conecte-se conosco


Cáceres e Região

Eliene diz que irá dar um “choque de gestão” na saúde e não irá fazer com o seu vice o que fizeram com ela

Publicado

Sinézio Alcântara – Expressão Noticias

Eleita com uma vitória avassaladora sobre os demais candidatos, a vice-prefeita Eliene Liberato Dias (PSB), diz que irá corresponder a cada um dos 15.881 votos recebidos nas urnas. Afirmou que, a prioridade será um “choque de gestão” na saúde e melhorar ainda mais o abastecimento de água na cidade. Sem citar o prefeito Francis Maris (PSDB) diz que não irá fazer com o seu vice-prefeito eleito Odenilson Silva o que fizeram com ela. Abaixo a entrevista ao site Expressão Notícias.

Expressão Notícias – A senhora obteve uma vitória incontestável nas eleições no último domingo, a que atribui essa expressiva votação?

Eliene: Foi uma demonstração de que o povo não quer a volta da velha política; assim como a insatisfação com alguns rumos tomados pela administração, onde eu participei, mas não tinha autonomia para contrariar.

Expressão Notícias – Embora sendo vice-prefeita, nas duas gestões do prefeito Francis, a senhora diz que não tinha como decidir nada? O que isso significa?

Eliene – Significa que não vou fazer com o meu vice-prefeito, a quem agradeço muito, pelo companheirismo e responsabilidade, como fizeram comigo. Vamos discutir e tomar decisões em conjunto. Vamos ouvir todos os lados antes de decidir.

Expressão Notícias – Nas andanças durante a campanha, deu para saber quais as maiores necessidades da população?

Eliene – A gente já tinha uma noção, mas ficou comprovada. A população quer muito mais saúde, quer mais água de qualidade. Em alguns lugares, as pessoas parecem estar abandonadas. Vamos dar um choque de gestão, principalmente, na área de saúde.

Leia mais:   Hospital Regional de Cáceres dispõe de oxigênio suficiente para atender a demanda de pacientes em até três meses

Expressão Notícias –  A senhora dizia em sua campanha que adotaria uma administração mais humanizada, o que isso quer dizer?

Eliene – Que precisamos olhar com mais carinho, mas humanidade para a população. A nossa atual administração, trabalhou muito, mais não teve esse olhar humano. Ficamos devendo isso.

Expressão Notícias – Em relação ao prefeito Francis, como vai ser o relacionamento até no final da gestão daqui a um mês e meio?

Eliene – Tenho respeito pelo prefeito Francis. Mas, ele vai seguir o caminho dele e eu o meu. Foi ele quem decidiu.

Expressão Notícias – Quais serão os próximos passos da prefeita eleita Eliene?

Eliene – No início de dezembro vamos montar uma equipe de transição e já dar início a algumas ações. Já tenho uma agenda com o governo do Estado, onde vou me reunir com alguns secretários, para viabilizar parcerias para execução de pavimentação asfáltica em várias ruas da cidade.

Expressão Notícias. A senhora contou com apoio importante do deputado federal doutor Leonardo. Isso foi benéfico?

Eliene – Muito benéfico. O deputado doutor Leonardo é parceiro antigo. Já estamos, inclusive, definindo algumas ações, como por exemplo, na questão de moradias. Temos estudos que mostram um déficit de cinco mil moradias em Cáceres. O doutor Leonardo já está viabilizando uma forma de conseguir recursos para construção de, pelo menos, mil novas moradias, através do programa “Casa Verde e Amarela, do governo federal.

Leia mais:   Segundo lote de vacinas contra Covid-19 deve chegar em MT ainda em janeiro, diz governador

Expressão Notícias – Como a senhora avalia a nova composição da Câmara?

Eliene – Estou muito feliz. Os que ficaram são porque trabalharam e os eleitores corresponderam. Vamos manter o respeito e o diálogo com todos. Mas, além do Legislativo, vamos manter um relacionamento harmonioso, com todos: Poder Judiciário e Ministério Público.

Eliene obteve 15.881 votos. Em segundo lugar ficou o Engenheiro Nakamoto (PRTB). Ele somou 11.215 votos. O candidato Paulo Donizete (PSDB), ficou na terceira colocação com 5.457 votos. James Cabral (PT)  obteve 5.088 votos.  E, José Eduardo Torres (PSC) 3.979 votos.

 A nova composição da Câmara ficou da seguinte forma: 

Marcos Ribeiro (PSDB); Flávio Negação (DEM); Luiz Landim (PV); Cézare Pastorello (SD); Valdeniria Dutra Ferreira (PSC); Leandro dos Santos (DEM); Celso Silva (Republicanos); Manga Rosa (PSB) ; Domingos Santos (PSB); Isaias Bezerra (Cidadania); Franco Valério (PROS); Pastor Júnior (Cidadania); Professora Mazeh (PT); Rubens Macedo (PTB); Lacerda do Aki (PRTB)

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Toque de recolher vai até o dia 3 de fevereiro em Cáceres

Publicado

Assessoria
Nesta segunda-feira (19) o governo do estado emitiu novas medidas de restrições visando inibir o crescimento da doença no estado. De acordo com o novo decreto estadual próximos 45 dias fica proibida a realização de eventos sociais, festas, shows, atividades em casas noturnas e confraternizações com mais de 100 pessoas em espaços privados ou públicos, “inclusive o uso de logradouros públicos, onde haja aglomeração e consumo de bebidas alcoólicas”.

O município de Cáceres seguirá a grande maioria dos itens do decreto estadual.

A diferença está na proibição de circulação de pessoas pela cidade entre as 22 horas as 6 horas da manhã. As medidas valem por 15 dias. Estão isentos do toque de recolher apenas trabalhadores de serviços essenciais, os serviços de delivery funcionaram até as 23h.

As atividades esportivas e em locais públicos também poderão ser suspensos durante o período de vigor do decreto de toque de recolher.

O documento autoriza as forças de Segurança do Estado de Mato Grosso a tomar todas as ações necessárias para fazer cumprir as novas medidas e também “possíveis normas municipais mais rígidas e/ou restritivas”.

Leia mais:   Avaliação positiva de Bolsonaro cai 6 pontos percentuais, diz pesquisa

Clique no link abaixo e veja o decreto completo:
https://diariomunicipal.org/mt/amm/publicacoes/784027/

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Ministério Público é acionado por vereadores para liberar leitos de Covid-19 nos hospitais de Cáceres

Publicado

Assessoria

Cinco vereadores da Câmara Municipal de Cáceres assinaram, nesta terça-feira (19), um ofício endereçado ao Promotor de Justiça Rinaldo Segundo, da 1ª Promotoria Civel de Cáceres, buscando solucionar o imbróglio jurídico a respeito da liberação de mais leitos de UTI para os hospitais da cidade.

Leia o ofício na íntegra abaixo:

“Considerando os quase 200 mil casos de COVID-19 e 4.793 mortes no Estado de Mato Grosso;

Considerando que, de acordo com os dados contidos no Painel Epidemiológico nº 316, da Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso, divulgado no dia 18/10/2020, demonstrando o aumento da média de casos, internações hospitalares e óbitos decorrentes da COVID-19;

Considerando o último Boletim Epidemiológico de COVID-19 da Prefeitura de Cáceres (dia 16 de janeiro de 2021): Casos Notificados: 13.122; Confirmados: 4.626; Descartados: 8.267; Em investigação: 229; Recuperados: 4.053; Isolamento Domiciliar: 419; Internados: 19; Óbitos: 135;

Considerando que o Hospital Regional de Cáceres encontra-se com todos os seus leitos de UTIs ocupados;

Considerando que o Hospital São Luiz não está liberando as 10 vagas de UTIs e 10 quartos coletivos solicitados para atender aos pacientes com COVID-19;

Considerando que o Hospital São Luiz e o Estado de Mato Grosso não entram em consenso sobre a liberação das vagas, e na data de hoje (19/01) os vereadores infra-assinados foram informados pelo Diretor do Hospital São Luiz que a diretoria encontra-se esperando parecer jurídico para decidir a respeito;

Considerando a Medida Provisória nº 966/2020, que dispõe sobre a responsabilização de agentes públicos por ações ou omissões em atos relacionados à pandemia de Covid-19.

Diante deste cenário, os vereadores infra-assinados solicitam ao Ministério Público que notifique as partes envolvidas no sentido de liberar os leitos solicitados para atender a população com COVID-19 no Município de Cáceres.

Respeitosamente,

Vereador Marcos Ribeiro
Vereador Franco Valério
Vereador Flávio Negação
Vereador Pastor Júnior
Vereador Lacerda do Aki”

Comentários Facebook
Leia mais:   Hospital Regional de Cáceres dispõe de oxigênio suficiente para atender a demanda de pacientes em até três meses
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana