conecte-se conosco


Política

Deputado Claudinei verifica situação da Santa Casa de Rondonópolis com a Covid-19

Publicado

Foto: SAMANTHA DOS ANJOS FARIAS

Para acompanhar a atuação da Santa Casa de Misericórdia, em Rondonópolis (MT), no período da pandemia de Covid-19, o deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) realizou visita à entidade filantrópica, na última quinta-feira (21) para obter informações sobre a condução administrativa por parte dos dirigentes e identificar possíveis necessidades da unidade de saúde.  

“Essa visita foi para conhecer as dificuldades que o hospital enfrenta com a pandemia, principalmente no que diz respeito ao atendimento de excelência à população. Tivemos a oportunidade de verificar os leitos e ver que as UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) estão com os atendimentos de pacientes com Covid-19 separados de outros com enfermidades diferentes. Assim, evita o contágio, já que é um vírus que é transmitido facilmente de uma pessoa por outra”, ressalta deputado Claudinei.

 O interesse de acompanhar a unidade hospitalar por parte de Claudinei se deu desde o início dos primeiros casos confirmados de Covid-19, em Rondonópolis. “No final de março, apresentei um memorando ao presidente da Comissão de Saúde, Previdência e Assistência Social da Assembleia Legislativa para somarmos esforços em prol da população mato-grossense para a devida estruturação da Santa Casa, como, também, a intervenção em relação aos repasses financeiros para que sejam regularizados com êxito para o atendimento dos infectados pelo novo coronavírus”, explica o parlamentar.

 Reunião

Claudinei conta que a reunião apontou a necessidade de aumento no efetivo de pessoal. Outro aspecto preocupante avaliado por ele foi a falta de alinhamento entre a prefeitura de Rondonópolis e o governo do Estado. “Infelizmente, isso tem sido um grande entrave para a Santa Casa. Isso porque, o hospital pode contribuir bastante com a saúde pública por conta da sua quantidade de leitos disponíveis de UTI. Este desentendimento do poder público reflete em prejuízos para a população em um momento tão delicado com o cenário que vivemos em Mato Grosso, país e o mundo por conta do novo coronavírus”, comenta o deputado.

Leia mais:   Com maior número de votos entre os reeleitos, Pastorello diz que o povo soube julgar

Para Tânia Balbinotti que representa o Grupo de Entidades em Prol da Santa Casa, a visita na unidade de saúde partiu do parlamentar junto com os deputados estaduais Elizeu Nascimento (DC) e Ulysses Moraes (PSL). “Segundo eles, estão vendo os hospitais com essa situação do Covid-19, como está a ocupação das UTIs e o que o hospital precisa. Nós achamos muito interessante isso, porque eles são funcionários públicos, não estão fugindo da raia, estão enfrentando as coisas. A área da saúde é importante para a população, os hospitais públicos precisam estar a postos. Também, é importante dar apoio para a equipe de saúde, pois é um momento de estabilidade, insegurança, risco de pegar a doença. Nós, sociedade, reconhecemos a importância do que eles fazem”, pontua.

Também, marcaram presença da diretora financeira do hospital, Bianca Franco, do presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Rondonópolis, Ernandes Cabral, Odílio Balbinotti da Agro de Rondonópolis, representantes da Santa Casa e empresários do município.

Portaria de n.º 1.239/2020

O Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde, publicou a Portaria de n.º 1.239 de 18 de maio de 2020 (http://www.in.gov.br/web/dou/-/portaria-n-1.239-de-18-de-maio-de-2020-257392796) , que estabelece recursos a fim de habilitar leitos de UTI adulto e pediátrico nos municípios de Mato Grosso para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus.

Leia mais:   Franco Valério defende participação da população na escolha do novo presidente da Câmara

De acordo com o Claudinei, será disponibilizado o valor de R$ 36 milhões para o estado que serão pagos em parcela única. “Para Rondonópolis será repassado o valor de R$ 4,32 milhões, divididos em partes iguais, para os três hospitais do município que Hospital Regional de Rondonópolis, Santa Casa e Hospital Referência Saúde da Família”, conta satisfeito o deputado.

“Em nome do presidente Jair Messias Bolsonaro, agradeço o governo federal por este importante auxílio aos municípios de Mato Grosso no combate à Covid-19. Pode ter certeza que fiscalizaremos com rigor a aplicação correta desses recursos”, expos Delegado Claudinei.

Entidade – A Santa Casa de Rondonópolis é referência por atender 19 municípios da região sul de Mato Grosso, com 246 leitos – sendo 62 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A entidade filantrópica foi fundada em 1971 e, atualmente, oferece serviços de atendimento adulto e infantil, realiza diversos tipos de cirurgias e serviços de diagnóstico (raio-x, tomografia e ultrassonografia).

Pandemia – Na última atualização do Boletim Epidemiológico do Governo do Estado de Mato Grosso, no dia 21 de maio, já são 1.187 casos confirmados de Covid-19, com 34 óbitos. Em relação ao município de Rondonópolis, já há 132 casos confirmados e três óbitos.

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Com maior número de votos entre os reeleitos, Pastorello diz que o povo soube julgar

Publicado

Sinézio Alcântara – Expressão Notícias

            Com 684 votos, maior número de aceitação popular entre os reeleitos, o vereador Cesare Pastorello (Solidariedade), diz que o povo soube julgar. Afirma que o Pastorello de 2020, não é igual ao Pastorello de 2016. Entrevistado pelo sie Expressão Notícias, ele diz que neste mandato tem a obrigação de fazer mais porque adquiriu mais experiência. Destacou que manterá o mesmo posicionamento de independência, em relação a administração, e que não ficará “em cima do muro” pois quem se omite já está do lado errado.

            Sobre a fórmula de ser um dos mais votados, em uma eleição onde apenas quatro vereadores se reelegeram, Pastorello diz que focou em usar as redes sociais para divulgar os trabalhos realizados durante os últimos quatro anos. “Fiz uma campanha totalmente diferente de todos os demais. Sem fazer nenhum arrastão ou visita a eleitores, foquei em usar as redes sociais e divulgar os trabalhos realizados”.

Ressaltou que “o candidato à reeleição não tem que criar expectativa e nem prometer nada. Tem que mostrar o que fez, como se posicionou, e deixar a população decidir se aprovou o modelo ou não. E, para isso, eu apenas disponibilizei nas redes sociais o meu trabalho. O resultado foi a aprovação, tanto que sem fazer reunião na casa de ninguém, nem arrastão e nem porta a porta, tive a 4ª maior votação no geral e a primeira entre os reeleitos. Ou seja, eu confiei no julgamento do povo, e o povo soube julgar”

Ao contrário de a maioria Cesare diz que não teve gastos excessivos para se reeleger: “não contratei nenhum cabo eleitoral, não gastei gasolina e nem material excessivo. Porém, tive uma coisa que me valeu todo o mandato: voluntários, que fizeram toda a distribuição dos nossos kitizinhos, que deram nosso nome para os amigos, que compartilharam nossas publicações. Chegar ao fim de um mandato e se sentir querido, até por pessoas que eu nunca vi, foi uma das coisas mais emocionantes da minha vida”

Leia mais:   Comissão do Senado vota convocação de ministro para esclarecer perdas de testes da Covid-19

Afirmou que fará ainda mais neste mandato porque adquiriu experiência. “O Pastorello de 2020 não é mais o Pastorello de 2016. Meus princípios são os mesmos, a seriedade com a coisa pública é a mesma e o ideal de fazer pelo coletivo, igual. Porém, a vontade e a disposição são muito maiores agora. Neste mandato tenho a obrigação de fazer mais do que no primeiro, pois tenho a experiência. O povo, insatisfeito com a política, em modo geral, sempre fala em renovação para melhorar. Não vejo assim. Na vida pública, deve haver é um melhoramento da qualidade representativa.”

Ao contrário de a maioria ele diz não ter a ambição de presidir a Câmara. “Eu nunca entendi, sob o ponto de vista republicano, essa vontade que têm alguns parlamentares para ocupar presidência, seja na Câmara ou na Assembleia. Eu entendo que é um cargo que exige conhecimento e experiência, pois além de ser vereador, o presidente ainda exerce a “gerência” sobre a Câmara. E essa gerência administrativa é traiçoeira.”

Entre os projetos para a nova legislatura destacou a modernização do Código Tributário: “Tenho vários projetos para a próxima legislatura, claro. Como disse, não fiz “campanha” com os projetos porque eu tive uma grande produção legislativa para mostrar. Mas, na nossa pauta estão a modernização legislativa dos nossos códigos, principalmente o Tributário e o de Obras e Posturas, além de um projeto que eu tenho de aproximar o cidadão das ações de fiscalização. O cidadão tem que parar de bater palmas em inauguração e cobrar porque a pia está torta. Serviço público não é favor, é obrigação, e vamos trabalhar essa conscientização.”

Leia mais:   Com maior número de votos entre os reeleitos, Pastorello diz que o povo soube julgar

Reafirmou a proposta de defender os direitos do servidor público. “Como eu não me canso de dizer, o cidadão tem direito a um serviço público condizente com os altos impostos que paga. E para ter serviço público de qualidade o servidor público tem que ser reconhecido e valorizado. Então, na nossa pauta está a regularização da situação de alguns cargos públicos como os Agentes de Saúde, Auxiliares de Desenvolvimento Infantil, horas atividade dos interinos, insalubridade e periculosidade de quem tem direito, dsr, etc… E tenho certeza que vamos avançar muito mais nessas pautas com a nova administração e os novos colegas de parlamento.”

Em relação a prefeita eleita Eliene Liberato Dias disse que irá atuar de forma independe mas que pretende ajudar na solução dos problemas.“Eu já me ofereci à prefeita eleita, Eliene, para ajudar, no que puder, na sua transição, inclusive, com a minha visão, pelo lado de vereador, dos principais problemas a serem enfrentados. Além disso, pessoalmente pedi que ela averiguasse, com a sua equipa, a LOA/2021 que está para ser apreciada e aprovada na Câmara. Meus votos são de que a administração dê certo e seja boa pro meu povo. Jamais eu iria torcer contra.

Destacou a pecha de vereador de oposição. “Esse conceito de “situação ou oposição” é da velhíssima política. Eu só tenho um lado, é o do povo. Naquilo que eu entender ser bom para o povo, para a cidade, a administração vai ter meu total apoio, defesa e empenho. No que for onerar ou prejudicar a população, vai receber o mesmo tratamento que a atual recebeu nessas questões. A única coisa que a população nunca vai me ver é omisso ou em cima do muro. Quem se omite já está do lado errado.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Franco Valério defende participação da população na escolha do novo presidente da Câmara

Publicado

Sinézio Alcântara – Expressão Notícias

Vereador eleito, Franco Valério (PROS) defende a participação da população, de forma indireta, na eleição da nova Mesa Diretora da Câmara Municipal. Ele sugere que seja feita uma enquete para que as pessoas se manifestem sobre quem seria o melhor nome para presidir o parlamento, em substituição ao vereador Rubens Macedo (PTB).

“Não seria uma utopia. Sou de opinião que, a população que votou; que elegeu os novos vereadores e reelegeu os quatro remanescentes, tem o direito de se manifestar na escolha do novo presidente” afirmou. Eleito com 498 votos, Franco Valério abre a rodada de entrevistas que o site Expressão Notícias, estará fazendo com todos os vereadores, tanto os novatos como os veteranos.

A participação da população na escolha da nova presidência do Legislativo Municipal é apenas uma das inovações de Franco Valério. Ele também está quebrando o estigma de que o vereador eleito só reaparece junto ao eleitorado quando aproxima nova eleição. Está visitando casa por casa dos eleitores para agradecer a votação recebida.

Leia mais:   Deputado João Batista é chamado de traidor e agride verbalmente servidoras públicas de Cáceres

Em relação às propostas que pretende colocar em prática na Câmara, segundo ele, são muitas. Porém, uma das prioridades, será encabeçar uma comissão para uma Revisão Tributária. “Temos que rever, por exemplo, os valores do IPTU, das tarifas de água. Sabemos que os valores do IPTU e da conta de água são altos, a maioria da população não tem como pagar” justifica.

O elevado índice de desemprego que assola o município, também é uma das preocupações de Valério. Ele diz que, pretende apresentar na Câmara, um Projeto de Lei para ver a possibilidade de implantação de um sistema de cooperativismo e associativismo no município.

“Montar uma cooperativa de trabalhadores visando o aproveitamento de produtos da região como manga, caju, pequi, entre outros. Acredito que não é difícil e geraria emprego e renda para muita gente” diz assinalando que outra forma de ajudar na geração de emprego, nesse caso para os jovens aprendizes, seria oferecer incentivos fiscais para as empresas.

Leia mais:   Comissão do Senado vota convocação de ministro para esclarecer perdas de testes da Covid-19

“Vamos sentar com a prefeita eleita Eliene Liberato e sugerir que o município faça uma redução, em pelo menos, de 60% dos valores do ISSQN para as empresas que ofertar empregos para os jovens. Creio que seria uma alternativa”. Valério também irá sugerir a prefeita eleita Eliene Liberato o funcionamento de uma creche no período noturno. Cita também como uma de suas propostas do turismo e a cultura cacerense.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana