conecte-se conosco


Política

CST da Engenharia mostra avanço no agronegócio em Mato Grosso

Publicado

Foto: FABLICIO RODRIGUES / ALMT

A segunda reunião ordinária da Câmara Setorial Temática (CST) que debate a estratégia da Agronomia e da Engenharia para crescimento sustentável de Mato Grosso, contou com depoimentos de dois convidados que falaram sobre as pesquisas e avanços do agronegócio no estado.

Para o presidente da CST, engenheiro agrônomo Marcelo Capellotto, as primeiras reuniões são importantes para apresentar aos demais participates os dados que comprovam o rápido crescimento do Estado no setor do agronegócio. “ Mato Grosso, num curto período de sete e anos teve um crescimento absurdo. Devemos estar preparados legislativamente para fazer o Estado executar- do melhor jeito possível -todo esse desenvolvimento da agricultura em Mato Grosso”, afirmou Capellotto.

Durante a reunião dessa quarta-feira (10), o primeiro a falar foi o presidente da Fundação de Amparo e Pesquisa Rural (Fundaper), Carlos Luis Milhomen, que fez uma comparação de como eram realizadas as pesquisas em épocas anteriores com as atuais.

Ele destacou que a entidade presta serviços de capacitação a técnicos, agricultores rurais, lideranças municipais em desenvolvimento e gestão, serviços de consultorias na área agropecuária e em programas regionais de desenvolvimento econômico e social. Também citou que a fundação promove cursos, simpósios, seminários, conferências, estudos e ainda, apoia projetos de desenvolvimento tecnológico e agroindustrial.

Leia mais:   ALMT protocola pedido ao governo pelo fim da greve dos servidores da Educação

“Hoje a situação está mais favorável e tranquila para trabalhar nessa área. Entendo que a CST vai colaborar bastante para o desenvolvimento do agronegócio no estado. A Empaer (Empresa Mato-grossense de Pesquisa Agropecuária e Expansão Rural) faz um trabalho excelente ligado a pesquisas e ainda, na expansão da agricultura familiar”, disse ele.

Na sequência, o representante da Associação dos Engenheiros de Primavera do Leste, Clóvis Albuquerque, falou do avanço das exportações mato-grossenses que atingiram valores recordes em 2018. De acordo com Albuquerque a receita acumulada nos dozes meses de 2017 foi a segunda maior do país.

“Os números mostram que 2018 impõe novo recorde ao mercado externo do agronegócio mato-grossense”, detalhou ele.

De acordo com dados a Secretaria de Comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), em 2017, Mato Grosso faturou com os embarques dos produtos do agro US$ 14,55 bilhões, respondendo por 15,16% do total contabilizado pelo país.

Vale lembrar que no ranking nacional, 2018 teve São Paulo liderando a receita do segmento, com faturamento de US$ 16,40 bilhões, o equivalente a 16,14% do total nacional. Na segunda posição ficou Mato Grosso, seguido pelo Paraná com US$ 14,30 milhões, Rio Grande do Sul US$ 12,23 bilhões e Minas Gerais com US$ 7,94 bilhões.

Leia mais:   Audiência pública na ALMT debaterá cobrança do Fethab Milho

“Isso demonstra que o crescimento é algo muito grande em pouco tempo. Já estamos observando isso, como por exemplo, o modal ferroviário chegando, novos projetos de rodovias, empresas se instalando aqui. Então precisamos estar preparados”, avaliou Capellotto.

A CST foi requerida pelo deputado Sebastião Rezende (PSC) e conta com o apoio da Procuradoria-Geral da Assembleia Legislativa e participação de representantes das seguintes instituições: Crea-MT, Aeagro, Aprosmat, Superintendência Federal de Agricultura (DPDAG), Comitê Estratégico Soja Brasil, Univag, Associação dos Engenheiros Agrônomos de Primavera do Leste, Unemat, Empaer-MT, Ampa, Indea-MT, Famato, UFMT, Fundapaer e Aprosoja-MT.

A equipe técnica da CST informou que a próxima reunião da Câmara acontecerá no dia 14 de agosto, as 9 horas na sala 201.

Comentários Facebook

Política

Indicação propõe construção de ponte para interligar as cidades de São José dos Quatro Marcos e Rio Branco

Publicado

Com o objetivo de interligar os municípios de São José dos Quatro Marcos e Rio Branco, o deputado estadual João Batista (Pros) apresentou a Indicação n° 2996/2019, que propõe ao secretário da Casa Civil, Mauro Carvalho, e ao secretário  de Infraestrutura e Logística do Estado, Marcelo  de Oliveira, a necessidade de viabilizar recursos financeiros para construção de ponte de concreto sobre o Rio Cabaçal.

A proposta foi apresentada no Poder Legislativo na última quarta-feira (10), durante a sessão plenária, e busca de atender uma solicitação dos moradores dos municípios de São José dos Quatro Marcos e Rio Branco que aguardam providências do  governo do estado.

A matéria informa que uma das pontes que dão acesso aos dois municípios encontra-se em péssimas condições de trafegabilidade, com madeiras soltas, quebradas e fendas enormes. Por isso, não há mais condições para que os habitantes das cidades possam utilizá-la.

Segundo o parlamentar, a questão é antiga e quem sofre com tudo isso é a população, que se vê obrigada a fazer desvios por outra estrada, aumentando o percurso ou se arriscando na travessia.

Leia mais:   Cáceres poderá ter, pela primeira vez, uma prefeita eleita de forma democrática

“Assim, diante do crescente tráfego de veículos naquela via responsável pelo escoamento produtivo rural da região, bem como pelo acesso a outras localidades (Barra do Bugres e Tangará da Serra) e serviços públicos, é que se faz premente a necessidade de viabilizar recursos financeiros para construção de uma ponte de concreto sobre o Rio Cabaçal”, destacou o deputado João Batista.

Batista ainda argumentou que “a ausência de um programa  de manutenção e de recuperação periódica das pontes de madeira traz transtornos de ordem econômica e financeira, repercutindo diretamente no desenvolvimento dos municípios da região, além  de interferir  na vida da população”, concluiu.

Comentários Facebook
Continue lendo

Política

Associação de Mulheres do Jardim Vitória recebe Oficina de Chaveiros Artesanais

Publicado

A diretora Daniella Paula dá as boas vindas às participantes

Um grupo de mais 20 mulheres do bairro Jardim Vitória, na periferia de Cuiabá, recebeu nesta segunda-feira (15), mais uma edição da Oficina de Chaveiros Artesanais, oferecida gratuitamente pela Assembleia Social (antiga Sala da Mulher da Assembleia Legislativa de Mato Grosso). A ação, por iniciativa da Associação de Mulheres do Bairro Jardim Vitória, objetivou oferecer qualificação como opção de complementação de renda para as famílias da região. Esta edição foi intermediada pela equipe do gabinete da deputada estadual Janaina Riva (MDB).

“Nós buscamos cursos com a Sala da Mulher [Assembleia Social] porque são gratuitos, precisamos e não podemos pagar”, contou a presidente da associação, Sueli Cardoso, que aproveitou a oportunidade para solicitar outras formações oferecidas pelo braço social da ALMT.

Quézia Limoeiro, chefe de gabinete da deputada Janaina Riva, convidou as mulheres participantes a aproveitarem bem a oficina. “Daqui pra frente, é com vocês”, acredita, se referindo ao sucesso que cada aprendiz pode alcançar com a atividade.

Leia mais:   Com pauta trancada, deputados devem votar vetos está semana

A diretora da Assembleia Social, Daniella Paula Oliveira, garantiu que, tendo intensa participação da comunidade nas atividades oferecidas, levará outros cursos para a associação contemplada. “À medida da procura, a gente traz outros, porque a gente gosta é de ver os lugares cheios”, comentou. Mais além, Dani Paula reforçou que “este é o nosso trabalho, aproximar a Assembleia de vocês”.

Além de Oficina de Chaveiros Artesanais, a Assembleia Social, por meio de parcerias, oferece, gratuitamente, a entidades filantrópicas, Curso de Pintura em Pano de Prato, Curso de tranças e penteados, Curso de fabricação de doces caseiros, entre outros. Os cursos e os materiais necessários são repassados pelo braço social da ALMT, por meio de parcerias.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana