conecte-se conosco


Cáceres e Região

COVID -19: Professora do IFMT Cáceres confecciona máscaras artesanais de tecido para doação à famílias de baixa renda

Publicado

O projeto de produção e distribuição de máscaras artesanais de tecido para famílias de baixa renda de Cáceres-MT, coordenado pela professora Rhavena Graziela Liotti do Instituto Federal de Mato Grosso, Campus Cáceres – Prof. Olegário Baldo, foi aprovado essa semana no Edital 47/2020 do IFMT que estimula medidas de enfrentamento à Covid-19 com suporte financeiro de recursos de custeio da instituição. Serão produzidas 300 máscaras para famílias de baixa renda registradas no Cadastro Único e Programa Bolsa Família.

“Antes da submissão e aprovação do projeto, em abril, eu comecei a confecção para doação de 206 máscaras produzidas com o material adquirido pelo Sindicato dos Servidores do IFMT, Sinasefe. Agora com os recursos do IFMT, continuaremos a produção de mais 300 máscaras para entrega às comunidades carentes de Cáceres”, conta Rhavena.

A produção é feita em casa pela professora, em máquina de costura doméstica. As máscaras são feitas com duas camadas de tecido 100% algodão. De acordo com Rhavena que é bióloga e doutora em microbiologia, o tecido permite a entrada de ar e fornece uma barreira mecânica para partículas, como as do novo coronavírus.

Leia mais:   Vara do Trabalho de Cáceres incentiva o uso de Carteira de Trabalho Digital

 “As tradicionais máscaras de tecido podem cumprir o papel de auxiliar na diminuição da transmissão do novo coronavírus, uma vez que servem como barreira física para o material gerado pela pessoa doente ou impedindo a entrada de partículas com vírus em pessoas não infectadas”, explica a professora.

Integram o projeto os professores do IFMT Cáceres, Admilson Costa da Cunha e Matheus de Mesquita e Pontes.

Distribuição

As máscaras serão distribuídas às famílias de baixa renda de Cáceres-MT por meio da Campanha de Solidariedade que reúne mais de 17 entidades entre instituições educacionais, setores públicos, organizações não-governamentais, pastorais da igreja católica e sindicatos. Nesta campanha também é distribuído o álcool em gel produzido por profissionais da área de química e de outras no conhecimento no IFMT Cáceres.  O produto compõe kit com material de higiene, máscaras e informativo sobre orientações de prevenção à Covid -19.

Edna Pedro  DRT RJ 5056/2001
Assessoria de Comunicação
IFMT/Campus Cáceres – Prof. Olegário Baldo
(65) 3221-2631
Comentários Facebook

Cáceres e Região

Em mensagem de despedida, Marcinho diz que Adriano deixa um legado de idealismo e perseverança

Publicado

A partida prematura do nosso amigo e companheiro Adriano Silva irá proporcionar uma lacuna, não impossível, mas muito difícil de ser preenchida nos meios socais, familiares e políticos, em Cáceres.

Idealista, o professor e ex-reitor da nossa Unemat, Adriano deixa ao povo mato-grossense, um legado de homem público honesto e justo.

A população, as autoridades, mas principalmente, a comunidade acadêmica, certamente, reconhecerá, para sempre, a realização do seu grande sonho de tornar realidade os cursos de Direito e Medicina da instituição.

Mas, não foram só isso, Adriano será lembrado pela sua perseverança, nos meios políticos. O desejo de ajudar no desenvolvimento de sua cidade natal, fez com que ele pleiteasse galgar passos largos no cenário político.

Embora, não tenha obtido sucesso, nos pleitos que disputou, Adriano jamais desistiu em se perseverar. A sua bandeira era estar presente; era somar; era defender os interesses de Cáceres.

O povo mato-grossense, mas, em especial, o cacerense, o terá para sempre no coração e na memória como um grande homem, pai, companheiro, profissional e amigo.

Leia mais:   Pesquisa domiciliar sobre coronavírus será realizada a partir desta quinta-feira em MT

Que Deus conforte a família.

Marcinho Lacerda!

Assessoria

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

OMS decide retomar pesquisas com cloroquina

Publicado

METROPOLES

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou, nesta quinta-feira (04/06), que a entidade vai retomar as pesquisas com cloroquina e hidroxicloroquina contra o coronavírus. Tedros Adhanim Ghebreyesus explicou que o Comitê de Segurança e Monitoramento do ensaio clínico Solidaridade revisou os dados e decidiu manter o protocolo original do estudo.

O trabalho havia sido suspenso na semana passada depois que os resultados de uma pesquisa com 96 mil pacientes foram publicados na revista científica The Lancet. Segundo os pesquisadores, o medicamento não tinha eficácia contra a Covid-19 e aumentava o risco de arritmia cardíaca e morte.

Porém, nesta segunda (02/06), a publicação científica anunciou em editorial que os resultados passariam por auditoria e que os editores estariam “preocupados”.

Nos bastidores, governo admite que novo protocolo da cloroquina “fracassou”. Mais de 3.500 pacientes em 35 países farão parte do ensaio clínico da OMS. Segundo Soumya Swaminathan, cientista-chefe da entidade, não há evidência de que qualquer remédio diminua a mortalidade em pacientes com coronavírus.

Ela reforçou que a OMS não está fazendo uma recomendação acerca do uso da medicação, e sim autorizando investigações para descobrir se a cloroquina funciona ou não contra a doença.

Comentários Facebook
Leia mais:   Adriano sofre parada cardíaca e será transferido em UTI aérea para Cuiabá
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana