conecte-se conosco


Destaque

Deputado João Batista é chamado de traidor e agride verbalmente servidoras públicas de Cáceres

Publicado

Por: Redação Muvuca Popular

redacaomuvuca@gmail.com

“Ontem, aconteceu esse episódio vergonhoso do deputado estadual João Batista (PROS), onde mesmo imputou ofensas contra duas servidoras públicas, eu e minha amiga Rose, e ainda colocou em dúvidas inclusive nossa entrada no serviço público, via concurso, e nossas capacidades como profissionais. Repúdio veemente atitudes preconceituosas desse tipo, ainda mais vindo de um representante do povo mato-grossense”, disse Célia Cristina Campos Santana De Carvalho em entrevista ao Muvuca Popular, que é uma das servidoras agredidas verbalmente pelo parlamentar.

A discussão teria começado quando conversavam no grupo dos servidores públicos de Mato Grosso sobre o apoio aos candidatos à prefeitura de Cuiabá, contudo o parlamentar acabou se alterando e xingou as servidoras que fizeram criticas ao deputado.

“Ele veio falar de interesses, aí fiz o comentário que seria igual ele fez, quando teve a votação da PEC da previdência, onde ele negociou para defender seus próprios interesses e comentei que ele era o melhor exemplo, mas ele não gostou, veio pra cima já com ofensas pessoais e profissionais”, disse a servidora, se referindo ao PROS ter decidido apoiar a candidatura do vereador Abílio no segundo turno em Cuiabá.

Leia mais:   Distrito do Caramujo Recebe Prefeita Eliene Liberato

“O nobre deputado infelizmente passou dos limites do aceitável e como representante do legislativo mato-grossense, envergonhou a casa ao tecer palavras de ofensas e tentando colocar em dúvidas, a minha honestidade, quanto minha entrada no serviço público e também colocando em dúvidas, minha capacidade intelectual, no exercício de minhas funções”, acrescentou.

Em nota enviada à Célia, servidores da Educação afirmaram que a situação não passou de uma covardia contra as mulheres, que é típico dos apoiadores do vereador Abílio Júnior (Pode).

“Quero prestar toda minha solidariedade a colega servidora da Saúde, Célia Cristina Campos Santana De Carvalho que mora em Cáceres e ontem foi xingada pelo deputado João Batista Souza que ainda fez insinuações caluniosas da colega, que também é filiada ao PROS. Ela reclamou porque  ele do PROS pediu votos para vereador do PSDB em Cáceres. Ele não respondeu e ainda a atacou no grupo de servidores. Covardia com as mulheres é típico dos apoiadores do Abilolado. Deputado de um mandato só! Traiu os servidores e servidores na reforma da previdência e agora quer confetes?”, disseram em nota.

Leia mais:   Câmara sedia, nesta sexta-feira, nova sabatina com indicada para dirigir a Autarquia Águas do Pantanal; assista ao vivo

Já a vereadora eleita por Cáceres, professora Mazeh, mostrou toda a solidariedade às servidoras. “Estarrecida com essa atitude companheira Célia e Rose. Minha total solidariedade a vocês duas, esse machismo, misoginia e tentativa de silenciamento  dentro dos partidos precisa mudar. Nossas vozes não pode ser silenciadas, não podemos aceitar esse embrutecimento e naturalizações de toda essas violências. Conte conosco nesta luta que também é nossa”, afirmou a parlamentar.

Outro lado 

Em nota, a assessoria do parlamentar afirmou que ele há vários dias está sofrendo ataques por alguns sindicalistas, afirmando que apenas respondeu as agressões e ofensas disseminadas no aplicativo. “Sendo assim, o parlamentar reafirma o seu compromisso com os servidores, mas que infelizmente, pseudo-defensores de algumas causas, tentam ganhar destaque realizando ataques, na tentativa de ganhar notoriedade na imprensa”, diz trecho da nota.

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Eliene anuncia decretação de toque de recolher para frear disseminação do coronavírus em Cáceres

Publicado

Sinézio Alcântara – Expressão Notícias

            A prefeita Eliene Liberato Dias anunciou, para os próximos dias, a decretação do “Toque de Recolher”, em Cáceres. A medida, de acordo com a prefeita, será adotada para frear a disseminação do coronavirus no município. Até na quinta-feira (14/1), de acordo com dados da Secretaria de Saúde, o número de infectados já havia ultrapassado a 4.600 casos.

            “Devo reunir com a equipe de saúde, nas próximas horas, para deliberar sobre essa situação (decretação do toque de recolher) ” afirmou a prefeita em entrevista a uma emissora de rádio, na manhã desta sexta-feira.  Por enquanto, conforme a prefeita, medidas mais rigorosas como a decretação de lockdown (fechamento total) não estão sendo cogitadas.

            Os termos da medida ainda não foram definidos. O último toque de recolher foi decretado no dia 7 de setembro do ano passado devido ao acentuado casos de contágio e vários óbitos registrados no município. À época a circulação de pessoas nas ruas da cidade foi proibida das 20h até às 5h do dia seguinte.

Leia mais:   Pantanal ainda se recupera da tragédia ambiental de 2020

            O anúncio da medida foi feito pela prefeita, na manhã desta quinta-feira, momentos antes de seguir para Cuiabá, em companhia do secretário de Saúde, Sérgio Arruda, para uma reunião com a equipe do secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, no sentido de viabilizar a contratação de, pelo menos, 5 novos leitos de UTI junto ao Hospital São Luiz.

            A situação é preocupante, destacou Eliene, afirmando que informações de órgãos de saúde, indicam que, nos próximos 15 dias, deverá ocorrer uma onda de infecções em todo o país, e Cáceres, não será diferente. “As informações são de que nos próximos 15 dias haverá um crescimento muito alto dos casos. Temos que viabilizar novos leitos de UTIs para socorrer e salvar a vida”

            O número de contaminação em Cáceres, pulou em poucas horas de 4.471 para 4.610. Ao todo, foram registrados desde o início da pandemia, 135 óbitos. A taxa de ocupação dos leitos enfermarias do Hospital Regional, único que está atendendo pacientes do coronavirus no município, é de 90%. As informações são de que, nos últimos dias, vários pacientes foram encaminhados para UTIs na capital do Estado.

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

Condutor com CNH vencida em janeiro de 2020 deve renovar o documento este mês

Publicado

Detran – MT

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT) alerta aos motoristas que tiveram a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) vencida em janeiro de 2020 para que se atentem quanto ao prazo de renovação. Conforme calendário do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), estes motoristas têm até o próximo dia 31 de janeiro para regularizar o documento.

Os prazos para renovação da CNH foram reestabelecidos em dezembro do ano passado pelo Contran, através da resolução n° 805, para a renovação do documento vencido ao longo do ano de 2020.

A renovação da CNH pode ser feita de forma presencial, com agendamento prévio no site do Detran (www.detran.mt.gov.br), ou pelo aplicativo MT Cidadão, que pode ser baixado em aparelhos com sistema Android e IOS.

Abrindo o processo de renovação pelo aplicativo, o motorista precisa se deslocar apenas para realizar o exame médico. A CNH pode ser enviada via Correios, caso seja solicitado no aplicativo.

O diretor de Habilitação do Detran-MT, Alessandro de Andrade, orienta os condutores a não deixarem de regularizar o documento. “Atualmente só é necessário o atendimento presencial se houver necessidade de alteração de dados. Fora isso, o motorista pode renovar o documento de forma online, através do aplicativo MT Cidadão, sem a necessidade de deslocamento”, reforçou.

Leia mais:   Tráfico de drogas, estelionato e aglomeração lideram denúncias no Ciosp em 2020

Prazos

A resolução n° 805 do Contran revogou a resolução n° 782 de 2020, que determinava a suspensão e interrupção de alguns prazos relacionados a habilitação e veículos. Portanto, as CNHs que estava com a validade indeterminada em razão da pandemia do novo coronavírus deverão ser regularizadas conforme cronograma abaixo:

A medida inclui também a Permissão Para Dirigir (PPD), documento provisório utilizado no primeiro ano de habilitação do condutor.

Para fins de fiscalização, qualquer documento de habilitação vencido em 2020 deve ser aceito até o último dia do mês correspondente em 2021.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana