conecte-se conosco


Cáceres e Região

Defensor da prorrogação do auxílio emergencial, deputado Dr Leonardo vira alvo de Fake News

Publicado

Assessoria

O deputado Dr. Leonardo reagiu à tentativa de causarem confusão junto à população e virou alvo de ataques de 2 veículos de imprensa de Cáceres que agiram de má fé. “Não adianta apresentar só por apresentar, só para criar uma narrativa política. A prorrogação do auxílio emergencial é necessário, mas precisa ser construída dentro da legalidade”, afirmou.

O parlamentar se referia a emenda nº 3, de autoria da liderança do PT e do PSB, ao Projeto de Lei 2.801 de 2020. O teor principal do projeto era de impedir o bloqueio e penhora do auxílio emergencial, contudo os dois partidos insistiram nessa emenda que criava despesa sem indicar a receita de onde sairia o recurso. Como isso vai contra a Lei de Responsabilidade Fiscal, o relator do projeto na Comissão de Constituição e Justiça, deputado Áureo Ribeiro (RJ) indeferiu a emenda devido a inconstitucionalidade. “Ou seja, essa emenda não seria aprovada e não teria efeito prático, por isso fica clara a intenção de fazer um ato político com esse tema, único e exclusivamente para confundir o cidadão, porque para se apresentar qualquer emenda que vai gerar gasto ao cofre público precisa apresentar de onde sairá o recurso, é isso não foi feito. Por isso não poderia entrar em votação dessa forma, servindo apenas para fazer politicagem”, disse.

Leia mais:   Governo Federal recupera quase R$ 110 milhões de auxílio emergencial indevido

O PT e PSB tentaram interpor um recurso, que foi rejeitado no plenário, e alguns usaram essa votação para propagar a falsa informação de que deputados haviam votado contra a prorrogação do auxílio. “Eles apresentaram uma emenda em um projeto de lei com outro objeto, sabendo que seria rejeitada na CCJ, só para poder atacar os outros deputados. Isso é um jogo rasteiro, de má fé, feito só para criar um factóide e usá-lo para denegrir a imagem de outros deputados e do Governo”, afirmou Dr. Leonardo.

“O que foi rejeitado foi o recurso (tentativa sem fundamento). O mérito não foi votado. Quando o mérito da prorrogação for a plenário, com certeza será aprovado por unanimidade e eu vou trabalhar a favor disso”, esclarece o deputado. O deputado Federal Dr. Leonardo (Solidariedade-MT) estuda, inclusive, apresentar um projeto de lei para prorrogação do auxílio junto às lideranças partidárias caso as matérias em discussão não atendam os requisitos jurídicos para aprovação. “Se demorar muito, estudo apresentar um projeto que contemple as necessidades técnicas e jurídicas”, avisa o parlamentar.

Leia mais:   Refis e Regularize são prorrogados para dezembro de 2020

Recentemente, a oposição ao Governo Federal, tentou apresentar uma emenda com esse objetivo, contudo não cumpria os requisitos técnicos para garantir a constitucionalidade da lei.

O deputado ainda informa que foi encaminhado o pedido de direito de resposta aos veículos que divulgaram a notícia de forma distorcida e que tomará as providências cabíveis, respeitando o direito da imprensa livre e responsável, que tem o papel de informar e não de confundir ou distorcer.

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Hospital São Luiz realizará ações durante o mês de agosto para abordar a importância da amamentação

Publicado

Programação faz parte da campanha “Agosto Dourado”, que incentiva ações de saúde e segurança por meio do aleitamento materno

No decorrer do mês de agosto, o Hospital São Luiz (HSL), unidade própria da Pró-Saúde em Cáceres (MT), realizará diversas ações voltadas para gestantes, mães e familiares, com o intuito de orientar e incentivar o aleitamento materno, fundamental para a saúde dos bebês.

O HSL é referência no atendimento em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal, Ginecologia e Pediatria, para 22 municípios da região Oeste do estado, e alguns municípios do país vizinho, a Bolívia, atendendo gestantes de alto risco encaminhadas pelos serviços municipais.

As ações integram a campanha “Agosto Dourado”, mês dedicado à promoção, proteção e apoio à amamentação. Acompanhando o tema da Semana Mundial do Aleitamento Materno (SMAM) deste ano, “Apoiar a amamentação para um planeta mais saudável”, a unidade abordará o impacto positivo do aleitamento no meio ambiente, além de detalhar seu o papel no desenvolvimento saudável do bebê e a relação com os laços familiares.

As atividades tiveram início no dia 3 de agosto, com a realização de rodas de conversa com pais dos bebês internados na UTI Neonatal e nas alas de ginecologia e obstetrícia da maternidade, que seguirão acontecendo até o fim do mês. As atividades previstas seguirão as orientações de segurança necessárias neste momento, como distanciamento social e o uso de máscaras. Além disso, a equipe de enfermagem do HSL fará, diariamente, orientações sobre armazenamento e doação de leite materno.

Leia mais:   Governo Federal recupera quase R$ 110 milhões de auxílio emergencial indevido

A pediatra neonatologista da unidade, Patrícia Grassani, ressalta a importância de manter a amamentação como alimento exclusivo do bebê até os seis meses de idade, e complementar até os dois anos. “O leite materno é o alimento mais completo que temos, tanto do ponto de vista nutricional como emocional. Ele é fundamental para prevenir alergias e doenças infecciosas no bebê. Também pode prevenir o câncer de mama e ovário na mãe e diminuir os riscos de diabetes”, explica a profissional.

Para garantir todos esses benefícios, a pediatra ressalta que a mãe deve contar com o apoio de toda sociedade, principalmente durante este período de pandemia. “Não há indícios de que o coronavírus seja transmitido por meio do leite materno. Portanto, não contraindicamos a amamentação em casos suspeitos ou confirmados da Covid-19”, complementa.

Ao fim das rodas de conversa, as mães receberão o selo “Mamãe de Ouro”, na caderneta de vacinação do recém-nascido, como forma de valorizar sua dedicação ao aleitamento materno.

Programação

Neste ano, as equipes de assistência e humanização da unidade dividiram as ações em três blocos, cada um com um tema diferente. Ação em defesa da saúde, da vida e do planeta desde o nascimento, será um deles, com o objetivo de reforçar a pauta da SMAM 2020.

Leia mais:   Mato Grosso tem previsão de abertura de quatro polos da faculdade CNA

Outro bloco abordará a importância do aleitamento materno exclusivo até os seis meses de idade e orientações sobre como mantê-lo após a alta hospitalar. E por fim, a segurança alimentar que a amamentação traz para as crianças pequenas, particularmente em momentos de crise e emergências.

Da assessoria

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Efeito Pandemia: Estudantes não terão mais aulas presenciais neste ano em Cáceres, afirma prefeito

Publicado

O ano letivo para milhares de alunos das redes públicas, municipal e estadual, pode estar comprometido, em Cáceres. Para evitar aglomeração, uma das principais recomendações da Organização Mundial de Saúde – OMS e Ministério da Saúde – MS, para conter a disseminação do coronavirus, eles não terão mais aulas presenciais, neste ano.

A decisão foi anunciada, na manhã desta quinta-feira, pelo prefeito Francis Maris Cruz (PSDB), após reunião “online”, com autoridades e representes de entidades e clubes de serviços, integrantes da comissão que delibera medidas de prevenção e combate a pandemia do novo coronavirus, em Cáceres e na região.

“Estamos mantendo contatos com representantes de empresas do setor de informática, viabilizando a aquisição de equipamentos para ministração de ensino a distância (EAD) porque, neste ano, para precaver da pandemia, não teremos mais aulas presenciais” explicou afirmando que os equipamentos serão adquiridos, principalmente, para professores da zona rural.

A decisão do prefeito cacerense diverge de sua colega de Sinop, a prefeita Rosana Martinelli (PR). Apesar de ser um dos municípios do interior do Estado com maior número de infectados pelo coronavirus– ontem de acordo a SES Sinop contava com 2.171 pacientes e 62 óbitos – Rosana disse que as escolas do município já estão em condições de retomar as atividades.

Leia mais:   Governo Federal recupera quase R$ 110 milhões de auxílio emergencial indevido

Em Cáceres, conforme o boletim epidemiológico, expedido diariamente, pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), na quarta-feira, havia 548 casos confirmados com 39 óbitos. Ao todo, conforme o boletim foram recuperados, no município, 223 pacientes.

Sinézio Alcântara – Expressão Notícias

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana