conecte-se conosco


Mato Grosso

Economia de Mato Grosso tem a maior taxa de crescimento no país

Publicado

A economia de Mato Grosso cresceu 12,1% no ano de 2017, de acordo com o resultado do Produto Interno Bruto (PIB), divulgado oficialmente nesta quinta-feira (14) pela Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Trata-se da maior taxa de crescimento do PIB em volume entre as unidades da Federação.

Os dados fazem parte do levantamento técnico das “Contas Regionais: Produto Interno Bruto de Mato Grosso em 2017”, elaborado pela Coordenadoria de Estudos Socioeconômicos da Seplag, e está disponível para consulta no site da Secretaria. Entre os setores que contribuíram para o comportamento da economia local no período estão a agropecuária (45,2%), a indústria (2,0%) e serviços (3,2%).

De acordo com o relatório, o valor do PIB de Mato Grosso gerado em 2017 está estimado em R$ 126,81 bilhões, resultando em um PIB per capita de R$ 37,914 bilhões, o quinto maior valor per capita entre os Estados brasileiros, atrás do Distrito Federal, São Paulo, Rio de Janeiro e Santa Catarina.

Leia mais:   Gefron apreende 170 kg de cocaína; 5 suspeitos morreram após troca de tiros

Em ranking das unidades da Federação no ano de 2017, Mato Grosso ocupou a 13ª colocação, considerando-se o PIB nominal (em valores correntes), ou seja, a 13ª economia regional do país.

Em termos relativos, a economia mato-grossense participa com cerca de 1,9% da economia nacional e cerca 19 % da economia do Centro-Oeste.

Entre 2016 e 2017, o Sudeste e o Centro-Oeste perderam participação no PIB nacional. A perda de participação de São Paulo (-0,3%) puxou a queda da região. Já no Centro-Oeste, Mato Grosso e Distrito Federal perderam, cada um, 0,1 %. Minas Gerais teve ganho de 0,1 %., enquanto os demais estados mantiveram seus pesos.

Resultado por setores

A atividade agropecuária registrou em 2017 um crescimento acumulado de 45,2% em relação ao ano anterior, impulsionado pela produção agrícola, em especial de soja; pela recuperação da produção de milho e boa participação do algodão no cenário regional e nacional.

Já o resultado do desempenho do setor da indústria adveio da indústria de transformação, em particular da indústria de alimentos e da fabricação de álcool e biocombustíveis. A atividade de construção civil permaneceu com retração em volume no ano de 2017 pelo terceiro ano consecutivo.

Leia mais:   Procon-MT alerta sobre medidas de proteção durante compras para o Dia do Pais

O setor de serviços, em 2017, foi alicerçado no desempenho do comércio, destaque para o comércio varejista; e dos serviços de transporte, inerentes à escoação da produção agropecuária.

Clique aqui para ter acesso à integra do relatório Contas Regionais: PIB de Mato Grosso em 2017.

(Com informações da Agência IBGE Notícias).

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook

Destaque

Cáceres diminui número de mortes e internações após distribuição de kit-covid, diz Francis

Publicado

O ritmo de contágio da covid-19 em Mato Grosso perdeu velocidade e o registro de novos casos caiu cerca de 77%. A incidência continua crescendo, mas abaixo que já foi registrado no Estado. Em meados de julho, 1.502 novos casos foram notificados por dia. No último domingo (9), 334 casos deram positivo.
Em Cáceres, a 220 km de Cuiabá, a covid-19 dá os mesmos sinais. No ranking de municípios com o maior número de casos, a cidade caiu cinco posições e foi de 11º para 16º.
O resultado é avaliado pela prefeitura como positivo e atribuído aos kits com medicamentos distribuídos gratuitamente.

A distribuição teve início no dia 22 de julho. No município, os moradores receberam ivermectina – para tratamento preventivo – e azitromicina e cloroquina quando o teste para a covid-19 fosse positivo.

“Deu certo, deu resultado e vai além do número de infectados. Caiu o nosso número de internação hospitalar, de mortos. A distribuição influenciou positivamente a ‘não infecção’ da população e melhorou os nossos índices”, avalia o prefeito Francis Maris (MDB).

Leia mais:   Mato Grosso é apontado como exemplo para o país no mapeamento e combate ao desmatamento ilegal

Atualmente, o município soma 525 casos em monitoramento, 271 pacientes recuperados e 43 óbitos por covid-19.

A prefeitura estima já ter gastado R$ 500 mil com os medicamentos. Todavia, o gasto é visto como investimento.
“Salvamos vidas e tudo que se faz pela vida vale a pena. Agora a população tem que colaborar”, afirma, citando as aglomerações em locais públicos. “Não precisa de lei, de decreto de governador ou prefeito. Os moradores têm que se precaver, usar máscara”, finaliza.

Com o resultado, a prefeitura prevê a continuidade e extensão da distribuição dos medicamentos. Agora, os moradores da zona rural também vão receber os remédios.

Por André Souza/O Livre
Comentários Facebook
Continue lendo

Estadual

MÁSCARA INCLUSIVA: Para facilitar a comunicação, empresa cuiabana doará máscaras transparentes para famílias de pessoas com perda auditiva

Publicado

Para ajudar as pessoas com deficiência auditiva a se comunicarem melhor com seus familiares, a Audax Aparelhos Auditivos doará máscaras com espaço labial transparente (máscaras inclusivas), para facilitar o entendimento e a comunicação no dia-a-dia.


Há relatos de que com o uso da máscara normal, os pacientes com aparelho auditivo possuem dificuldades de compreensão, pois o som fica mais abafado, piorando sua qualidade quando chega no ouvido, além da carência do apoio visual para entendimento.

“A máscara facial é um acessório indispensável para proteção contra a covid 19. Mas as pessoas com problemas de audição, principalmente os idosos, que fazem parte do grupo de risco, estão sofrendo dificuldade de entendimento com o som abafado e é o nosso dever social poder ajudar essas famílias nesse momento de pandemia”, explica a fonoaudióloga Samia Helena Ribeiro, responsável pela empresa.

Inicialmente serão disponibilizadas 100 máscaras transparentes. Aqueles que desejarem receber deverão ligar ou enviar um WhatsApp para o número (65) 98111-4900 e fazer o agendamento. O interessado receberá um formulário a ser preenchido, deverá apresentar o exame de perda auditiva do familiar e poderá retirar o item a partir de hoje, segunda-feira (10/08), na sede da Audax Aparelhos Auditivos, na Avenida Coronel Escolástico em Cuiabá.

“A Audax é uma empresa que atua há mais de 10 anos em Cuiabá atendendo de forma humanizada as pessoas que possuem problemas de audição e tem a responsabilidade social de poder ajudar a população”, completa Ribeiro.

Vale ressaltar que o uso de máscara facial se tornou obrigatória em Mato Grosso desde o final de abril e a medida tem validade enquanto o durar o estado de calamidade decretado pelo Governo.
Assessoria
Comentários Facebook
Leia mais:   Governador decreta luto de 3 dias pela morte de Casaldáliga
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana