conecte-se conosco


Destaque

Dom Bosco empata e leva decisão para Curitiba

Publicado

O jogo se encaminhava para o fim com vaga garantida do Atlético-PR à terceira fase da Copa do Brasil. Porém, aos 40 e aos 41, o Dom Bosco conseguiu marcar dois gols e arrancou empate com o Furacão, por 2 a 2 nesta quarta-feira, na Arena Pantanal, em Cuiabá. O jogo foi válido pela ida da segunda fase. A volta está marcada para a próxima quarta-feira, dia 18, às 19h30 (horário de Brasília), na Arena da Baixada. Quem passar pega Chapecoense ou Paraná Clube na terceira fase da Copa do Brasil de 2016.

Depois de um bom começo, o Dom Bosco acabou envolvido pelo Furacão, que escalou time reserva pelo título estadual conquistado no domingo. O time visitante abriu 2 a 0 com gols de Vinicius e André Lima, um em cada tempo. De forma surpreendente, o Dom Bosco empatou com gols de Naian e Fernandinho, para delírio dos quatro mil torcedores presentes.

O Dom Bosco começou a partida e logo assustou a meta do Atlético-PR, em chute do estreante Pretinho. O time da casa seguia com mais posse de bola e perto da área adversária, mas em nenhum lance criou perigo. O Atlético-PR foi eficiente logo no primeiro lance de ataque, aos 30 minutos. Após jogada pelo lado, o meia Vinícius dominou na entrada da área e bateu firme para abrir o placar. A bola foi no ângulo. O Dom Bosco quase empatou no final da primeira etapa. Após cobrança de falta de Robinho, Weverton deu rebote e Amarildo perdeu um gol feito, na pequena área, sem goleiro.

Leia mais:   Receita Federal doa aparelhos eletrônicos para prefeitura utilizar na saúde municipal

No segundo tempo, o Furacão voltou melhor e com mais poder ofensivo. Aos 8, Hernani cobrou falta e a bola balançou a rede pelo lado de fora. Com 14, foi a vez de Marcos Guilherme assustar. Quatro minutos depois, o Azulão da Colina chegou a marcar o gol de empate, mas o árbitro assinalou impedimento de Fernandinho. Na sequência, o mesmo Fernandinho carimbou a trave do Furacão. O Atlético-PR respondeu em cabeçada de Marcos Guilherme e que Jefferson salvou. O segundo gol saiu aos 32. Vinícius fez jogada pelo lado e tocou de calcanhar para André Lima marcar.  Quando o jogo se encaminhava para o fim, o Azulão da Colina conseguiu o empate em gols de Naian e Fernandinho, aos 40 e 41 minutos da etapa final.

Fonte:GE/MT

 

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Mais de 14 mil estão na fila para fazer perícia no INSS

Publicado

A Gazeta

Fila de segurados da Previdência Social que aguardam perícia médica em Mato Grosso é formada por 14.171 mil. Deste total, a maioria -81,1% ou 11,5 mil – estão à espera do atendimento por um médico perito do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) há mais de 45 dias, conforme o último Boletim Estatístico da Previdência Social (BEPS), referente a abril de 2021.

De acordo com o INSS, das 724 agências da Previdência Social que possuem serviço de perícia médica, 619 estão funcionando e 2,5 mil peritos médicos estão fazendo atendimentos. O tempo médio entre o agendamento e a perícia está em 39 dias, segundo o Instituto.

A informação repassada, porém, à requerente de benefício previdenciário Maria Aparecida Souza, 56 – ao ligar na central de atendimento 135 – é que teria que aguardar o agendamento da perícia, a ser confirmada em contato futuro do INSS. Na ligação também informaram que os pagamentos mensais do benefício seriam retroativos à data oficial do pedido, após concessão.

Leia mais:   Aumenta o número de cidades com alto risco de contágio pela covid-19 em MT; agora são 15

“Dei entrada no requerimento em abril, somente neste mês responderam pedindo para aguardar agendamento de perícia médica”, explica.

Em todo o país, 170 mil segurados que recebem benefícios por incapacidade temporária – o antigo auxílio-doença terão que agendar nova perícia médica, lembra o INSS. Os prazos para o agendamento começam a expirar em agosto. Quem não tomar a providência corre o risco de ter o pagamento suspenso.

Desde o início de julho, o órgão previdenciário começou a enviar cartas para segurados que não realizam perícia médica há mais de 6 meses. Quem recebe a convocação tem 30 dias, a contar do recebimento da notificação, para agendar o procedimento.

O INSS poderá também convocar as revisões por meio da rede bancária, considerando o órgão pagador do benefício, quando esse tipo de notificação for disponível. Estão previstas ainda as convocações por meio eletrônico ou edital em Diário Oficial. A revisão em benefícios por incapacidade temporária segue até dezembro deste ano, quando todas as convocações terão sido expedidas.

Em outra frente, o INSS realiza também as revisões administrativas de benefícios, que são feitas com regularidade. Na atual etapa, a previsão é que 1,7 milhão de segurados recebam a convocação para regularizar alguma pendência de documentação identificada pelo INSS. Desde setembro de 2020, foram enviadas 732,5 mil cartas para revisão administrativa de benefícios com pendências documentais identificadas pelo INSS.

Leia mais:   Prefeitura inicia asfaltamento e drenagem de trecho da marginal da avenida Sete de Setembro

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Cáceres deve receber nesta quinta-feira mais 3120 doses de vacinas

Publicado

Assessoria

     A Comissão Intergestores Bipartite de Mato Grosso (CIB-MT) aprovou a Resolução Nº 76, que estabelece a distribuição, o armazenamento e a aplicação das 181.130 doses de vacina contra a Covid-19 enviadas nesta terça (27.07) e quarta-feira (28.07) pelo Ministério da Saúde, sendo 89.700 doses da Astrazeneca, 57.500 doses da Coronavac e 33.930 da Pfizer.
     Conforme a Resolução Nº 76, tanto a Astrazeneca como a Pfizer devem ser aplicadas como segunda dose em pessoas com comorbidades e pessoas com deficiência permanente grave. Os imunizantes Pfizer também contemplarão com a primeira dose pessoas de 45 a 49 anos e com a segunda dose gestantes e puérperas sem e com comorbidades, desde que apresentem recomendação médica.

As pessoas de 45 a 49 anos ainda poderão ser vacinadas com a primeira e segunda dose do imunizante Coronavac. Para a vacina AstraZeneca, o prazo de aplicação da segunda dose é de até 90 dias. Já o prazo da segunda dose da Coronavac varia entre 14 e 28 dias. A administração da segunda dose da Pfizer deve ser feita em até 12 semanas.

Leia mais:   Receita Federal doa aparelhos eletrônicos para prefeitura utilizar na saúde municipal

O colegiado pontuou na Resolução que os municípios que já completaram a vacinação das pessoas de 45 a 49 anos devem seguir para a próxima faixa etária (ano a ano) em ordem decrescente de prioridade. Ainda foi acordado a distribuição de um remanescente de 615 doses da Astrazeneca e 260 doses da Coronavac que estavam armazenadas na Rede de Frio Estadual como estoque estratégico.

Caso os municípios alcancem a completa vacinação dos públicos-alvo estabelecidos para a imunização, a CIB orienta a continuidade da imunização dos demais públicos elencados pelo Ministério da Saúde.

Após a distribuição dos imunizantes aos municípios, as vacinas deverão ser armazenadas conforme as condições estabelecidas pela fabricante e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e com o apoio da segurança pública.
A aplicação das doses deve ser obrigatoriamente registrada pelos municípios no Sistema Nacional do Programa de Imunização (SI-PNI), do Ministério da Saúde. Até o momento, Mato Grosso já recebeu 2.619.470 doses de imunizantes contra a Covid-19.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana