conecte-se conosco


Cáceres e Região

CAMPANHA DE VACINAÇÃO: Deputado fala sobre necessidade de comunicação eletrônica no Indea-MT

Publicado

Mesmo com mais de 30 milhões de animais (maior rebanho do país), pecuaristas de Mato Grosso são obrigados a ir pessoalmente até o órgão fiscalizador durante campanhas de vacinação obrigatória.

Com a proposta de modernizar o atendimento aos produtores rurais de Mato Grosso, o deputado estadual Dr. Gimenez (PV) propôs, nesta quinta-feira (28), ao governo do estado a implantação de um sistema de comunicação eletrônica via internet direcionado para a vacinação de bovinos e bubalinos.

Apesar de possuir o maior rebanho do país, com 30,2 milhões de animais, anualmente, durante as campanhas de vacinação obrigatória, os pecuaristas são obrigados a ir pessoalmente à sede do Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea-MT) para lançar as informações no sistema do órgão fiscalizador.

“Mesmo com todos os avanços, o que temos hoje é uma instituição pública obsoleta e atrasada, que exige a presença física do produtor, que precisa gastar tempo e combustível para ir até o local fazer as declarações, quando tudo poderia ser resolvido de maneira virtual e muito mais rápida”, avalia o parlamentar.

Leia mais:   Oportunidade: IFMT Cáceres abre inscrição para novo seletivo de ingresso no primeiro semestre do Curso Técnico em Agropecuária

A região oeste, base do deputado, concentra quatro dos dez principais municípios com maior produção na pecuária, segundo estudo da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec). Entre eles está Cáceres, a nova “capital do gado” e que neste ano, segundo dados do IBGE, está no ranking de 4º maior rebanho do país, com 1,1 milhão de cabeças.

Também há Vila Bela da Santíssima Trindade (980 mil), Pontes e Lacerda (663,5 mil) e Porto Espiridião (574,4 mil). Juntos, os três somam 3,3 milhões de animais. “Nosso setor produtivo é atuante e empreendedor, um exemplo é Cáceres, que nos últimos dez anos teve uma evolução de mais de 10%. Já Porto Esperidião triplicou seu rebanho, apresentando uma evolução de mais de 300% entre 1994 e 2014”, explica Dr. Gimenez.

Ele destaca que o sistema eletrônico já foi adotado neste ano por estados vizinhos, como o Tocantins. O programa “Produtor Online” garante a veracidade das informações lançadas por meio de dados da nota fiscal da compra do produto. Como Mato Grosso já possui a comunicação eletrônica de GTA (guia de transito animal), a proposta do parlamentar é ampliar o serviço para abranger todas as etapas via internet.

Leia mais:   PREVISÃO DO TEMPO: Fim de semana será de chuva com alerta para 52 cidades

“Além de facilitar para o pecuarista, também vai gerar mais celeridade e economicidade ao próprio setor público, que vai inclusive conseguir fazer como o estado vizinho que vem conseguindo fechar os relatórios das campanhas para o Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) muito mais rapidamente, ou seja, essa é uma ferramenta necessária para todos”, finaliza o parlamentar.

Livre da Aftosa

Desde 2005, as etapas da vacinação contra febre aftosa têm alcançado índices de vacinação superiores a 99%. Em 1996 ocorreu o último foco da doença no estado e, atualmente, Mato Grosso é reconhecido pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) como livre de febre aftosa com vacinação.

Por Assessoria

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Município em alerta com casos de dengue; PAM já realizou 178 notificações de 1 a 14 de janeiro

Publicado

O ano de 2020 inicia em Cáceres com uma antiga preocupação: o aumento de ocorrências de supostos casos de dengue. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, o PAM registra, diariamente, dezenas de atendimento de casos de pacientes com sintomas da doença. Um relatório do Pronto Atendimento Médico aponta que de 1 a 14 de janeiro, foram notificados 178 casos. Uma média de 12,7 registros por dia.

“Embora seja muitas as notificações, não existe nenhum caso comprovado. O mais provável é que seja virose. Porém, não podemos descartar as hipóteses da dengue” diz a secretária Silvana de Souza. A situação, de acordo com agentes de saúde é preocupante porque, na verdade, o período chuvoso, quando o habitualmente aumenta o número de ocorrências dessa natureza, ainda nem começou em Cáceres.

E, além disso, as ocorrências dos casos de dengue aumentaram 66% em Mato Grosso em 2019. Houve registro de 16.953 doentes, o número mais alto dos três últimos anos. Os dados são da SES (Secretaria de Estado de Saúde) do balanço de fechamento do ano de doenças causadas pelo mosquito aedes aegypti. E, a previsão do Ministério da Saúde é de que, em 11 estados da federação haverá surto da doença.

Leia mais:   Força Tática prende dupla que fazia entrega de droga de bicicleta em Cáceres

A secretária afirma que, embora haja expectativa da evolução das doenças provocadas pelo aedes aegypti – dengue, chikungunya e zica Vírus- a Secretaria Municipal de Saúde está atenta. Relata que, no mês de dezembro, foi realizado um mutirão de limpeza na cidade quando foram recolhidos 380 toneladas de lixo. E, já para esta semana, a equipe da Vigilância Sanitária estará realizando várias ações de prevenção e combate da doença.

“Serão realizadas reuniões de conscientização em escolas, panfletagem nos bairros, limpeza e tudo mais que for necessário para orientar a população a se prevenir e combater a doença” diz Silvana.

Além do relatório que aponta o número de notificações, a reportagem do Jornal Expressão, teve acesso a um oficio circular da Secretaria de Estado de Saúde, encaminhado às secretarias municipais. No documento, assinado pela diretora do Escritório Regional de Saúde, estabelece datas para a realização do Levantamento Entomológico Lira – Levantamento de Índice Rápido para aedes aegypit para o ano de 2020, em Cáceres.

Conforme o documento, o primeiro Lira do ano ocorrerá de 6 a 17 de janeiro, o segundo de 30 de março a 9 de abril, o terceiro de 8 de 6 a 19 do 6 de 2020. E, quarto de 5 do 10 à 16 do 10 de 2020.

Leia mais:   Hospital São Luiz promove semana especial sobre empoderamento do farmacêutico

De acordo com o relatório da SES, as cidades com incidência da dengue no Estado alta são Sinop, que teve 1803,9 casos a cada 100 mil habitantes no ano passado e Rondonópolis com 365,7.  Cuiabá e Várzea Grande ficaram com incidência considerada baixa no mesmo período. A primeira registrou 81,7 e a segunda, 63,5.

Zika e chikungunya

O balanço da Secretaria de Saúde mostra ainda queda acentuada nos casos de zika e chikungunya em 2019 em comparação com 2018. A ocorrência da zika passou de 1.097 para 391 (-64) e da chikungunya, de 14.375 para 907 (-93%).

Editoria – Sinézio Alcântara

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Força Tática prende dupla que fazia entrega de droga de bicicleta em Cáceres

Publicado

Na rua dos Expedicionários, na área central de Cáceres, policiais da Força Tática da Polícia Militar prendem dois homens que faziam entrega de droga usando uma bicicleta. A prisão ocorreu na madrugada de sexta-feira (17.01), por volta das 2h30.

Ao perceber a aproximação da equipe da Força Tática o suspeito que estava na garupa da bicicleta descartou um pacote no chão, no qual estavam sete porções de pasta base de cocaína.

A dupla tentou fugir, porém acabou sendo capturada antes que cruzasse uma avenida trafegando na contra-mão. Além da droga, um dos detidos estava com R$ 48 e a certidão de nascimento do irmão mais velho.

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 0800.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. Exemplos: a presença de foragidos da Justiça com mandado de prisão em aberto e ponto de venda de droga.

Leia mais:   Após mais de uma década, Governo retoma transplante de rins em Mato Grosso

Alecy Alves | Secom-MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana