Direitos da Mulher de Cáceres acaba de lançar um novo canal para atendimento preliminar às vítimas de violência doméstica e familiar na cidade, em parceria com a Polícia Militar.

Trata-se do número (65) 99981-5578, disponível para mensagens via WhatsApp.

A nova ferramenta atende a uma reivindicação do Ministério Público do Estado de Mato Grosso e da Delegacia da Mulher do município.

Além do atendimento e acolhimento das vítimas, o WhatsApp poderá ser utilizado para denúncias de violência contra a mulher, 24 horas por dia.

A plataforma digital ganha uma importância ainda maior durante a pandemia do Novo Coronavírus. Isso porque no período de confinamento, com agressores e vítimas sob o mesmo teto em tempo integral, a busca por outros canais de denúncia tende a diminuir, uma vez que a vítima não consegue pedir ajuda reservadamente.

Outras cidades – Conforme a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), algumas Delegacias Especializadas de Defesa da Mulher também criaram canais para denúncias e atendimento psicológico pelo serviço de WhatsApp, em função do período de isolamento social. Em Cuiabá, o número disponibilizado para mensagens é (65) 99973-4796, e em Várzea Grande é o (65) 98408-7445.

Leia mais:   Refis e Regularize são prorrogados para dezembro de 2020

Dados – Levantamento do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) divulgado em junho deste ano aponta redução dos registros de crimes nas Delegacias de Polícia e crescimento das denúncias telefônicas no país, nos meses de março e abril de 2020, comparados ao mesmo período do ano passado. Em Mato Grosso, nesse período o número de registros de lesão corporal dolosa caiu 16,7%, enquanto o número de feminicídios aumentou 150%. Os dados da pesquisa podem ser conferidos aqui.

Por Assessoria
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

Governo Federal recupera quase R$ 110 milhões de auxílio emergencial indevido

Publicado

O governo federal recuperou R$ 109,1 milhões em devoluções do auxílio emergencial, de acordo dados divulgados nesta sexta-feira (7) pelo Ministério da Cidadania.

Mais de 115 mil pessoas que receberam o benefício não se enquadravam nas regras e, por isso, devolveram os recursos. Foram registradas 89,1 mil devoluções por civis e outras 26,2 mil por militares.

Dos 65,8 milhões de beneficiários, apenas 0,44% não se encaixam nos critérios da lei. O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, diz que a quantidade de devoluções é significativa.

Leia também – ‘Como pode trabalhador pagar 27,5% e empresário zero?’, questiona Guedes

“O número de devoluções é muito significativo e expressivo, mas na verdade tivemos uma ação importante que resultou de um acordo com a Controladoria-Geral da União, que foi a transparência ativa, um conceito de combate à falha e à corrupção muito importante”, afirma Lorenzoni.

Como devolver o auxílio emergencial?

De acordo com a pasta, as devoluções podem ser feitas pelo site oficial. Ao entrar no site, é preciso inserir o CPF do beneficiário. Com as informações preenchidas, a plataforma vai emitir uma GRU (Guia de Recolhimento da União) e o cidadão poderá fazer o pagamento nos canais de atendimento do Banco do Brasil, como internet, terminais de autoatendimento e caixas eletrônicos.

Leia mais:   Uma das metas da administração de levar água tratada e de qualidade à população está sendo cumprida, diz Júnior

Como denunciar

O canal para registro de denúncias de fraudes é o sistema Fala.Br (Plataforma integrada de Ouvidoria e Acesso à Informação da CGU).

Para falar com a ouvidoria, você deve fazer uma manifestação de denúncia, que serve para comunicar ocorrências de ato ilícitos ou irregularidades.

Adicionalmente, o Portal da Transparência traz a relação pública de todos aqueles que receberam o auxílio emergencial, no seguinte endereço eletrônico. Há pesquisa por estado, município e mês. A ferramenta também permite busca por nome e CPF ou pelos telefones 121 ou 0800 – 707– 2003.

R7 Noticias

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana