conecte-se conosco


Destaque

“Combinar aulas presenciais com aulas remotas não se configura ensino híbrido”, afirma professor do IFMT

Publicado

Assessoria

No contexto da Pandemia Covid -19, escolas e governos em todo o Brasil têm apontado como alternativa para o funcionamento dos sistemas educacionais a adoção do ensino híbrido. Afinal, o que seria esse ensino? No artigo de opinião intitulado “Teremos ensino híbrido em 2021? o professor do Instituto Federal de Mato Grosso, IFMT Campus Cáceres – Prof. Olegário Baldo, Milson Evaldo Serafim contextualiza o conceito de ensino híbrido e alerta para distorções no uso do termo.

No texto publicado nos veículos de comunicação on-line Jornal Oeste, Mídia News e Olhar Direto, o professor explica que a proposta de realizar um ensino alternado que combina aulas presenciais com aulas remotas não é ensino híbrido.  Ele se baseia em estudiosos do tema para afirmar que este modelo de ensino caracteriza-se por base organizacional específica em que o estudante é o centro do processo de ensino-aprendizagem.

“No ensino híbrido, a centralidade é do aluno. A personalização do ensino é base, respeita-se a forma de aprender do estudante e um mesmo tema pode ser aprendido de maneiras diferentes com fontes de conteúdo diferentes. O conceito de turmas organizadas por idade, por tempo na escola deixa de ser a base organizacional, pois o momento em que cada aluno está pronto para iniciar um novo tema é diferente”, destaca o professor.

Leia mais:   Grupo Juba começa distribuir nesta sexta-feira três toneladas de carne para famílias e instituições

De acordo com Milson é importante observar as mudanças e experiências educacionais que ocorrem no decorrer da pandemia para avançar em um modelo que “oportunize aos estudantes aprender as habilidades requeridas no Século XXI. Só não devemos nos apropriar de um nome, que remete a algo que ainda não experimentamos”, considera o professor.

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Juba Supermercados de Mirassol D’Oeste doa cilindros de oxigênio e cestas básicas para a prefeitura e carne para a comunidade

Publicado

 

Esdras Crepaldi/Assessori

Atendendo solicitação do prefeito Héctor Alvares, o Juba Supermercados de Mirassol D’Oeste aderiu à corrente de mobilização para ajudar pacientes internados com a Covid-19 no Hospital Samuel Greve e doou três cilindros de oxigênio de 50 litros para a Saúde Municipal e 50 cestas básicas para a prefeitura.

O evento aconteceu na tarde da última segunda-feira (19) e contou com as presenças do Gerente da loja Juba Aparecido Donizete Simão, do Prefeito Héctor Alvares, do Secretário de Saúde Caique Alvares, da Presidente do Hospital Samuel Greve, Daniela Santos Velosos Maraslis e colaboradores do Juba.

O município de Mirassol enfrenta quadros preocupantes de pessoas infectadas com a covid-19 e vive um aumento de casos e a dificuldade na aquisição de cilindros de oxigênio, indispensáveis nas ocorrências graves da doença. Segundo o gerente Aparecido Donizete , cada cilindro custou um pouco mais de quatro mil reais e tem capacidade de 50 litros de oxigênio.

“ O Grupo Juba e a Rede Juba de Supermercados tem nos seus valores a responsabilidade social e com isso tem buscado ser parceiro do município de Mirassol D’Oeste. Procuramos sempre estar presente nas ações humanitárias e de solidariedade e retribuir tudo o que os mirassolenses fazem por nós”, observou Cido.

Leia mais:   Solidariedade na Pandemia: Grupo Juba distribuiu mais de sete toneladas de carne no último final de semana

Para o Prefeito Hector Alvares esta doação é muito importante no momento difícil que passa a população. “São itens significativos e que vão nos ajudar muito. Três balas de oxigênio e 50 cestas básicas, vão nos ajudar muito. Agradeço a doação e a parceria do Juba Supermercados”, enalteceu o prefeito Héctor.

Já o Secretário Municipal de Saúde, Caique Alvares, noticiou que estão tendo muitas dificuldades no suprimento de 0². “É com satisfação que recebemos estas três balas de oxigênio e os alimentos, estas doações contribuem muito e fazem a diferença”, comemorou Caique.

Finalizando a Presidente do Hospital Samuel Greve – para onde serão destinados os cilindros – Daniela Santos Velosos Maraslis, observou que a doação é de suma importância, pois são muitos pacientes que necessitam de ventilação mecânica. “Muito obrigado Juba Supermercados, estamos precisando muito de oxigênio. A ventilação artificial é essencial para alguns pacientes com Covid-19, internados na nossa unidade”, agradeceu.

O Juba ainda doou 60 cestas básicas e 100 pacotes de três quilos de carne para famílias carentes de Mirassol D’Oeste.

Leia mais:   Prorrogação do decreto que proíbe abertura do comércio poderá acarretar demissão em massa em Cáceres, diz porta-voz de comerciantes

 

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Instituto Cometa lança, nesta terça-feira campanha “Natal solidário 2021”,

Publicado

Assessoria

O projeto “Natal Solidário 2021”, realizado pelo Instituto Cometa em parcerias com a APDM, AMM E COEGEMAS, chega a sua 8ª edição e será lançado nesta terça-feira (20) às 14h, numa transmissão virtual, pelo Zoom e também através do Canal da APDM no Youtube.

O objetivo do projeto é arrecadar alimentos para serem distribuídos aos municípios que aderirem a campanha e para isso o Instituto Cometa doará os prêmios, sendo um veículo, uma moto, uma geladeira, um fogão e uma televisão e os participantes poderão trocar 5 quilos de alimentos não perecíveis por 1 cupom. Os responsáveis pela organização do evento, recebem os alimentos doados e trocam por cupons para o sorteio que será realizado através da internet.

Os participantes da live terão a oportunidade de capacitar a equipe dos municípios no desenvolvimento da campanha local, e também motivar os 141 municípios de Mato Grosso a aderirem a campanha.

A presidente da APDM, Scheila Pedroso, que recentemente tomou posse, abraçou esta campanha e afirmou que iniciativas como essa, principalmente num momento de pandemia são extremamente necessárias, pois a fome voltou a assombrar ainda mais as famílias que desde a chegada do corona vírus no País, já somam 125,6 milhões de brasileiros (59,3%) sem comerem em quantidade e qualidade ideais.

Leia mais:   Em Cáceres interinos assumem Agricultura, Educação e Saúde

A participação dos municípios será feito através de um “Termo de Parceria”, assinado pelos prefeitos e o Instituto Cometa, com a colaboração das secretarias municipais de assistência social e outras indicadas pelos gestores.

A campanha Natal Solidário do Instituto Cometa, conta com uma coordenação Estadual composta pela AMM, APDM e COEGEMAS, que estarão auxiliando a busca de parceiros das campanhas anteriores, bem como a orientação aos municípios para as parcerias locais com as organizações sociais, religiosas, movimentos comunitários, empresários locais, Instituições de ensino superior, entre outros.

A live contará com a participação de Francis Maris – sócio fundador e diretor do Grupo Cometa, Rosimari Ribeiro – presidente do Instituto Cometa, Scheila Pedroso – presidente da APDM, Neurilan Fraga – presidente da AMM e Jucelia Ferro – presidente do COEGEMAS/MT.

Os interessados na campanha devem inscrever no link abaixo:
https://www.sympla.com.br/lancamento-natal-solidario-8-edicao-2021__1188757

 IMPRIMIR
Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana