conecte-se conosco


Cáceres e Região

Câmara recua e tira da pauta projeto que propõe redução do número de vereadores

Publicado

Posse do Vereador Rubens Macedo

Sinézio Alcântara – Expressão Notícias.

Presidente da Câmara, vereador Rubens Macedo (PTB) retirou da pauta, da sessão, o Projeto de Emenda à Lei Orgânica Municipal, que propõe a redução do número de vereadores de 15 para 11. Em contato com a reportagem do site Expressão Notícias, Macedo disse que, o projeto teria sido inserido na pauta pelo servidor responsável, pelo setor, sem a sua devida autorização.

“A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara deliberou para apreciação e votação, na quinta-feira passada. Diante disso, o servidor responsável pelo setor inseriu na pauta. Mas já determinei a retirada. Eu assumi um compromisso que só iremos deliberar sobre aprovação ou não do projeto, após ouvir a comunidade. E isso eu vou cumprir” justificou Macedo.

De autoria dos vereadores da bancada do PTB – Rubens Macedo, Creude Castrillon, Elias Pereira, Wagner Barone e Dênis Maciel, o projeto é citado como uma alternativa econômica. Os autores afirmam que ele geraria uma economia de mais de R$ 3,5 milhões aos cofres públicos, em razão a redução dos repasses dos duodécimos, nas legislaturas de 2021 e 2024.

Contudo, vereadores dos demais partidos, na Câmara, representantes da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional de Cáceres, entidades de classes, jornalistas e clubes de serviços, divergem da opinião. Consideram uma “manobra” do grupo e questionam o argumento de economia aos cofres públicos.

Leia mais:   Ministério da Saúde lança campanha de amamentação

“É óbvio que é uma manobra. E, as razões estão aí para todos verem. Diminuindo o número de vagas, aumenta o quociente eleitoral, para quase 4 mil votos, o que quase partido nenhum vai conseguir, beneficiando o grupo do PTB que é considerado forte” afirma Cesare Pastorello (SD) um dos que se posicionam contra a aprovação do projeto.

Referência no jornalismo regional, Luizmar Faquini, diz que o projeto é um retrocesso. “Essa é uma proposta que já nasce morta. A redução do número de vereadores constitui-se como um retrocesso para Cáceres. Esse projeto visa apenas interesse político partidário”.

Editor do site Jornal Oeste, Gonzaga Júnior diz que “está claro que a proposta é uma artimanha política para manter nos cofres públicos políticos profissionais. Mas o tiro pode sair pela culatra” diz acrescentando que “apesar de ver todos os dias que a maioria da população reprova a atuação de alguns vereadores reduzir, infelizmente, não vai melhorar a qualidade”.

Editor responsável do site Expressão Notícias, jornalista Sinézio Alcântara comunga com a opinião dos colegas. “Atribuir a redução do número de vereadores, no fim da legislatura, como artificio para ajudar, economicamente, em ações de combate e prevenção de coronavirus, como é citado no projeto, é, subestimar a inteligência da população”, diz Alcântara.

Leia mais:   Após gestão de Dr. Leonardo, Governo Federal destrava pagamentos de obra de creche em em Cáceres

Em resposta a um consulta feita pela Câmara, a OAB/Cáceres diz que “a posição da 3ª Subseção da OAB é contrária quanto a pretendida redução de número de representantes do povo na Casa de Leis do município, sob pena de que se o fizer, a medida afeta de forma profunda a representação política dos munícipes por ordens de classe, geográfica e sociais, sendo um atentado contra a democracia representativa nos termos da própria lei eleitoral”.

E, antes mesmo de serem informados pela retirada do projeto da pauta, vereadores de vários outros partidos, já anteciparam que iriam votar contra.

“A posição da bancada do PSB – Jerônimo Gonçalves, Domingos dos Santos e dona Elza Basto é a mesma. Se for colocada em pauta vamos votar contra” garantiu Domingos dos Santos. Também manifestam contra, os vereadores Cesare Pastorello (SD), Valdeníria Ferreira e José Torres, ambos PSC, Rosinei Neves (PSC) e ainda Cláudio Henrique de Oliveira (PSDB).

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Hospital São Luiz realizará ações durante o mês de agosto para abordar a importância da amamentação

Publicado

Programação faz parte da campanha “Agosto Dourado”, que incentiva ações de saúde e segurança por meio do aleitamento materno

No decorrer do mês de agosto, o Hospital São Luiz (HSL), unidade própria da Pró-Saúde em Cáceres (MT), realizará diversas ações voltadas para gestantes, mães e familiares, com o intuito de orientar e incentivar o aleitamento materno, fundamental para a saúde dos bebês.

O HSL é referência no atendimento em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal, Ginecologia e Pediatria, para 22 municípios da região Oeste do estado, e alguns municípios do país vizinho, a Bolívia, atendendo gestantes de alto risco encaminhadas pelos serviços municipais.

As ações integram a campanha “Agosto Dourado”, mês dedicado à promoção, proteção e apoio à amamentação. Acompanhando o tema da Semana Mundial do Aleitamento Materno (SMAM) deste ano, “Apoiar a amamentação para um planeta mais saudável”, a unidade abordará o impacto positivo do aleitamento no meio ambiente, além de detalhar seu o papel no desenvolvimento saudável do bebê e a relação com os laços familiares.

As atividades tiveram início no dia 3 de agosto, com a realização de rodas de conversa com pais dos bebês internados na UTI Neonatal e nas alas de ginecologia e obstetrícia da maternidade, que seguirão acontecendo até o fim do mês. As atividades previstas seguirão as orientações de segurança necessárias neste momento, como distanciamento social e o uso de máscaras. Além disso, a equipe de enfermagem do HSL fará, diariamente, orientações sobre armazenamento e doação de leite materno.

Leia mais:   Podemos: oficializa a pré-candidatura do médico Sérgio Arruda para disputar a prefeitura de Cáceres

A pediatra neonatologista da unidade, Patrícia Grassani, ressalta a importância de manter a amamentação como alimento exclusivo do bebê até os seis meses de idade, e complementar até os dois anos. “O leite materno é o alimento mais completo que temos, tanto do ponto de vista nutricional como emocional. Ele é fundamental para prevenir alergias e doenças infecciosas no bebê. Também pode prevenir o câncer de mama e ovário na mãe e diminuir os riscos de diabetes”, explica a profissional.

Para garantir todos esses benefícios, a pediatra ressalta que a mãe deve contar com o apoio de toda sociedade, principalmente durante este período de pandemia. “Não há indícios de que o coronavírus seja transmitido por meio do leite materno. Portanto, não contraindicamos a amamentação em casos suspeitos ou confirmados da Covid-19”, complementa.

Ao fim das rodas de conversa, as mães receberão o selo “Mamãe de Ouro”, na caderneta de vacinação do recém-nascido, como forma de valorizar sua dedicação ao aleitamento materno.

Programação

Neste ano, as equipes de assistência e humanização da unidade dividiram as ações em três blocos, cada um com um tema diferente. Ação em defesa da saúde, da vida e do planeta desde o nascimento, será um deles, com o objetivo de reforçar a pauta da SMAM 2020.

Leia mais:   Caixa abre 770 agências hoje para beneficiários do auxílio emergencial

Outro bloco abordará a importância do aleitamento materno exclusivo até os seis meses de idade e orientações sobre como mantê-lo após a alta hospitalar. E por fim, a segurança alimentar que a amamentação traz para as crianças pequenas, particularmente em momentos de crise e emergências.

Da assessoria

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Efeito Pandemia: Estudantes não terão mais aulas presenciais neste ano em Cáceres, afirma prefeito

Publicado

O ano letivo para milhares de alunos das redes públicas, municipal e estadual, pode estar comprometido, em Cáceres. Para evitar aglomeração, uma das principais recomendações da Organização Mundial de Saúde – OMS e Ministério da Saúde – MS, para conter a disseminação do coronavirus, eles não terão mais aulas presenciais, neste ano.

A decisão foi anunciada, na manhã desta quinta-feira, pelo prefeito Francis Maris Cruz (PSDB), após reunião “online”, com autoridades e representes de entidades e clubes de serviços, integrantes da comissão que delibera medidas de prevenção e combate a pandemia do novo coronavirus, em Cáceres e na região.

“Estamos mantendo contatos com representantes de empresas do setor de informática, viabilizando a aquisição de equipamentos para ministração de ensino a distância (EAD) porque, neste ano, para precaver da pandemia, não teremos mais aulas presenciais” explicou afirmando que os equipamentos serão adquiridos, principalmente, para professores da zona rural.

A decisão do prefeito cacerense diverge de sua colega de Sinop, a prefeita Rosana Martinelli (PR). Apesar de ser um dos municípios do interior do Estado com maior número de infectados pelo coronavirus– ontem de acordo a SES Sinop contava com 2.171 pacientes e 62 óbitos – Rosana disse que as escolas do município já estão em condições de retomar as atividades.

Leia mais:   Uma das metas da administração de levar água tratada e de qualidade à população está sendo cumprida, diz Júnior

Em Cáceres, conforme o boletim epidemiológico, expedido diariamente, pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), na quarta-feira, havia 548 casos confirmados com 39 óbitos. Ao todo, conforme o boletim foram recuperados, no município, 223 pacientes.

Sinézio Alcântara – Expressão Notícias

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana