conecte-se conosco


Cáceres e Região

Depois de 7 meses governo não recuperou escola onde abriu cratera no dia de chuva

Publicado

As salas de aulas do Colégio Estadual Onze de Março (CEOM), condenadas pela Defesa Civil Municipal, permanecem interditadas e os alunos evacuados do prédio, continuam estudando em salas improvisadas da Faculdade do Pantanal (FAPAN). Depois de sete meses, da abertura de uma cratera no meio de uma das salas da escola, ocorrido no dia 9 de abril, o governo do Estado, ainda não providenciou a recuperação do prédio.

“Já encaminhamos à Secretaria de Infraestrutura do Estado, vários documentos cobrando uma posição do governo para a recuperação da estrutura. Mas, infelizmente, ainda não obtivemos resposta” afirma a coordenadora da Defesa Civil Municipal, Arineia Graciela Ardaia assinalando que, técnicos da Sinfra chegaram a elaborar um projeto para reforma das salas afetadas pela cratera. Porém, segundo ela, a reforma ainda não saiu do papel.

O incidente no CEOM ocorreu na noite do dia 9 de abril. Após uma forte chuva abriu-se um enorme buraco de cerca de cinco metros de diâmetro, no meio da sala de aula da escola. Não houve vítimas porque, não havia ninguém, no colégio a essa hora. Assim que informados do caso, no dia seguinte, técnicos da Defesa Civil Municipal, compareceram a escola e orientaram o, imediato, isolamento do bloco, composto por três salas.

Leia mais:   Pandemia faz disparar desemprego em MT; são 13 mil em 2 meses

À época, a coordenadora da Defesa Civil afirmou que havia eminente risco de outras partes do prédio ceder. “A olho nú percebemos que os pisos de outras salas também estão em desníveis. Temos que preservar a vida das nossas crianças” justificou.

Na tentativa de amenizar a possibilidade de uma tragédia, a direção da escola negou que houvesse alunos estudando nas salas. “Essa sala estava isolada, desde o ano passado. Servia apenas de depósito provisório. Nós pressentimos que o piso já apresentava problemas” disse a diretora Maria José de Oliveira Godoy. Contudo, imagens e relatos feitos por alunos, mostraram um amontoado de carteiras e mesas, no fundo da sala.

O coordenador Leocir Antônio Sfozer, informou que a erosão no prédio existe desde 2007. Para não perder o ano letivo, os cerca de 200 alunos que estudavam nas salas condenadas, foram enviados para outros estabelecimentos de ensino. Entre eles, a Faculdade do Pantanal – FAPAN, onde até hoje permanecem. O CEOM é uma das mais antigas e tradicionais escolas do município. No colégio estão matriculados 935 alunos.

Leia mais:   Unemat e USP oferecem doutorado em Enfermagem Psiquiatras para servidores da Instituição

Editoria – Sinézio Alcântara

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Em Cáceres, 470 casos suspeitos de Covid-19 esperam por resultados de exames do Lacen-MT

Publicado

Assessoria

Os números oficiais da Covid em Cáceres cresceram nas últimas 48 horas, segundo o boletim epidemiológico divulgado neste sábado (4) e chegaram a 377 casos confirmados, um crescimento de 46 novos casos.

O que tem preocupado, por exemplo, são os casos em investigação que ainda esperam por resultados dos exames.

Cáceres tem 470 pessoas aguardando resultados de exames.

Os dados divulgado neste sábado (4), estão curados 81 pessoas , 15 estão internadas e 19 óbitos.

Segundo as informações da Secretaria Municipal de Cáceres os exames têm levado até 10 dias para chegar os resultados, mais que o Lacen-MT começou a normalizar os envios dos exames nos últimos dias.

De acordo com a SES-MT os resultado de exame para a covid-19 já atrasaram em até 18 dias em Mato Grosso, desde a redução da capacidade de processamento diário pelo Laboratório Central de Saúde Pública de Mato Grosso (Lacen-MT).

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) passou a divulgar, intermitentemente, no dia 12 do mês passado, os casos de morte notificados a cada 24 horas, intervalo de atualização dos boletins informativos diários.

Leia mais:   Prefeitura de Cáceres pede a população com gripe e problemas respiratórios leves que procurem o Postão

Segundo o boletim epidemiológico do governo de Mato Grosso, 20.333 casos de Covid-19 foram confirmados desde o inicio da pandemia, sendo registrados 786 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

IMG-20200704-WA0403.jpg
Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Melhor escola de MT em redação no Enem é de Cáceres

Publicado

Assessoria – GD

A inspiração para as redações pode vir de vários lugares, inclusive da poesia. Esse é a proposta do Centro Educacional Anália Franco, em Cáceres (225 km a oeste da Capital) escola que teve a melhor nota de redação do Enem em Mato Grosso e a 14ª melhor do Brasil, segundo os resultados divulgados pelo Ministério da Educação.

Por lá, a média da nota da redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi de 921,11, bem acima de instituições tradicionais no estado. E entre as atividades, que continuam mesmo durante a pandemia, está a leitura de poemas de autora mato-grossense Luciene de Carvalho, que foi tema de um sarau literário online.

Segundo os dados divulgados pelo Ministério da Educação (MEC), as 10 melhores escolas no Enem no quesito redação foram particulares, porém, a surpresa foi o primeiro lugar do ranking, uma escola do interior, que até então não era muito conhecida.

Além da Anália Franco, constam entre as 10 melhores em redação o CIN ITA Medicina (média 896,73), Prina Pitt (865,19), Escola Presbiteriana de Alta Floresta (860), Colégio Maxi (846,67), Casinha Feliz Centro de Ensino (825), Colégio Ideal (824), Colégio Salesiano São Gonçalo (815,38), Colégio Notre Dame de Lourdes (815) e Salesiano Santo Antônio (810,4).

Comentários Facebook
Leia mais:   Mato Grosso registra 19.540 casos e 741 óbitos por Covid-19
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana