conecte-se conosco


Destaque

Com ruas vazias e lojas fechadas, Polícia Militar orienta aqueles que necessitam sair de casa

Publicado

Os policiais militares recomendam que as pessoas adotem algumas medidas de segurança para prevenir ações criminosas

Com a redução da circulação de pessoas pelas ruas, eficiente maneira de combater o avanço do novo coronavírus, a Polícia Militar reforça a vigilância em todo o Estado e orienta a população que fique em casa. Para àqueles que necessitam sair de suas residências e até mesmo para as famílias que seguem em casa, os policiais militares recomendam que as pessoas adotem algumas medidas de segurança para prevenir ações criminosas.

Por dia, Mato Grosso conta com mais de 1.500 policiais militares atuando nas ruas. Na baixada cuiabana, mais de 500 homens e mulheres organizados em 200 viaturas garantem a segurança de todos. São policiais responsáveis pelo patrulhamento de bairros, áreas comerciais e demais locais públicos, carregando a missão de que seja cumprida as medidas de emergência adotadas pelo Estado e pelos municípios para deter a proliferação do vírus.

Para reforçar ainda mais essa corrente de segurança, os policiais orientam a população a seguir alguns cuidados, já que esses lugares vazios, com pouco movimento de pessoas poderão se tornar oportunos para a prática de crimes como roubo e furto.

Leia mais:   Grupo Juba reconhece importância de trabalhadores em serviços essenciais e destaca colaboradores

Para pessoas que necessitam sair de casa, a PM orienta aos motoristas que procurem deixar seus veículos em estacionamentos privados. Já para os usuários do transporte coletivo que precisem eventualmente se deslocar para outro lugar, a orientação é que o passageiro deva pedir que uma pessoa da família o acompanhe até o ônibus. Ao descer, o passageiro deve optar em desembarcar em locais mais movimentados, mantendo é claro, o afastamento de 1,5 m de distância entre as pessoas.

Para o comandante do 1º Comando Regional de Cuiabá, coronel Esnaldo de Souza Moreira, alerta quanto aos cuidados.  O PM pede aos comerciantes que revisem o funcionamento de seus alarmes e câmera de monitoramento, pois esses equipamentos apresentam mal funcionamento de forma silenciosa.

“Neste momento delicado precisamos ficar atentos as recomendações de emergências de saúde de pública e cuidar do nosso patrimônio e da segurança de todos. Então, se o comerciante não tem condições de arcar com câmeras de vigilância, alarmes, essas pessoas podem utilizar cão de guarda, também é uma alternativa eficaz. Vamos vencer esse momento unidos e a PM está nas ruas garantindo isso para a população”, diz o coronel.

Leia mais:   Rapaz é preso com porções de drogas, próximo a escola em Confresa

Serviços de entrega em domicílio, conhecido por delivery, é também uma boa opção para seguir o que recomendam os decretos de saúde pública e evita se expor não apenas ao vírus, mas a uma possível ação de criminosos oportunistas.

O coronel Esnaldo faz o alerta ao uso e compartilhamento de informações via internet, como a replicação de qualquer notícia, recebimento de mensagens e acesso a links de receitas milagrosas quanto a remédios, acesso a crédito de bancos, dentre outros golpes.

“Não replique toda e qualquer notícia que você recebe pelas mídias sociais, isso pode causar pânico nas pessoas. Além do que, você pode estar espalhando malwares danosos a celulares e computadores. Também oriente a todos quanto o perigo de passar trote, esta conduta além de ser crime pode ser nociva para a vida de outras pessoas, ainda mais em tempo de pandemia”, explica o comandante.

A Polícia Militar reforça a importância de ser solidário com o trabalho das polícias e pede a população que colabore, denunciando toda conduta criminosa ou de desrespeito aos decretos e regulamentos em decorrência da pandemia, ajudando a salvar vidas.

Greyce Lima | Secom – MT

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Prefeito quer proibir venda de passagem para idosos; veja vídeo

Publicado

O prefeito de Cáceres, Francis Maris, quer que empresas de transporte intermunicipal não emitam bilhetes para idosos. Em vídeo publicado em rede social, o gestor apela aos deputados e senadores para que seja feito um decreto que suspenda a venda de passagem ao grupo de risco de contaminação pelo Covid-19.

Leia também -Pontos de ônibus estão lotados em várias regiões de Cuiabá

“Pessoas acima de 60 anos, que são grupo de risco, têm viajado muito. Principalmente de ônibus. Ficando um dia, dois dias, dentro de um ônibus” pontua na filmagem.

A aglomeração de pessoas facilita o contágio, por conta da proximidade entre os indivíduos em ambiente fechado. O vírus é carregado pelo ar e no contato com uma pessoa contaminada, tornando o ambiente propício para disseminação da doença. Os idosos são as “vítimas” mais afetadas, por conta da saúde debilitada, na maioria dos casos.

“Faço um apelo aos nossos deputados e senadores para que seja editado um decreto proibindo a venda de passagens para pessoas que tenham mais de 60 anos. Eles têm que ficar em casa. Estamos todos conscientes disso”, é o requerimento do prefeito.

Leia mais:   Demanda de ovos de Pascoa deve ficar 30% abaixo se comparado com 2019

Conforme decreto municipal, os estabelecimentos comerciais podem funcionar desde que cumpram as medidas de higiene recomendadas para evitar a disseminação do novo coronavírus. Eventos com aglomeração de pessoas também estão suspensos.

Vídeo

GD
Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

Governo e Senai fazem parceria para produção de 5 milhões de máscaras

Publicado

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana