conecte-se conosco


Atlético-MG

Conheça mais do "Grande Otero" do Galo, o apadrinhado de Robinho

Publicado

 

Talvez você não conheça, mas o Grande Otelo foi um famoso
artista brasileiro, que se destacou na televisão e no cinema nas décadas de
1950 e 1960, em obras como a versão cinematográfica de Macunaíma e ?Escolinha
do Professor Raimundo?. Aí você pergunta: o que isso tem a ver com futebol? A gente explica. O
Atlético-MG apresentou, nesta sexta-feira, o venezuelano Rómulo Otero. E, diferente do seu quase xará, que se destacava
pela veia cômica, o meia mostrou um pouco de timidez. Em pouco tempo de
contato com a imprensa, deu para conhecer um pouco do ?Grande Otero?, do Galo. 

Assim como Sebastião Bernardes de Souza Prata, o Grande
Otelo, o ?grande? do jogador venezuelano não é por conta do tamanho. O ator
tinha em torno de 1,50m, enquanto a nova contratação do Atlético-MG tem 1,66m.
Agora ele é o mais baixinho do elenco atleticano, seguido por Luan (1,73m), Cazares (1,71m) e Clayton (1,73m). Apesar da baixa estatura, o jogador chega a Belo
Horizonte credenciado por outras características como o drible e a velocidade. Otero vem para substituir outro baixinho,
Cazares, que teve uma ruptura do adutor da coxa direita e deve desfalcar o
time de Marcelo Oliveira por cerca de três meses.

Rómulo Otero, meia do Atlético-MG (Foto: Bruno Cantini / Atlético-MG)Rómulo Otero já treina normalmente na Cidade do Galo (Foto: Bruno Cantini / Atlético-MG)

Durante a sua apresentação, olhares atentos para o exército de jornalistas na Cidade do Galo. Enquanto era apresentado pela diretoria do clube, antes das perguntas direcionadas a ele, cochichou com o assessor de comunicação do Atlético-MG.

– Não entendi absolutamente nada.

O idioma ainda é uma barreira, mas o jogador se esforçou
para compreender as perguntas em português dos jornalistas. O primeiro ritual
de passagem passou sem muitos sustos, e o jogador desceu para o gramado
principal da Cidade do Galo para treinar junto com os companheiros.

Atacante Otero, novo reforço do Atlético-MG (Foto: Fernando Martins Y Miguel)Otero ainda precisa do visto de trabalho para poder atuar pelo Galo (Foto: Fernando Martins Y Miguel)

Dentro de campo, outro ritual. No Atlético-MG é assim, quem
chega por último para treinar, vai para o centro da roda de bobinho. Otero já
estava lá dentro, foi um dos primeiros a entrar, mas foi chamado por Robinho,
que já tratou de quebrar o gelo para diminuir a timidez do venezuelano. Com
risadas e o clima muito descontraído, Otero já dá mostras que tem tudo para se
entrosar rapidamente com o restante do elenco. 

Falta o visto

O jogador de 23 anos nasceu na cidade de Barcelona, na
Venezuela, e tem uma curiosidade. Como a Venezuela não participa do Mercosul (bloco econômico formado por Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai),
Otero terá que tirar visto de trabalho brasileiro para ter condições legais de atuar pelo Galo.
Para isso, ele terá que voltar na Venezuela, para retornar ao Brasil com o visto
de trabalho. Por enquanto, ainda meio perdido na capital mineira, Otero está
morando sozinho, algo que é novidade para ele.

O venezuelano é de uma família grande, tem oito irmãos. Acostumado
a estar sempre cercado dos familiares, Otero disse que logo vai trazer o pai e mãe para morar com ele, em Belo Horizonte. O jogador disse que admirava muito o Atlético-MG quando viu as participações
do time mineiro nas últimas edições da Libertadores.

Comentários Facebook

Atlético-MG

Carlos César quer bom resultado fora para não ter pressão no jogo de volta

Publicado

Carlos César, lateral do Atlético-MG (Foto: Eduardo Deconto)Carlos César quer voltar para BH com um bom resultado contra o Inter (Foto: Eduardo Deconto)

Pela primeira vez nesta Copa do Brasil, o Atlético-MG decidirá a vaga jogando em casa. Contra o Internacional, o duelo de ida será nesta quarta-feira, no Beira-Rio, às 21h45 (de Brasília), e o jogo de volta no Independência, na quarta-feira da próxima semana. Apesar do bom histórico recente pelo torneio quando é mandante, o discurso no Galo é de atenção total também fora de casa.

O lateral Carlos César, que volta ao time após cumprir suspensão no duelo contra o Juventude, pelas quartas de final do torneio, entende a vantagem de decidir em casa, mas destaca que ela só ganha efeito se o resultado fora for bom.

– Teoricamente, é melhor decidir em casa, mas como a Copa do Brasil é um
campeonato diferente, se a gente não tiver um resultado bom aqui, podemos levar
uma pressão pra casa e dificultar o jogo. A gente tem que fazer um bom jogo
aqui pra fazer valer o resultado em casa e lá ser um ponto a mais pra gente
conquistar a nossa classificação.

Único semifinalista da Copa do Brasil que ainda sonha com o título do Campeonato Brasileiro, o Atlético-MG divide as atenções entre os dois torneios, mas não tem prioridade por um ou por outro, garante Carlos César.

– A gente trata as duas competições da mesma forma, e vamos buscar o nosso
objetivo nas duas competições. A gente não pode colocar uma na frente da outra,
porque a gente pode se complicar. A gente sabe que vai enfrentar um jogo
difícil. Eu não sei o que o Inter prioriza, mas a gente sabe que eles
conquistaram um resultado bom diante do Santos, jogando com um time mesclado.
Vamos trabalhar forte, sabemos que vamos encontrar uma equipe forte. Estamos
jogando fora de casa e estamos preparados pra fazer uma grande partida.

O Atlético-MG encerrou sua preparação para o jogo contra o Internacional nesta terça-feira, em treino no CT do Grêmio. O técnico Marcelo Oliveira fechou a atividade e não deu sinais de quem será titular, mas o provável Galo que joga nesta quarta-feira terá: Victor; Carlos César, Erazo, Gabriel e Fábio Santos; Leandro Donizete,
Júnior Urso e Otero (Cazares); Clayton, Robinho e Lucas Pratto.

Apenas o aquecimento foi liberado para a imprensa (Foto: Eduardo Deconto)Apenas o aquecimento do treino do Galo foi liberado para a imprensa (Foto: Eduardo Deconto)

Comentários Facebook
Continue lendo

Atlético-MG

Marcelo fecha parte do treino em Porto Alegre, e escalação no meio é mistério

Publicado

O Atlético-MG chegará ao Beira-Rio, na quarta-feira, para o jogo de ida da semifinal da Copa do Brasil, envolto em suspense para encarar o Internacional, às 21h45 (de Brasília). Em busca de vaga na final da Copa do Brasil pela segunda vez em três anos, o técnico Marcelo Oliveira fechou o último treino antes da partida, no CT Luiz Carvalho, do Grêmio, e acrescentou uma pitada de mistério sobre a equipe atleticana para a decisão.

Apenas o aquecimento foi liberado para a imprensa (Foto: Eduardo Deconto)Apenas o aquecimento foi liberado para a imprensa (Foto: Eduardo Deconto)

Nesta terça-feira à tarde, o comandante liberou apenas os primeiros minutos da atividade. Assim, os jornalistas tiveram acesso apenas aos trabalhos de aquecimento, sem quaisquer indicações de time para a partida contra o Internacional. Em meio às definições, o treinador depara com a baixa de Fred, que já atuou na Copa do Brasil pelo Fluminense e não pode defender o Galo na competição. Lucas Pratto comandará o ataque do Galo.

As dúvidas de Marcelo Oliveira são no meio de campo. Ainda não é certa a volta de Rafael Carioca, suspenso contra o Figueirense, pelo Brasileiro. Na armação, ainda não está definido se entra Otero Ou Cazares.

A provável formação, sem confirmação de Marcelo Oliveira, tem: Victor; Carlos César, Gabriel, Erazo e Fábio Santos; Leandro Donizete, Júnior Urso e Otero (Cazares); Clayton, Robinho e Lucas Pratto. Atlético-MG e Inter se enfrentam no Beira-Rio, nesta quarta. O confronto da volta está marcado para a próxima quarta, também às 21h45, no Independência.


Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana