O documentário “Pantanal, a boa inocência de nossas origens“, produção da 3 Tabela Filmes dirigida por Izabella Faya e Eduardo Nunes, terá a sua primeira exibição em Cáceres, no Mato Grosso, no dia do aniversário do Rio Paraguai, 14 de novembro. O público poderá conferir o longa, que mostra o dia a dia dos moradores da maior planície alagada do mundo, em um telão à beira do rio, ao lado da Secretaria Municipal de Turismo (Sicmatur). É a primeira vez que o filme será visto pela comunidade que fez parte dele. A sessão será às 20h com a presença dos diretores e tem patrocínio das Lojas Americanas.
“As pessoas sempre pensam no Pantanal como um paraíso selvagem rico em biodiversidade, mas esquecem que há séculos homens e mulheres das comunidades tradicionais resistem a todo tipo de ameaça e conservam esse conjunto de riquezas que foi reconhecido como Reserva da Biosfera Mundial pela Unesco. Exibir o filme no dia do aniversário do Rio Paraguai, esse rio que nasce no Pantanal e corta quatro países até desaguar no Atlântico, é um presente que queremos dar para os pescadores de Cáceres”, conta Izabella Faya, que assina a direção com Eduardo Nunes.
O longa passa por Barão de Melgaço, São Pedro de Joselândia, Nhecolândia, Miranda, Cáceres e Poconé, mostrando a exuberância natural do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Partindo do olhar dos personagens, compreendemos o equilíbrio entre homem e natureza, onde o movimento das secas e das enchentes determina a forma de viver. O filme pretende abordar não só a rica diversidade da região, mas fazer refletir sobre as diferentes relações que cada um tem com o meio em que vive.
Pantanal” é um registro da riquíssima diversidade de espécies de vida do bioma. O conceito do filme se pauta em três aspectos: o amor do pantaneiro pela terra, pelos rios e pela vida local. O habitante da paisagem pantaneira é o personagem central, um ser que enfrenta as vicissitudes da terra inundada, na época das cheias e a ressecada, nas demoradas estiagens. Apesar de sua beleza natural exuberante, o Pantanal vem sendo muito impactado pela ação humana, principalmente pela atividade agropecuária, especialmente nas áreas de planalto adjacentes ao bioma. Apenas 4,4% do Pantanal encontram-se protegidos por unidades de conservação.
Sinopse:
O dia a dia de moradores da maior planície alagada do mundo, no coração da América do Sul, um dos locais mais desafiadores para o ser humano. Partindo do olhar dos personagens, vamos entender melhor o frágil equilíbrio entre homem e natureza num lugar onde é impossível não entender que somos parte de algo muito maior, no qual o movimento das secas e das enchentes determina a forma de viver.
 
Personagens:
Lourenço Pereira Leite
João Batista da Cruz
Elmo da Silva Santos
Roberto dos Santos Rondon
Marcos Almeida Dias
Zé Floresta
Claudia Regina Sala de Pinho
Silvano Carmo de Souza
Marina da Silva Lara
Maria Antônia da Silva Rondon
Laureana da Silva Rondon
Allan Carlos Rondon Bozoki
Lauane Rondon Bazoki

fonte: assessoria

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here