conecte-se conosco


Estadual

Dia D da vacinação contra sarampo em jovens de 20 a 29 será neste sábado (30)

Publicado

Apesar da segunda etapa da campanha ser voltada para a faixa etária jovem, as crianças de 6 meses a menores de 5 anos, que não possuem as duas doses da vacina, podem ser imunizadas

O Dia D da vacinação contra o sarampo ocorrerá neste sábado (30.11) e imunizará jovens de 20 a 29 anos que não estiverem com o cartão vacinal em dia. Todos os postos de saúde estarão abertos das 8h às 17h, totalizando mais de 700 salas de vacinação disponíveis e 3.500 servidores trabalhando para atender aos cidadãos que, por falta de tempo, não podem ir até uma unidade durante a semana.

Conforme dados do Ministério da Saúde, um total de 68.814 mil mato-grossenses, entre 20 e 29 anos, não estão imunizados contra a doença. A proposta da segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação, iniciada no dia 18 de novembro, é diminuir esse número.

“O dia D é uma força-tarefa nacional importante de imunização contra o sarampo. Há 19 anos, Mato Grosso não tem casos confirmados de sarampo e não queremos que a doença, que chegou a ser erradicada no Brasil, volte a circular no Estado”, afirmou o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo.

Leia mais:   MT registra 87 assassinatos de mulheres em 2019

A coordenadora de Vigilância Epidemiológica da SES-MT, Alessandra Moraes, explica que, diferente dos anos anteriores, essa faixa etária foi selecionada porque apresentou em outros Estados, em casos confirmados de sarampo, uma gravidade no acometimento da doença – evoluindo, muita vezes, para internações.

“Esse grupo precisa ter duas doses da vacina para ser considerado imunizado. É importante buscar uma unidade de saúde e levar o cartão vacinal atualizado, para que possa ser vacinado. Se não puder comprovar que já recebeu alguma dose da vacinação, a pessoa vai tomar a primeira dose da vacina normalmente e, 30 dias depois, irá tomar a segunda dose”, informa.

Campanha Nacional

A primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação, realizada entre os dias 7 e 25 de outubro, foi voltada para a imunização de crianças de 6 meses a menores de 5 anos; Mato Grosso está na lista dos 10 Estados que atingiram a meta de vacinação.

Apesar da segunda etapa da campanha ser voltada para outro público, a coordenadora reforça que as crianças de 6 meses a menores de 5 anos, que não possuem as duas doses da vacina completa, podem ser levadas até um posto de saúde para a vacinação.

Leia mais:   Mais de 1200 empreendedores acreditam no Programa de Inovação de MT

Dados da Vigilância Epidemiológica mostram que mais de 100 municípios já atingiram a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde. Porém, outras 38 cidades ainda estão distantes do quantitativo ideal de pessoas imunizadas e a cobertura é considerada baixa.

Sobre o sarampo

O sarampo é uma doença viral altamente contagiosa, que pode evoluir para complicações graves e óbitos. A doença é transmitida por meio das secreções expelidas pelo doente ao falar, tossir e espirrar. O comportamento endêmico/epidêmico do sarampo varia de um local para outro e depende basicamente da relação entre o grau de imunidade e a suscetibilidade da população, bem como da circulação do vírus na área.

Comentários Facebook

Destaque

Mudança para o novo padrão de placa veicular será gradativa em MT

Publicado

Mato Grosso aguarda a gestão por parte do Denatran para aderir ao novo modelo

A partir do dia 31 de janeiro proprietários de veículos novos, que vão realizar o primeiro emplacamento, e os que precisarem realizar a transferência do veículo para outro município ou Estado deverão fazer o emplacamento do veículo no novo padrão de Placas de Identificação Veicular (PIV), modelo Mercosul.

A obrigatoriedade está prevista na Resolução nº 780/2019 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que também prevê a instalação da nova placa em casos de roubo, furto, dano ou extravio da placa, e nos casos em que haja necessidade da segunda placa traseira.

Dezessete Estados brasileiros, incluindo Mato Grosso, ainda não aderiram ao novo sistema. Entretanto, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT) já realizou todas as alterações sistêmicas necessárias para a implantação do novo modelo de emplacamento e atualmente aguarda a gestão por parte do Denatran para que o Estado passe a aderir esse novo modelo de placa. O prazo estimado para a adesão é de 60 dias, a partir do dia 31 de janeiro.

Leia mais:   Maior número de feriados em dias úteis prejudica faturamento do comércio mato-grossense

“O novo modelo de placa trará mais segurança para os motoristas e órgãos de trânsito, além de evitar possíveis fraudes, como a clonagem”, destacou o diretor de Veículos do Detran-MT, Augusto Cordeiro.

O valor da placa no novo modelo não deverá sofrer reajustes. Os proprietários de veículos que desejarem realizar a troca, voluntariamente, também poderão fazer, assim que Mato Grosso já tiver adotado o novo sistema.

Placa Mercosul

O novo modelo de placa é oriundo de um acordo entre os países do Mercosul, assinado em dezembro de 2010. O novo padrão vai manter os sete caracteres da placa atual brasileira, porém com quatro letras e três números, e não mais três letras e quatro números, que poderão ser “embaralhados”, e não mais dispostos de maneira fixa em uma sequência.

Denatran

O fundo também sofrerá a mudança de cor e passará a ser totalmente branco. Além disso, a bandeira do Brasil e a escrita irá substituir o município. Com isso, os veículos com a nova placa poderão circular livremente nos países que integram o Mercosul, sem autorização prévia.

Leia mais:   Mudança para o novo padrão de placa veicular será gradativa em MT

A nova placa não terá mais os símbolos que permitiriam a identificação de local de registro do veículo. Também haverá mudança na cor dos caracteres para diferenciar os tipos de veículos. Os veículos de passeio com a cor preta, veículos comerciais (aluguel e aprendizagem) na cor vermelha, carros oficiais na cor azul, a verde para veículos em teste, para veículos diplomáticos dourado e cinza prata para os veículos de colecionadores.

Todas as placas deverão conter o código de barras tipo (QR Code) com informações do banco de dados do fabricante da placa e o número de série. O objetivo é controlar a produção, logística, estampagem e instalações da PIV nos respectivos veículos, além da verificação da sua autenticidade.

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

MT registra 87 assassinatos de mulheres em 2019

Publicado

Dados divulgados pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) mostram que em 2019 foram registrados 87 assassinatos de mulheres, sendo 39 enquadrados como feminicídios, especificação trazida pela lei 13.104/2015.

Na comparação com 2018, houve um aumento nas mortes violentas de mulheres, de 82 para 87 casos. Já entre os feminicídios houve uma queda, de 42 casos em 2018 para 39 em 2019.

Leia também – Vídeo flagra policiais atirando em mulher

O meio mais usado para o homicídio de mulheres foi a arma de fogo, que esteve em 37% dos assassinatos, seguido por arma cortantes, que foram utilizadas por 25% dos culpados pelo crime.

Nos registros de feminicídio, quando o assassinato é cometido pelo fato da vítima ser mulher ou em decorrência de violência doméstica, em 2019 foram todos no interior do estado. Primavera do Leste (231 km ao sul de Cuiabá) lidera os casos, com 4 feminicídios.

Depois da motivação passional, a maior parte das mortes de mulheres, segundo as investigações, teve como motivação envolvimento com drogas, rixa ou vingança. (Com informações da assessoria)

Leia mais:   Maior número de feriados em dias úteis prejudica faturamento do comércio mato-grossense
Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana