conecte-se conosco


Destaque

Campanha Escola Segura pretende alcançar mais de 5 mil alunos na capital e interior

Publicado

Assessoria PC/PJC-MT

Entre os dias 12 e 15 de abril foram atendidos 435 alunos do ensino fundamental e médio das escolas Nova Pedagogia, no bairro CPA III e Escola Espaço do Saber. Os alunos participaram de diálogos formativos com os projetos sociais De Cara Limpa Contra as Drogas, De Bem Com a Vida e Rede Digital Pela Paz, da Polícia Civil, que são executados pela Coordenadoria de Polícia Comunitária.

Já foram mais 2.500 alunos de oito escolas da região metropolitana, atendidos pelos projetos neste ano, nas atividades que têm como foco orientações no campo preventivo da violência no âmbito escolar, inseridos na campanha Escola Segura.

A violência virtual foi foco de ações desenvolvidas pelos projetos também em escolas privadas da região metropolitana. No mês de abril a campanha “Escola Segura”, que visa orientar alunos acerca do cyberbullying, prática que envolve o uso de tecnologias de informação e comunicação para dar apoio a comportamentos hostis com a intenção de ameaçar, como o compartilhamento de fotos ou vídeos que façam menção a supostos ataques alcançou duas escolas particulares de Cuiabá.

A investigadora Laura Léa, gerente do projeto De cara limpa contra as drogas, destacou a parcerias com setores privados, que contribuem para viabilização das ações. Conforme ela, esses parceiros institucionais fortalecem as  ações para comunidade demonstrando assim o compromisso e responsabilidade social.

Leia mais:   SAÚDE Dr Leonardo comemora pagamento de 1,127 milhão para Hospital São Luiz combater o Coronavírus

“O apoio da Unimed/PróUnim foi extremamente importante uma vez que foram doados quatro pneus novos para uma das nossas viaturas dos projetos como forma de viabilizar os nossos atendimentos também no interior do Estado”, destacou.

Segundo o supervisor Eric Rezende, o PróUnim tem como missão desenvolver projetos e políticas que contribuam para a melhoria da saúde e qualidade de vida das pessoas. “Desta forma, acreditamos que agir com responsabilidade social significa dar um retorno à comunidade apoiando ações preventivas da Polícia Civil”, afirma.

O investigador Edmir Sena explicou que a proposta do projeto social Rede Digital pela Paz é promover ações voltadas para prevenção dasviolências com novas formas de convivência baseadas na conciliação, na generosidade.

O policial disse que a uma das formas de trabalho é por meio de dinâmicas. Na escola Nova pedagogia foi reliazado, em primeiro momento, o diálogo com exposição dos conceitos e, na etapa seguinte os alunos foram desafiados a encher balões na cor vermelha que simboliza sem-atitudes, que até pouco tempo eram comuns no cotidiano da escola que resultavam no bullying.

Na primeira etapa, cerca de 200 balões foram cheios e  desafio era encher outro balão na cor branca como forma de expressar o desejo da escola sem bullying. “Ao final formou-se um cordão com mais de 200 balões, onde foram depositados os anseios de todos os participantes da dinâmica, que posteriormente foi fixado na fachada da quadra esportiva para que todos, ao passarem por ali, pudessem observar os balões brancos da Paz e de uma escola sem bullying”, afirma o policial.

Leia mais:   Polícia Civil cumpre prisão de suspeito envolvidos em diversos crimes em Pedra Preta

Para o investigador Ademar Torres de Almeida, o campo de atuação dos projetos sociais, não se limita as escolas públicas, pelo contrário, onde houver adolescentes em situações de vulnerabilidade social, sobretudo pelas violências fomentadas na internet iremos ao encontro deles, uma vez que abordar esses temas, tão emergentes no cotidiano da escola e que afligem a todas as classes, das mais simples até as mais abastadas, é nossa missão principal de polícia que é a proteção.

“Até agora temos um balanço parcial dos nossos atendimentos. Mais de 2.500 alunos foram atendidos em nossos encontros em oito escolas. Esperamos superar o número de 5 mil atendimentos, uma vez que ainda temos mais 08 escolas na capital e duas no interior somente esse mês para atendimento”. Relatou o investigador.

Por conta da campanha “Escola segura”, os investigadores de polícia Ademar Torres e Laura Léia também estiveram no estúdio de uma rádio da capital esclarecendo acerca do tema. A entrevista foi ao ar no dia (18.4) no programa matinal da emissora.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook

Destaque

Liminar determina que Estado instale 15 novos leitos de UTI em Cáceres

Publicado

Da assessoria

A 4ª Vara Cível de Cáceres julgou procedentes os requerimentos em caráter de liminar do Ministério Público de Mato Grosso e da Defensoria Pública do Estado, em Ação Civil Pública (ACP) proposta para ampliação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) destinados ao tratamento da Covid-19 nos hospitais da cidade.

Conforme a decisão judicial de 3 de maio, o Estado de Mato Grosso deve providenciar a instalação de 15 leitos de UTI adulto, bem como de 20 leitos de enfermaria, todos devidamente estruturados, com equipes especializadas e protegidas com os equipamentos de proteção individuais (EPIs) pertinentes.

“Até que sejam implantados referidos leitos, deve o Estado de Mato Grosso dar imediatamente o necessário encaminhamento e tratamento aos pacientes acometidos de Covid-19, sob pena de responsabilidade”, determinou a juíza Joseane Carla Ribeiro Viana Quinto Antunes.

A magistrada estabeleceu ainda que o Poder Executivo Estadual realize estudo epidemiológico/estatístico a respeito da região Oeste, com base em metodologia científica, no prazo de 10 dias úteis. O prazo estabelecido pelo juízo é de 15 dias para início das obras e 40 dias para finalização, sob pena de multa diária no valor de R$ 20 mil e configuração do crime de desobediência.

Leia mais:   Polícia Civil prende homem que tentava aplicar golpe com cheque fraudado em Sorriso

“A região de Cáceres apresentará nos próximos 15 dias um aumento que poderá alcançar entre 80 e 110 casos. As projeções de longo prazo apresentam a probabilidade geral que engloba os municípios de toda a Região Oeste Mato-grossense para que o pico de casos ocorra entre os meses de julho e agosto de 2020, em torno de 3.000 casos leves com orientação de isolamento domiciliar e monitoramento pelos profissionais da saúde e atenção primária e vigilância, podendo chegar, de forma acumulada nos 3 meses, 500 hospitalizados predominante de casos moderados que necessitam de acompanhamento e tratamento clínico”, argumentou a juíza.

De acordo com Boletim Informativo da SES, em 2 de junho Cáceres registrava 34 casos confirmados da doença, sendo 15 casos em monitoramento (isolamento domiciliar), 16 casos recuperados e três óbitos.

“Nota-se que a doença parece estar evoluindo de maneira célere e indesejada no Município, estando nesta data os leitos de UTIs quase próximos a lotação com pacientes da região Oeste. Desse modo, no que tange às evidências dos autos, o pleito liminar há que ser deferido”, afirmou Joseane Antunes.

Leia mais:   Mato Grosso antecipa o período proibitivo do uso do fogo

Histórico – Em 9 de abril de 2020, promotores de Justiça e defensores públicos de Cáceres expediram notificação recomendatória conjunta ao secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, orientando que envidasse esforços concretos para ampliar em 15 novos leitos de UTI a capacidade dos hospitais de Cáceres.

Decorrido o prazo de 10 dias para a resposta, não houve retorno da SES. Diante disso, das mortes ocorridas na cidade, de haver transmissão comunitária e local na região e de faltarem testes rápidos para a detecção da Covid-19, o MPMT e a Defensoria Pública propuseram a ACP em 23 de abril.

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

Governo vai investir quase R$ 4,9 milhões em compra de farda para Polícia Militar

Publicado

Débora Siqueira e Alecy Alves | Sesp-MT e PM/MT

Por meio do programa Tolerância Zero, a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) vai investir R$ 4,88 milhões para a aquisição de fardamento operacional para quase 7,5 mil policiais militares de Mato Grosso, de soldado a coronel. Os recursos são oriundos do Tesouro Estadual.

Além da compra do uniforme operacional, os policiais lotados nas tropas especializadas como Força Tática, Bope, Rotam, Batalhão de Trânsito, Cavalaria, Batalhão Ambiental, dentre outros, também serão contemplados com as aquisições.

“Os recursos para aquisição já estão em caixa e a Polícia Militar precisa deste importante investimento que o Governo do Estado está fazendo. A segurança pública é uma prioridade do governador Mauro Mendes”, destacou o secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante.

O processo de compra se dará pelo Comando Geral da Polícia Militar. De acordo com as informações do comandante-geral da corporação, coronel PM Jonildo José de Assis, será realizado um pregão para a compra do fardamento das tropas especializadas e para a farda operacional.

Leia mais:   Polícia Civil cumpre prisão de mulher por latrocínio ocorrido em 2012 em Várzea Grande

Assis destaca que a PM já fez a adesão a uma ata de registros de preços, passo fundamental, e está adotando outras medidas no sentido de agilizar a aquisição do fardamento.

O comandante diz que é prioridade e compromisso atender todos os policiais militares com fardas, armamentos e outros equipamentos de uso pessoal, assim como a infraestrutura necessária ao bom desenvolvimento das atividades policiais e prestação de serviços de qualidade à sociedade.

“O Governo do Estado e a Secretaria de Segurança Pública entenderam que mesmo em momento de crise, o investimento no fardamento é necessário e disponibilizaram verbas para a aquisição”.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana