conecte-se conosco


Estadual

Defensoria atenderá na Pestalozzi uma vez por mês a partir de março

Publicado

Os pais de 120 frequentadores da escola Nova Esperança Pestalozzi, no município de Água Boa, 738 km de Cuiabá, contarão, uma vez por mês, com orientação jurídica e extrajudicial de uma equipe da Defensoria Pública de Mato Grosso, no local. A ação, intitulada “Defensoria Inclusiva” pela autora da iniciativa, defensora Carolina Weitkiewic, pretende levar serviços do órgão até aqueles com maior dificuldade de acesso.

A Nova Esperança, instituição filantrópica que atende há 32 anos na cidade, funciona o dia inteiro ofertando atividades socioeducativas e serviços na área de saúde, para crianças, adolescentes e adultos com diagnósticos de algum tipo de deficiência, física, mental ou ambas. Lá, eles recebem o café da manhã, almoço e lanche da tarde.

“A ideia surgiu depois que fiz uma palestra para os pais que têm filhos matriculados na escola, sobre os direitos das pessoas com deficiência. Apresentamos o tema de forma bastante abrangente e a partir dai, surgiu a ideia de atendermos lá. Hoje demos início ao projeto, com a intenção de facilitarmos a vida dessas famílias, carentes materialmente, de ajuda, de informação, e também com o propósito de desempenharmos nossa maior razão de existir”, afirma a defensora.

Leia mais:   Território: Barra do Garças perde mais de 70 mil hectares para Nova Xavantina

Carolina informa que no primeiro dia de atendimento recebeu pedidos de ajuda para viabilizar medicamentos de uso contínuo, que não estão sendo fornecidos; para que os pais consigam acompanhamento especializado para os filhos que frequentam a escola; para entrar com o pedido de benefício de prestação continuada no Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), entre outros.

“Percebemos que muitas dessas crianças, adolescentes e adultos são cuidados por avós, bisavós, e que essas pessoas não têm a curatela, ou seja, autorização judicial para ser o curador e isso os impossibilita de tomar medidas em nome dessas pessoas. Um de nossos trabalhos aqui será o de regularizar essa situação”, afirma a defensora.

Para o coordenador pedagógico da Nova Esperança, Emerson Godoy e para a assistente social Silvana Maria Mazzonetto, a ida da Defensoria até o público da Instituição agilizará o alcance dessas pessoas a serviços jurídicos que elas teriam que esperar por meses, caso fossem atendidas individualmente.

“Para sermos atendidos na sede, por agendamento, a data mais próxima seria no mês de abril. Agora, com essa parceria, vamos fazer uma espécie de mutirão. Vamos reunir as necessidades e documentações previamente e no dia que a Defensoria vier, já estaremos com as demandas organizadas e pré-prontas para que a defensora e sua equipe tomem as medidas cabíveis”, explica a assistente social.

Leia mais:   Homem é preso em Cáceres por receptação de carro roubado

A Nova Esperança, apesar de atender o seu público o dia inteiro, se propõe a prestar um serviço complementar ao da escola regular, explica Silvana. “As famílias que têm filhos aqui são muito pobres e aqui recebem atendimento de fonoaudiólogo, psicólogo, fisioterapeuta, técnico de enfermagem, de educador físico, mas não o de alfabetização. Para os que são menores, buscamos que a família tente as escolas, mas elas percebem muitas dificuldades e desistem”, explica.

Para essa demanda, a defensora afirma que poderá auxiliar as famílias, buscando apoio do município na oferta de auxiliares para acompanharem esses alunos durante as aulas. “Para nós também é muito importante poder fazer esse tipo de ação, ajudar de forma mais completa possível, a um público tão vulnerável como o dos deficientes físicos, cuja legislação protege e ampara”, conclui a Carolina.

Márcia Oliveira
Assessoria de Imprensa

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Homem é preso em Cáceres por receptação de carro roubado

Publicado

Veículo tinha queixa de roubo em Cuiabá e seria entregue em Cáceres – Foto por: PMMT

Em seu depoimento, o homem disse que receberia pela receptação e havia pego o carro em Várzea Grande para deixar em Cáceres.

Policiais do 6º BPM de Cáceres (a 225 quilômetros de Cuiabá) realizaram, na madrugada desta quinta-feira (21), a prisão de V.L.C., (19), que dirigia um Ford Strada, com queixa de roubo em Cuiabá.

Em seu depoimento, o homem disse que receberia pela receptação e havia pego o carro em Várzea Grande para deixar em Cáceres. Em vistoria, foram encontradas seis munições de calibre 38 e porções de maconha.

O suspeito estava acompanhado de um menor de 14 anos, mas nada foi encontrado com ele. Mas causou suspeita nos policiais que os dois estavam cada um com duas mudas de roupa cada e não souberam explicar o motivo.

As buscas começaram depois que policiais realizavam ronda e observaram atitude suspeita devido a manobras bruscas e em alta velocidade. Na fuga, por pouco dois motociclistas não foram atropelados. Os policiais realizaram disparos no pneu do veículo que forçou a parada.

Leia mais:   Homem é preso em Cáceres por receptação de carro roubado

Maricelle Lima Vieira | PMMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Bebê de 9 meses tem suspeita de sarampo e SES investiga

Publicado

Secretaria de Estado de Saúde (Ses) investiga um caso suspeito de sarampo em um bebê de 9 meses, morador de Tangará da Serra (239 km a médio-norte de Cuiabá). De acordo com o setor de Vigilância Edipemiológica, a notificação ocorreu na última sexta-feira (15) e medidas necessárias são realizadas conforme protocolo do Ministério da Saúde. Resultados dos exames são aguardados para a confirmação da suspeita.

Leia também – Cúmplice de assassinato de empresário é solta pelo STJ

 

Doença infecciosa aguda, viral, transmissível e extremamente contagiosa, o sarampo voltou a circular no Brasil desde o ano passado. Em Mato Grosso houve dois registros do caso após 19 anos de erradicação. A pasta, no entanto enfatiza que além deste caso em Tangará, não houve qualquer outra notificação relativa ao sarampo até o momento.

A coordenadora da Vigilância Epidemiológica de Tangará da Serra, Juliana Herrero, afirmou que o material da criança foi recolhido para os exames e ações como a visita da equipe de saúde na residência do paciente para investigação do caso suspeito e possibilidade de outros casos suspeitos, além da coleta de material biológico também foram coletados para realização do exame laboratorial para a conclusão do diagnóstico, segundo informações do site Diário da Serra.

Leia mais:   Unemat apresenta 1º Portfólio de Inovações, Domínios Científicos e Tecnológicos a prefeitos

“Agora temos que fazer um alerta para a nossa população, pois teremos que fazer vacina de bloqueio, principalmente na região da Vila Horizonte (onde reside a criança). Pessoas que não tenham comprovação vacinal contra o Sarampo ou pessoas que não tenham a vacina, que tem o cartão, mas nunca foram imunizados, vão precisar procurar a Unidade de Saúde da Família mais próxima para fazer essa vacina”, alerta, conforme o veículo de comunicação.

A vacina contra o Sarampo (tríplice viral, tetra viral, dupla viral, MMR), está disponível diariamente em todas as unidades de Saúde de Tangará da Serra. O período de incubação do vítima é de até 21 dias.”A gente não descarta a possibilidade de [a criança] ter adquirido a doença em Cuiabá e ter vindo para cá”, completa, ao explicar que a família do bebê esteve na capital do Estado em fevereiro e somente depois de retornar a Tangará que os primeiros sintomas foram manifestados.

A doença apresentem sintomas como febre, dor de garganta, manchas pelo corpo e coriza. Pode ser transmitida de pessoa a pessoa, por tosse, espirros, fala ou respiração, além de secreções através do ar em locais fechados. A SES orienta que a população deve buscar a atualização do cartão vacinal.

Leia mais:   Homem é preso em Cáceres por receptação de carro roubado

GD

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana