conecte-se conosco


Mato Grosso

Campanha já beneficiou 12 mil famílias de Cuiabá e Várzea Grande

Publicado

Cerca de 70 entidades e projetos filantrópicos de Cuiabá e Várzea Grande receberam cestas básicas da campanha “Vem Ser Mais Solidário – MT unido contra o coronavírus”, nos últimos 40 dias.

A ação do Governo do Estado de Mato Grosso já atendeu 12 mil famílias, que receberam atendimentos prestados por igrejas, associações comunitárias, ONGs, projetos filantrópicos e entidades sociais que desenvolvem o atendimento às famílias em situação de vulnerabilidade social.

Além disso, a campanha atendeu também diversas pessoas do grupo de risco, tais como idosos, diabéticos, pacientes em hemodiálise, em tratamento contra o câncer e portadores de doenças crônicas, e ainda, trabalhadores que vivem da agricultura familiar, ambulantes e centenas de pessoas moradoras de assentamentos e bairros periféricos.

Idealizada pela primeira-dama do Estado, Virginia Mendes, e realizada em um tempo recorde de 40 dias, pela equipe da Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc), a campanha tem levado assistência e garantido a segurança alimentar de milhares de famílias em todo Mato Grosso.

A secretária da Setasc, Rosamaria Carvalho, que acompanhou praticamente todas as entregas, ressaltou que Cuiabá e Várzea Grande concentram a maioria das demandas em virtude do tamanho das cidades e também dos problemas.

“A região Metropolitana é com certeza onde temos um maior número de pessoas passando necessidade e por isso temos realizado essa parceria com as instituições, igrejas e comunidade para chegar até as famílias mais carentes”, destacou.

A primeira-dama Virginia Mendes sempre atuou muito em conjunto com essa rede de parceiros e frisou a importância do atendimento por meio da doação das cestas. “Eles já fazem as ações sociais com esses públicos, conhecem a realidade nos bairros mais carentes e nós, do Governo, temos que contar com essa capilaridade para chegar até aos que estão precisando da ajuda do Estado. Sou muito grata a todos que estão somando conosco e nos ajudando neste momento de pandemia da Covid-19. O momento é de união de esforços”, ressaltou a primeira-dama.

Gislaine Rodrigues, coordenadora da Casa de Recuperação Vau Jaboque, explica que o estoque de alimentos já estava baixo porque as doações diminuíram neste período de pandemia. “A ajuda do Governo do Estado veio em um momento muito oportuno para continuar ajudando aqueles que precisam de ajuda”.

Leia mais:   Com apoio do Detran-MT reforma da Derrfva é iniciada

Para o pastor da Igreja do Evangelho Quadrangular do CPA 3, Genito José Fernandes, a campanha é sinônimo de coragem. “É muito importante para nós, como representante de instituição religiosa, poder atender a comunidade mais carente, por meio deste projeto tão significativo que é liderado pela primeira-dama do Estado. ”

“Temos uma gratidão imensa pela primeira-dama, Virginia Mendes, no apoio aos nossos pacientes que se encontram vulneráveis. Neste período de Covid-19, piorou ainda mais a situação socioeconômica e ainda temos os problemas inerentes a saúde dos pacientes, então essa é uma forma de ajudar neste momento tão difícil, além dos cuidados médicos”, disse a diretora geral do Instituto Nefrológico de Mato Grosso, Katia Cristina.

As cestas básicas repassadas para as instituições foram adquiridas pelo Governo do Estado com recursos próprios, totalizando 50 mil unidades. Além disso, a campanha também recebeu, até o momento, outras 130 toneladas doadas por empresas, parceiros e sociedade em geral. 

Além das entidades na Grande Cuiabá, a campanha contemplou os 141 municípios de Mato Grosso, com a doação de cestas a todas as cidades.

Os atendimentos a estes projetos e entidades continuam, pois, conforme a própria secretária Rosamaria Carvalho adiantou a pandemia do novo coronavírus deve seguir por mais alguns meses. “E além disto temos a situação do pós-pandemia, onde teremos que ajudar estas pessoas a serem inseridas no mercado de trabalho e até lá com certeza elas ainda precisarão da ajuda do Governo”, frisou.

Saiba como participar 

As entidades interessadas precisam enviar solicitação para o e-mail gabinete@setasc.mt.gov.br.
E se você quer ajudar, é possível doar alimentos ou itens de limpeza diretamente na Arena Pantanal. Quem preferir poderá doar recursos na conta bancária especial, aberta exclusivamente para isso: Banco do Brasil, agência 3834-2, conta corrente número 1.042.810-0 (CNPJ 03.507.415/0009-00). Todas as doações serão revertidas para compra de cestas básicas. 

Confira a lista de projetos e entidades beneficiadas em Cuiabá e Várzea Grande

Projeto PM Mirim do 7º Batalhão de Policia Militar
6º Cia Independente da PM 2CR de Poconé
Ação Solidária Adventista 
Amigos do Bairro Santa Terezina 
Asilo Santa Rita e Seminário João Paulo II 
Associação Amigos da Criança Com Câncer – AACCMT 
Associação da Espinha Bífida 
Associação das Mulheres Solidárias Joana D’Arc 
Associação das Mulheres Voluntárias
Associação de Catadores de Material Reciclável e Reutilizável – ASMATS
Associação dos Amigos Autistas dos Autistas do Estado de MT
Associação dos Amigos dos Autistas – AMA 
Associação dos Amigos dos Autistas e da Criança Deficiente do Estado de Mato Grosso,
Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis e Reutilizaveis – 1º de Março
Associação dos Moradores do Bairro Mapim
Associação dos Pacientes com Doença Inflamatórias Intestinais
Associação dos Pacientes Diabéticos 
Associação dos Pequenos Produtores da Agrovila de São Vicente
Associação dos Surdos de Mato Grosso
Associação Mato-Grossense de Atenção aos Diabéticos
Associação Mato-grossense dos Deficientes – Amde
Associação MT de Cinema e Audiovisual
Canção Nova – Rincão do Meu Senhor 
Casa de Recuperação Vau de Jaboque
Centro de Umbanda Oxossi Guerreiro
Centro Espírita Euripedes Barsanulfo
Centro Nefrológico de Cuiabá 
Comando Reg. II PMMT 
Comitê Estadual de Povos e Comunidades Tradicionais 
Comitê Estadual de Prevenção e Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas – CETRAP
Comunidade ‘Terra Prometida’ – Barreiro Branco
Comunidade do bairro Jardim Vitória
Comunidade Terapeuta Help-Vidas 
Conselho Comunidade de Execução Penal
Conselho Comunitário de Segurança Pública do Distrito da Guia – CONSEG
Conselho de Pastores
Família de egressos do Sistema Prisional 
Flauta Mágica 
Flor Ribeirinha 
Grupo Fraterno Joana de Ângelis
Grupo livremente – LGBT+ 
Igreja Assembleia de Deus – Grande Templo 
Igreja Assembleia Madureira 
Igreja do Evangelho de Deus – Ministério de Perus
Igreja do Evangelho Quadrangular
Igreja Evangelica Ebenézer
Igreja Internacional – ADONAI
Igreja Internacional da Graça de Deus 
Igreja Nova Dimensão 
Igreja Pentecostal Deus Forte Cristo Redentor
Igreja Pentecostal Missionária 
Instituto Desportivo da Criança
Instituto Nefrológico de MT
Instituto Reação
Instituto Vidas em Ação 
Limiar Comunidade Terapêutica 
MT MAMMA Amigos do Peito
Obras Sociais Irmã Cristhyanne Antunes da Silva 
Obras Sociais Irmão Aureo 
ONG Beneficente Missão Emanuel 
ONG Cristo é o Salvador 
ONG Livremente 
Povos Ciganos 
Projeto Judô Bope
Recepção Proteção e Amparo a Mulher Dependente Química 
Respiracena 
Sindicato dos Guias de Turismo MT
Rede Cidadã

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook

Mato Grosso

Decisão do governo foi acertada, diz pequeno empresário

Publicado

Vice-presidente da Rede Center Sul, associação com 30 lojas espalhadas por Mato Grosso e integrando pequenos empresários do ramo de material de construção, Claudinei Freitas viu seus negócios mudarem, para melhor, a partir de 1º de janeiro de 2020. 

Suas vendas aumentaram sensivelmente, especialmente quando se trata de cimento. Até pouco tempo atrás vendia em média 300 sacas mensais. Em janeiro de 2020 passou a vender em torno de duas mil sacas. Mês passado, maio, as vendas superaram essa marca. 

Segundo ele, a grande responsável foi a Lei Complementar 631/19, aprovada em julho do ano passado, que tratou, entre outros assuntos, da reinstituição e revogação de incentivos fiscais no Estado, mantendo a isonomia tributária entre os contribuintes, ou seja, equilibrou o setor e deu mais competitividade.

Ele diz que a lei ajudou muito as pequenas empresas de Mato Grosso, incluindo a dele, localizada em Nova Maringá, município distante 371 km de Cuiabá, no sentido norte.

“Antes, perdíamos clientes para empresas localizadas em cidades distantes até 100 km, porque o regime de tributação não era igualitário. Após a lei, nossos produtos (de minha loja e dos outros pequenos lojistas da rede) conseguem se equiparar aos de grandes lojas”, afirma, acrescentando que a decisão do governo foi acertada.  

Leia mais:   Corpo de Bombeiro Militar de MT ministra curso de formação de Brigadista Florestal para o Exército Brasileiro

“Com a Lei, melhorou muito. Conseguimos entrar novamente no mercado. Agora temos preços competitivos e nossa população não precisa mais se deslocar para outras cidades atrás de preços melhores”, completa Diego Picolotto, gerente de loja.

Parte da Lei Complementar 631/2019, aprovada pela Assembleia legislativa no final de julho de 2019 e sancionada pelo governador Mauro Mendes, que trata dos incentivos fiscais, entrou em vigência em janeiro deste ano.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Empresário afirma que preços estão competitivos com nova lei

Publicado

Vice-presidente da Rede Center Sul, associação com 30 lojas espalhadas por Mato Grosso e integrando pequenos empresários do ramo de material de construção, Claudinei Freitas viu seus negócios mudarem, para melhor, a partir de 1º de janeiro de 2020. 

Suas vendas aumentaram sensivelmente, especialmente quando se trata de cimento. Até pouco tempo atrás vendia em média 300 sacas mensais. Em janeiro de 2020 passou a vender em torno de duas mil sacas. Mês passado, maio, as vendas superaram essa marca. 

Segundo ele, a grande responsável foi a Lei Complementar 631/19, aprovada em julho do ano passado, que tratou, entre outros assuntos, da reinstituição e revogação de incentivos fiscais no Estado, mantendo a isonomia tributária entre os contribuintes, ou seja, equilibrou o setor e deu mais competitividade.

Ele diz que a lei ajudou muito as pequenas empresas de Mato Grosso, incluindo a dele, localizada em Nova Maringá, município distante 371 km de Cuiabá, no sentido norte.

“Antes, perdíamos clientes para empresas localizadas em cidades distantes até 100 km, porque o regime de tributação não era igualitário. Após a lei, nossos produtos (de minha loja e dos outros pequenos lojistas da rede) conseguem se equiparar aos de grandes lojas”, afirma, acrescentando que a decisão do governo foi acertada.  

Leia mais:   Corpo de Bombeiro Militar de MT ministra curso de formação de Brigadista Florestal para o Exército Brasileiro

“Com a Lei, melhorou muito. Conseguimos entrar novamente no mercado. Agora temos preços competitivos e nossa população não precisa mais se deslocar para outras cidades atrás de preços melhores”, completa Diego Picolotto, gerente de loja.

Parte da Lei Complementar 631/2019, aprovada pela Assembleia legislativa no final de julho de 2019 e sancionada pelo governador Mauro Mendes, que trata dos incentivos fiscais, entrou em vigência em janeiro deste ano.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana