conecte-se conosco


Estadual

Com patrocínio da Gazin, cantor Daniel fará show em comemoração aos 20 anos do Hospital de Câncer de MT

Publicado

Os ingressos são limitados e já estão à venda

Um show que encantará corações e ainda ajudará uma grande causa. Já estão à venda os ingressos para o show do cantor sertanejo Daniel, que será realizado no dia 08 de novembro na Casa de Shows Musiva. O evento faz parte da comemoração dos 20 anos do Hospital de Câncer de Mato Grosso (HCanMT) e está sendo promovido pela Gazin.

A abertura do show será às 22 horas com a dupla Denner e Douglas. Os ingressos custam a partir de R$ 50,00 e já estão sendo comercializados no HCanMT, na Casa de Festas e também pelo site eventos.hcancer.com.br, com a disponibilidade de camarote, mesas, área vip e pista. Todos pagam meia na pista com a doação de um litro de leite.

O recurso arrecadado com a venda dos ingressos será destinado para manutenção do Hospital. Em 2018, o HcanMT realizou 108.046 atendimentos e visitou 53 municípios com a Campanha de Prevenção promovendo 15.662 atendimentos. Foram 69.467 atendimentos de radioterapia, 18.698 atendimentos de quimioterapia, 4.233 cirurgias e 3.896 internações. Dos atendimentos prestados, mais de 90% são serviços voltados para o Sistema Único de Saúde (SUS) e mais da metade são representados por pacientes do interior do estado.

Leia mais:   Trabalhadores de eventos são beneficiados com cestas básicas da campanha

A Gazin, patrocinadora oficial do evento, acredita que o mundo só pode se tornar um lugar melhor quando as pessoas fazem o melhor pelo outro. É por conta dessa visão, que a empresa foi reconhecida no último mês de agosto com o prêmio Melhores & Maiores, da revista Exame. O show realizado com o cantor Daniel apenas reforçará as convicções e ações da marca, que leva a sério os sonhos que acredita.

Com 286 lojas distribuídas de forma estratégicas em 10 estados do Brasil, a Gazin atua forte no varejo, no atacado e no setor de serviços como consórcios, viagens e seguros. No total, mais de 7 mil colaboradores compõem o Grupo Gazin.

Mais informações sobre o show: Instagram e Facebook Hospital de Câncer de MT ou pelos telefones (65) 3648-7540 e (65) 9.9217-2992.

Serviço:

Ação: Show do Daniel em comemoração aos 20 Anos do Hospital de Câncer

Dia: 08/11/2019

Local: Musiva, às 22 horas

Ingressos: HCanMT, Casa de Festas e venda online pelo link eventos.hcancer.com.br

Valor: a partir de R$ 50,00

Comentários Facebook

Destaque

IBOPE inicia na próxima semana a segunda fase da pesquisa COVID-19

Publicado

Como parte da pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatísticas (IBOPE), referente ao COVID-19, informamos que a segunda parte da coleta de análise acontecerá na próxima semana, entre os dias 4 a 6 de junho, em toda a cidade de Cáceres.

O objetivo desta pesquisa é medir o nível de imunização da população brasileira e identificar de que forma o vírus está se propagando por todo o território brasileiro, a fim de ajudar na criação de políticas públicas mais eficientes no combate à pandemia baseadas em critérios científicos sobre como o vírus se comporta e se manifesta.

A pesquisa é coordenada pela Universidade Federal de Pelotas, realizada pelo IBOPE e financiada pelo Ministério da saúde, que consiste de um breve questionário a respeito da existência e possíveis sintomas de coronavírus nos últimos 30 dias, além de um teste de sangue rápido através de uma picada no dedo.

Todos os entrevistadores passaram por testes e treinamento metodológico e de biossegurança e, nesta etapa contarão também com uma enfermeira local, que acompanhará o grupo de pesquisa.

Para maiores dúvidas, é só entrar em contato, via e-mail, com as seguintes instituições para o esclarecimento da mesma. 

IBOPE: pesquisa.covid-19@ibopeinteligencia.com

Leia mais:   Reunião virtual discute qualidade da água dos córregos de Cuiabá

COORDENAÇÃO DA PESQUISA: pesquisa.covid-19@ufpel.edu.br.

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

Prefeito distribui cloroquina nas unidades de saúde, em Cáceres, para tratamento do Covid-19

Publicado

Editoria – Sinézio Alcântara

Vários pacientes com casos confirmados e suspeitos de contaminação pelo novo coronavirus, em Cáceres, já podem ser tratados com Cloroquina. A prefeitura, através da Secretaria de Saúde, está distribuindo o medicamento nas unidades de saúde do município. A informação foi dada pelo prefeito Francis Maris Cruz.

“A Cloroquina já está disponível nas unidades de saúde da rede municipal. Porém, só é fornecida ao paciente do SUS que estiver prescrição médica para o medicamento” garantiu o prefeito. Atualmente, em Cáceres, conforme a SES, existem 21 casos confirmados e, dezenas de outros suspeitos de contaminação pelo Covid-19. Seis pessoas já morreram.

O prefeito revelou que, em razão de vários pedidos, principalmente, de familiares de pessoas com suspeita de contaminação pela doença, a administração teve que emprestar o medicamento de um hospital local. “Diante da demora do nosso pedido, resolvemos tomar emprestado. Tínhamos que atender as famílias que nos recomendam”.

Polêmica

O uso da cloroquina para tratamento do Covid-19 é bastante polêmico. Um grupo de profissionais da saúde assegura que não há eficácia, para a doença. E, que são grandes os efeitos colaterais. Por outro lado, a maioria da população defende o tratamento com a droga. Acredita que, a questão é política, levando em conta que, o presidente Jair Bolsonaro é um defensor do uso da cloroquina.

Leia mais:   Integridade e ética são temas de palestras virtuais

Francis é um dos prefeitos do Estado a incentivar o tratamento do novo coronavirus com o medicamento. No entanto, antes de fornecer as unidades de saúde, ele se reuniu com a equipe médica do município para avaliar em que circunstâncias os pacientes poderão fazer uso do medicamento, levando em conta que,  alguns defendem o uso da droga no início da doença, outros somente, em casos mais graves.

Um dos principais defensores do medicamento, o presidente Jair Bolsonaro, divulgou neste mês orientações para médicos que tratam pacientes com a covid-19, reconhecendo a possibilidade de riscos colaterais graves e admitindo que não possui respaldo técnico sobre a utilidade da cloroquina. O documento assinado pelo Ministério da Saúde, afirma que a droga pode ser receitada até no caso de sintomas leves da doença.

Para isso, entretanto, o paciente precisa assinar um termo de consentimento em que afirma expressamente que ele sabe que não há estudos conclusivos de que a cloroquina melhoraria seu quadro de saúde e conhece os inúmeros efeitos colaterais que o medicamento pode causar, como problemas cardíacos, disfunção do fígado e problemas de visão. Logo, só terão acesso as medicações somente quem obtiver a prescrição médica.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana