conecte-se conosco


Destaque

Cuiabá sediará jogos do Circuito Nacional de Flag feminino

Publicado

Duas equipes do Cuiabá Arsenal vão representar Mato Grosso no Circuito Nacional de Flag Football Feminino, que terá partidas da fase classificatória realizadas nos dias 4 e 5 de junho, em Cuiabá. O campeonato, organizado pela Confederação Brasileira de Futebol Americano (CBFA), terá a participação de 24 times de todo país, divididos em cinco grupos e o clube mato-grossense começará com confrontos contra Brasília Alligators e Brasília Pilots.

O flag football é uma versão do futebol americano. Ele foi desenvolvido para minimizar as lesões do futebol americano e baratear a prática do esporte, cujos equipamentos são caros. As regras básicas do flag são similares as do futebol americano, mas sem tackle. O tackle é a pancada dada no adversário para derrubá-lo no chão e impedir que avance com a bola. No flag o tackle é substituído por uma fita no cinto, em que o defensor puxa para sinalizar a marcação.

“O flag football é uma modalidade de iniciação no futebol americano. Além de diminuir o risco de lesões, comuns em qualquer esporte, por haver contato físico, ainda diminui os custos. O flag não usa helmets (capacetes) ou shoulders (ombreiras). E esses dois fatores, menor risco de lesão e custo, permitem a implantação em equipes infanto-juvenis. Ou em adultas por falta de recursos para a aquisição de equipamentos”, conta o gestor do Arsenal, Paulo Cesar Machado.

Leia mais:   "Esse é o início da recuperação de Mato Grosso na pandemia", afirma governador

De acordo com a coordenadora do Cuiabá Arsenal feminino, a ala feminina da Associação Atlética Cuiabá Arsenal (AACA), Jordanna Pires, o grupo foi formado em 2015, quando participou pela primeira vez do nacional e, neste ano, vai para a segunda temporada. Segundo ela, no ano passado eram apenas 11 atletas e, atualmente, são 35 em preparação. Quantia que permitiu a composição de dois times com 15 jogadoras cada, sendo 5 starters e 10 substitutas.

O Circuito Nacional de Flag feminino foi organizado em cinco grupos de times, chamados de Regional do Planalto, Regional do Cerrado, Regional Amazônico, Regional Praiano e Regional Garoa, em sistema classificatório. Das 24 equipes que começam a disputa, apenas 12 avançam para a fase semifinalista e, depois desta, seis para a fase final. A competição ocorre entre junho e novembro e as finais estão marcadas para 12 a 15 de novembro.

Fonte: Da redação com assessoria

 

Comentários Facebook

Campeonato Brasileiro de Futebol

Cuiabá sobe para a série A pela primeira vez e rede hoteleira prevê movimento no setor após o fim da pandemia

Publicado

G1 MT

A ascensão do Cuiabá Esporte Clube para a série A do campeonato brasileiro pela primeira vez e um possível fim da pandemia com a chegada das vacinas podem reaquecer o turismo na capital e na rede hoteleira a partir deste ano.

Apesar de ter pedido o jogo por 3 a 1, o Cuiabá subiu para a série A, porque o CSA empatou com o Brasil – RS numa partida realizada um pouco antes.

A diretora de marketing da rede de Hotéis Mato Grosso, Adriana Aires, disse que o grupo está otimista com essa nova fase do time no estado.

“Isso representa mais jogos na nossa capital e mais movimento em toda rede hoteleira, aquecendo a economia e os negócios”, ressaltou. No entanto, ainda não é possível fazer uma estimativa precisa do impacto financeiro para o turismo.

Além disso, ela destaca que com a imunização da população por meio da vacina, consequentemente, chegará também o fim da pandemia e um movimento maior na capital.

“O Cuiabá poderá jogar contra grandes times brasileiros que têm torcidas fortes em todo o estado. Isso fará com que os torcedores do interior tenham a oportunidade de ver seus times atuando ao vivo e aproveitarem para passear pela Baixada Cuiabana. Além disso, torcidas organizadas de todo o país também podem vir para a capital”, explicou.

Em relação à recuperação do turismo neste ano, Jefferson vê com cautela a movimentação dos turistas. Para ele, esta retomada será gradual e os números só melhorarão significativamente em 2022.

“Temos uma campanha de vacinação em andamento, mas não sabemos quando ela será finalizada. Ainda vivemos uma pandemia e precisamos tomar todos os cuidados. Não acredito em um novo lockdown, mas em algumas restrições que visam preservar a saúde da população. Por isso, 2021 será um ano melhor que o anterior, mas ainda não retornaremos à movimentação que tínhamos pré-pandemia”, ressaltou.

Cuiabá Esporte Clube

De 2006 a 2008 por falta de recursos, o Cuiabá anunciou o licenciamento de suas atividades. Em 2009, o time retornou ao cenário do futebol disputando a segunda divisão e conquistando o vice-campeonato. Em 2003, ganhou o primeiro título do campeonato mato-grossense.

Já em 2014, o Cuiabá foi a final novamente, dessa vez contra o recém-promovido para a série B, Luverdense. As duas partidas foram vencidas pelo Dourado por 1 x 0.

Desde então, a equipe tem trabalhado para levar o tima à elite do futebol.

Neste ano, conquistando o 3° lugar no Brasileirão série B, o Dourado disputará o campeonato Brasileiro série A.

Faz 35 anos que Mato Grosso não tem sequer um representante na primeira divisão nacional. A última vez que isso aconteceu foi em 1986, com o Operário.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Comando de Fronteira Jauru/66º Batalhão de Infantaria Motorizado vem auxiliando na vacinação do Covid-19

Publicado

Assessoria

Comando de Fronteira Jauru pode prestar apoio logístico ao Secretaria Especial de Saúde Indígena durante o processo de vacinação.

O Comando de Fronteira Jauru/66º Batalhão de Infantaria Motorizado – Batalhão General José Miguel Lanza, juntamente com o 3° Batalhão de Aviação do Exército (BAvEx) e de integrantes do 13º Pelotão de Polícia do Exército vem atuando cumprindo missões de comando, controle e logística em apoio à SESAI (Secretaria Especial de Saúde Indígena) na atividade de vacinação nas áreas indígenas.

As atividades iniciaram no dia 21 de janeiro com apoio nos deslocamentos e no transporte de vacinas para terras indígenas no estado de Mato Grosso.

No dia 22 de janeiro iniciou a fase de execução da vacinação, onde o Comando de Fronteira Jauru pode prestar apoio logístico ao Secretaria Especial de Saúde Indígena durante o processo de vacinação.

O deslocamento para as comunidades indígenas isoladas de difícil acesso ocorrem com o apoio de aeronaves do 3° Batalhão de Aviação do Exército (BAvEx).

Leia mais:   Rede pede que Pazuello seja afastado do Ministério por 'equívocos de logística'

O Comando de Fronteira está atuando em 4 regiões e nas seguintes terras indígenas: Chiquitanos (região de Fortuna); Vale do Guaporé, Kithaulu e Cerrado (região de Comodoro); Aterradinho e Perigara (região Pantanal); Halataikwa, Kolinakwa, Manoki e Myky (região de Brasnorte).

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana