Connect with us

Da Redação

Após 16 meses do início da campanha de vacinação contra a covid-19, Mato Grosso tem 67,1% da população total imunizada com as duas doses ou dose única da vacina anti-convid. Esse dado coloca o estado na 19ª colocação do ranking nacional de vacinação considerando aqueles que têm o primeiro ciclo vacinal completo.

De acordo com dados extraídos do painel covid e atualizados na última quinta-feira (19), 2.855.765 pessoas já foram imunizadas com ao menos uma dose, equivalente a 79,2% da população.

Em Mato Grosso, a população adulta acima de 12 anos vacinada com a primeira dose é de 97,1%. Nessa mesma faixa etária com relação ao primeiro ciclo vacinal, em que é considerado as duas doses, 82,3% foram totalmente imunizadas.

No último dia 19 de maio, em todo o Estado de Mato Grosso foram contabilizadas 609 aplicações de vacinas contra o coronavírus. Desse número, 185 pessoas tomaram a primeira dose, 417 a segunda dose e 7 o imunizante de dose única.

Ainda na quinta-feira, a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) disse que o Brasil vive um momento de estagnação do crescimento da cobertura vacinal na população adulta, além da desaceleração da curva de cobertura da terceira dose. Em Mato Grosso, 25,4% da população tomou a dose de reforço, que já está liberada para toda a população.

Leia mais:   Eliene e Francis se reaproximam e posam juntos em fotos durante inauguração de obras em Cáceres

O relatório divulgado pela agência apontou que, em relação às faixas etárias, os dados mostram que a terceira dose nos grupos mais jovens segue abaixo da média considerada satisfatória.

Em Cuiabá, as pessoas acima de 60 anos já podem receber a quarta dose da vacina contra o coronavírus desde sexta-feira (20). A redução da faixa etária para a quarta dose foi definida após a liberação do Ministério da Saúde.

Para tomar a quarta dose, a pessoa deve respeitar intervalo mínimo de 4 meses após a terceira dose (dose de reforço). Aqueles que já estiverem no prazo para tomar a quarta dose e forem do grupo contemplado, devem buscar a imunização em qualquer unidade Básica que aplique a vacina para adultos ou na UNIC Beira Rio, munidos do cartão de imunização e de um documento pessoal.

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Prefeitura anuncia inscrições para os jogos de praia do 39º FIPE

Published

on

Por – Esdras Crepaldi

A Praia do Daveron é um lugar especial da Baia de Cáceres. Um dos cartões de visita da cidade, local de lazer muito frequentado pela população cacerense. Banhos, pescarias, atividades físicas e jogos, fazem parte do cotidiano deste maravilhoso complexo.

Todos os anos, os jogos de praia, inseridos na programação oficial do Festival Internacional de Pesca Esportiva, acontecem ali e movimentam ainda mais o FIPE. Com um colorido todo especial, atletas e banhistas se misturam e lotam as areias da praia.

Este ano, mais uma vez, a Secretaria de Esportes, parceira do Festival, preparou uma grande programação esportiva para o espaço.

O Coordenador de Esportes Cristiano Neves, anunciou que a partir desta terça-feira, 28/06, as inscrições para as modalidades de vôlei de praia, hand beach, futebol de areia e beach tênis masculino e feminino, e futevôlei masculino e misto, podem ser feitas na sede da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer, na Prefeitura de Cáceres.

“Façam suas inscrições, teremos premiações em dinheiro, troféus e medalhas”, incentivou Cristiano.

Leia mais:   Gefron apreende 202 kg de cocaína em Porto Esperidião

Já o secretário de Turismo, Cláudio Henrique Donatoni, disse que os jogos de areia dão vida ao FIPE, movimentam a praia do Daveron  e esquentam ainda mais as emoções do Festival de Pesca.

“O FIPE integra todas as secretarias da prefeitura e proporciona diversas atividades esportivas, culturais e ambientais. Os jogos de praia estão inseridos na programação oficial do evento. Agradeço toda equipe da Secretaria de Esportes e Lazer pela parceria e coordenação desses jogos”, reconheceu Cláudio Henrique.

Comentários Facebook
Continue Reading

Cáceres e Região

Brasil já tem 17 casos confirmados de varíola dos macacos e imunologista dá dicas de como se prevenir da doença

Published

on

Da Redação
     Depois da pandemia da COVID-19, o mundo entra em alerta mais uma vez. A Monkeypox, ou varíola dos macacos, já tem casos confirmados em mais de 30 países. Aqui no Brasil, 17 pessoas testaram positivo para a doença.     A varíola dos macacos não é uma doença nova. A transmissão para humanos pode ocorrer por meio do contato com o animal, com humano infectado ou com material corporal humano com o vírus. Portanto, contato pessoal com secreções respiratórias, lesões de pele de pessoas infectadas ou objetos recentemente contaminados ajudam a transmissão.      As lesões se iniciam pelo rosto e depois se espalham para outras partes do corpo e genital, formando erupções cutâneas e bolhas com pus. A transmissão só termina quando a crosta desaparece. Além das lesões, a doença gera sintomas como febre, dor de cabeça, dores musculares, dores nas costas, adenomegalia, calafrios e exaustão.     “Já temos vários casos confirmados no Brasil. É importante ficar atento aos sintomas e às lesões, que começam no rosto. O isolamento deve ser imediato, assim como o mapeamento das pessoas que tiveram contato com o doente. A liberação do paciente só pode acontecer após o desaparecimento das lesões”, explica Luiz Werber-Bandeira, imunologista/alergista e docente do IDOMED.

Patrícia Belarmino

(67) 9 9221-3227
Comentários Facebook
Leia mais:   33 cidades do Estado, inclusive, Cáceres tem fornecimento afetado por batida de postes no fim de semana
Continue Reading

Mais Lidas da Semana