conecte-se conosco


Cáceres e Região

Delegacia Fluvial de Cuiabá será elevada à classificação de Capitania de 3ª Classe, com denominação de Capitania Fluvial de Mato Grosso

Publicado

Evento acontece nesta sexta-feira, às 10h30, na sede da Delegacia Fluvial de Cuiabá

O Comando do 6O Distrito Naval (Com6ODN) realiza, às 10h30 desta sexta-feira (26), na sede da Delegacia Fluvial de Cuiabá, cerimônia de elevação da Delegacia à Capitania Fluvial de Mato Grosso.

O evento será presidido pelo Comandante de Operações Navais da Marinha do Brasil (MB), Almirante de Esquadra Leonardo Puntel, e contará com a presença do Comandante do 6º Distrito Naval, Contra-Almirante Carlos Eduardo Horta Arentz, e demais autoridades civis e militares do Estado de Mato Grosso.

A elevação da Delegacia, que completou 100 anos de criação em março deste ano, trará ao estado um incremento em sua capacidade, acompanhando o desenvolvimento e crescimento da atividade náutica da região mato-grossense.

Ainda em comemoração à elevação da Capitania, o Com6ODN, em parceria com a Prefeitura Municipal de Cuiabá, leva à população da região a Banda de Música da Marinha do Brasil. As apresentações serão gratuitas, abertas ao público e ocorrerão na sexta-feira (26), às 18h, e no sábado (27), às 11h, no Shopping Goiabeiras.

Leia mais:   Mato Grosso tem alerta de baixa umidade para 133 municípios

Futuramente, também em parceria com a Prefeitura, serão inaugurados monumentos na cidade, como o busto do Almirante Tamandaré, Patrono da Marinha, e a revitalização do busto do Almirante Augusto Leverger, que foi Governador da então Província de Mato Grosso.

Serviço:

Local: Avenida Oátomo Canavarros, n° 850, em Cuiabá-MT.

Data: 26 de abril de 2019

Horário: 10h30

Telefone: (67) 99989-8682

Contato:

Assessoria de Comunicação Social do Comando do 6º Distrito Naval

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Presos em Cáceres traficantes que vendiam drogas até com cartão de débito e crédito: “A pedido da clientela”

Publicado

Assessoria – Cáceres Notícias

A Polícia Militar por meio do GAP “Grupo De Apoio” do 6º BPM prendeu sexta-feira (17), em Cáceres, a 225 quilômetros de Cáceres, quatro traficantes que vendiam entorpecentes até com cartão de crédito e débito.

Eles foram presos após os policiais avistarem o trio em uma esquina da Rua Porto Carreiros com a Rua da Tapagem, que ao tentarem fugir da averiguação tentar se esconder em uma vila, apenas ficou e foi preso.

Com ele foi apreendido 4 papelotes de substância análoga a maconha e uma maquina de cartão.

Ao ser questionado sobre os demais suspeitos disse que estariam no interior da Vila onde ele também morava.

Policiais foram para o endereço indicado, e ao entrarem no imóvel com a devida autorização do suspeito foram encontrados os outros três  indivíduos que haviam evadidos ao perceberam a policia.

Dentro de uma cômoda de madeira foram localizados 16 papelotes de maconha, 2 duas balanças de precisão, um rolo de plástico insulfilm, todos estes materiais para pesar e embalar o entorpecentes comercializados. Também foi encontrada uma grande quantia em dinheiro em notas trocadas, totalizando a quantia de R$ 465,95.

Leia mais:   MPT aponta irregularidades em laboratório que realiza coleta de material para exame de detecção da Covid-19

Os suspeitos confirmaram aos policiais que vendia a droga também no cartão e justificou: “A pedido da clientela”.

Os presos foram conduzidos ao Centro Integrado de Segurança e Cidadania –CISC.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Em Cáceres, homem acha dinheiro no chão de banco e mobiliza internet para encontrar dono

Publicado

Assessoria – GD

Um exemplo de honestidade e amor ao próximo mobilizou a internet nesta quarta-feira (8). Após achar dinheiro no chão de uma agência bancária de Cáceres, um barbeiro contou o ocorrido para a esposa, que publicou a situação nas redes sociais.

Em pouco tempo a postagem viralizou e o dono foi encontrado e a grana devolvida, assim como os cartões e senhas que estavam juntos no envelope.

A cabeleireira Karla Cristina trabalha com o esposo, barbeiro, no salão que funciona em sua casa. Na noite de quarta-feira, o marido foi até a agência da Caixa Econômica Federal (CEF) passa sacar dinheiro e pagar contas. Ao sair do local, ele literalmente chutou o envelope de dinheiro.

“Quando ele chutou, o cartão saiu do envelope. Ele pegou e viu que tinha R$ 300, cartões de banco, senha e comprovante de que havia dinheiro na conta. Estava tudo lá. Ele ficou um tempo esperando no banco para devolver, mas ninguém apareceu”, relata.

O homem foi para casa e contou à esposa o que havia acontecido. A mulher decidiu publicar nas redes sociais a fim de tentar achar o dono. Pouco tempo depois, uma pessoa entrou em contado dizendo que era de um parente os cartões.

Leia mais:   Crimes de feminicídios aumentam 75% nos primeiros cinco meses de 2020

“O irmão dela é aposentado e ela tinha vinco sacar o dinheiro para pagar contas. Estava desesperada. Eu pedi que ela mandasse foto do documento e da senha para comprovar que era dela mesmo o dinheiro e os cartões. E era. Tudo foi comprovado e a gente devolveu do dinheiro. Ela tremia, passou mal, coitada, de nervoso”, relata Karla.

A irmã do aposentado é cliente de Karla. Ela mora na área rural e tinha ido até o salão, meses atrás, para arrumar o cabelo. Depois, o casal teve que fechar o estabelecimento por conta da pandemia.

Sem renda, a família sobrevive com o auxílio emergencial, atendimentos em domicílio e também com a produção de marmitas e salgados que vende na cidade.

“A gente tem que se virar né. Não é fácil. Ela ficou muito feliz e eu também quando a vi. Perder dinheiro é muito ruim, ainda mais nessa crise. Eu iria ficar muito desesperada se fosse comigo”, relata.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana