conecte-se conosco


Destaque

Discussões entre Túlio e Francis sinalizam para antecipação das eleições de 2020, afirma Adriano

Publicado

Professor, ex-reitor da Unemat, o suplente de deputado federal Adriano Silva (DEM) condenou a atitude do ex-prefeito Túlio Fontes (PV) e do atual prefeito Francis Maris Cruz (PSDB), em trocar acusações públicas, através da imprensa. Atual presidente da Fapemat, Adriano diz que as acusações mútuas travadas entre o ex e o atual prefeito, não leva a nada. E, que, na verdade estão sinalizando para antecipação das eleições de 2020.

O desentendimento entre o ex e o atual prefeito ocorreu na semana passada. Em entrevista a Rádio Difusora e, posteriormente, ao Jornal Expressão, o ex-prefeito Túlio Fontes, responsabilizou, diretamente, a cúpula do PSDB, liderada pelo prefeito e pela vice-prefeita Eliene Liberato Dias, por o município não eleger deputados, nas eleições de 2018. Além disso, afirmou que a administração “tira o couro da população com altas taxas tributárias”.

No mesmo espaço Francis, enumerou uma serie de supostas  irregularidades praticadas na administração Fontes. Lembrou que, herdou do ex-prefeito uma dívida de mais de R$ 20 milhões. E, que Túlio foi um prefeito “relapso” porque, segundo Francis, ele sabia dos desvios em sua administração, mas não tomou nenhuma providência.

Leia mais:   Comissão de Saúde vistoria sede do MT Hemocentro em Cuiabá

“Ficar discutindo quem tapou um buraco aqui ou outro ali, não resolve. Se a administração de Túlio não foi boa, o modelo implantado por Francis, já provou que é ultrapassado e que não funciona. A cidade está cada vez mais pobre. Cáceres destoa das demais cidades polos do Estado. Ao invés de ficarem com essa briguinha que não leva a nada, temos que encontrar uma matriz econômica que gere emprego e renda para a população” afirmou Adriano.

A situação do desemprego em Cáceres é preocupante, afirmou Adriano, revelando que diariamente recebe pedidos de empregos de cacerenses em Cuiabá, o que comprova, segundo ele, a necessidade urgente de uma nova matriz econômica que contemple a população com novos postos de trabalho.

Disse que, na verdade as acusações mútuas entre Túlio e Francis, sinalizam para antecipação das eleições municipais em 2020. Indagado se será candidato, ele disse que “é prematuro falar sobre eleição a mais de um ano. Agora é hora de trabalhar”. Porém, diz que estará participando do pleito. “O partido defende que tenhamos candidatos, nas cidades polos. E falando do DEM o meu nome vem à tona. Mas isso só será decidido no momento certo”.

Leia mais:   De janeiro a junho, 181 mulheres são vítimas de estupro em MT

A possível candidatura do ex-reitor foi defendida, recentemente, pelo ex-governador Júlio Campos, uma das maiores lideranças do partido no Estado. “Em Cáceres o nome mais forte é do suplente de deputado federal e ex-deputado estadual Adriano Silva. As pesquisas lá indicam boca perspectiva de ele ser eleito no ano que vem. É um nome a altura de governar” disse em uma entrevista ao site Folhamax.

Em relação a sua possível saída da Fapemat para assumir a Secretaria de Educação, no momento, conforme Adriano está descartada. O nome de Adriano foi cogitado para assumir a pasta em razão dos rumores da saída de Marioneide Kliemaschewsk. A confirmação foi dada pelo ex-governador Júlio Campos, uma das lideranças do DEM. “Eu permaneço na Fapemat. Surgiram esses comentários, mas não existe nada confirmado sobre isso” disse Adriano.

Editoria – Sinézio Alcântara

Comentários Facebook

Destaque

De janeiro a junho, 181 mulheres são vítimas de estupro em MT

Publicado

Dados fazem parte de um levantamento divulgado pela Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp-MT). São contabilizados os casos em que as vítimas têm idade entre 18 e 59 anos de idade.

De janeiro a junho deste ano, 181 mulheres foram vítimas de estupro em Mato Grosso, segundo um levantamento divulgado pela Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp-MT), nesta terça-feira (16). São contabilizados na listagem os casos em que as vítimas têm idade entre 18 e 59 anos de idade.

Em comparação do mesmo período do ano passado, quando foram registrados 196 casos, o número de registros diminuiu 8%.

De acordo com o levantamento, o número de vítimas meninas menores de 18 anos de idade diminuiu. Esse ano foram registrados 93 casos. Em contrapartida, 143 registros foram feitos no ano passado.

Essa classificação de faixa etária engloba os sexos feminino e masculino.

No primeiro semestre, Mato Grosso registrou 659 casos. No mesmo período do ano passado, 683 registros foram feitos.

Por G1 MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

Cachorros salvam homem atacado por onça

Publicado

Um homem de 58 anos foi salvo por 5 cachorros de estimação ao ser atacado por uma onça-pintada em uma fazenda de Porto Murtinho, a 440 km de Campo Grande.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o ataque foi no último domingo (14) e a vítima precisou de atendimento médico por conta dos ferimentos. Conforme a ocorrência, o homem levou uma mordida e um tapa do animal na região das costas, o que causou vários arranhões.

Segundo a corporação, o homem foi verificar um mau cheiro em uma mata, acompanhado de seus cães. Ao chegar ao local, constatou que tratava-se de um animal morto, e neste momento, foi atacado pela onça. Os cães começaram a latir e partiram para cima da onça, assustando-a, e ela fugiu.

Segundo o coronel Queiroz da Polícia Militar Ambiental (PMA), em duas outras ocasiões, funcionários de fazenda foram verificar mau cheiro e foram atacados por onças também, porque especialmente a onça pintada costuma defender seu alimento.

“Ela mata a presa, depois fica se alimentando e vigiando essa carne. Essa é uma das formas em que ela pode atacar o ser humano. A onça não encara um ser humano adulto como presa, ela tende a se afastar, mas para defender seu alimento ou seus filhotes ela ataca”, explica.

Leia mais:   Comissão de Saúde vistoria sede do MT Hemocentro em Cuiabá

De acordo com os bombeiros, o homem foi levado para o hospital da cidade. Ele foi atendido e liberado no mesmo dia. O G1 tentou contato com a vítima, mas até a publicação desta reportagem as ligações não foram atendidas.

fonte: G1

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana