conecte-se conosco


Destaque

Câmara arquiva projeto e decide investigar vereadores acusados de suposto esquema

Publicado

Pressionada pela opinião pública e vereadores contrários, a direção da Câmara de Cáceres arquivou o Projeto de Resolução que previa a alteração do Regimento Interno da Casa, criando a Comissão de Ética e Decoro Parlamentar, permanente. Proposta pela Mesa Diretora, a alteração era apontada, por alguns vereadores, como uma “manobra” para prejudicar o requerimento da vereadora Valdeníria Dutra Ferreira (PSDB) propondo a instalação de uma Comissão de Investigação para apurar denúncias de suposto esquema de desvio de recursos através de pagamento de Adicional Noturno para assessores.

Realizada na manhã de quinta-feira (14/11), a sessão extraordinária de mais de duas, foi marcada por momentos de tensão, através de criticas e desabafos. Primeiro a se manifestar, o vereador Vagner Barone (PTN), principal acusado do suposto esquema, ameaçou “entregar” os vereadores Cesare Pastorello (SD), Valdeníria Dutra Ferreira (PSDB), José Torres (PSC) e Claudio Henrique Donatoni (PSDB) que defendiam a retirada do Projeto de Resolução, para que o requerimento da vereadora Valdeníria pudesse prosperar.

Após solicitar a retirada do Projeto de Resolução da pauta para que fosse aprovado o requerimento de Valdeníria, Barone disse que: “hoje eu sou caça. Amanhã serei o caçador. A sociedade vai ficar sabendo quem são vocês. Vão ser criadas novas CPIs nesta Casa” ameaçou afirmando que “sou a favor da criação da CPI. Vai ser provado que tudo não passa de calúnia e uma grande armação”. Após ser duramente, criticado pelos vereadores citados, Barone amenizou a situação. Chegou a pedir desculpa e afirmar que “foi mais um desabafo”.

Todos os demais vereadores se pronunciaram. Bastante emocionado, o vereador Jerônimo Gonçalves (PSB) chorou e acusou a Mesa Diretora de provocar o desgaste dos vereadores. Se dirigindo ao presidente da Casa, vereador Rubens Macedo (PTB) disse: “me desculpe, mas isso só chegou até aqui porque a nossa Mesa Diretora é falha. Não conversa; não dialoga” afirmou que entrou em depressão. “Isso está me causando depressão. Tem três noites que eu não durmo por causa de uma palhaçada dessa”. Por sua vez, o vereador Alvasir Alencar (PP) disse que existe uma “força oculta conspirando contra os vereadores”.

Leia mais:   Bombeiros tentam controlar incêndio na região do Pantanal em MT

Uma das que assinaram o Projeto de Resolução para a alteração do Regimento Interno e consequentemente a criação da Comissão de Ética e Decoro Parlamentar, a vereador Elza Basto (PSD) disse que “nós erramos. Temos que consertar o nosso erro, retirando e arquivando esse projeto”. Além de Barone e Elza Basto, também pediram a retirada os vereadores Cesare Pastorello e Domingos dos Santos (PSB). Por ultimo a se pronunciar, o vereador Rubens Macedo fez “mea-culpa”. “Nós pecamos de não levar a sério o memorando de Valdeníria”. A Comissão de Investigação será formada na sessão de2ª-feira.

Entenda o caso.

A denúncia sobre o suposto esquema de desvio de recursos na Câmara  veio à tona no final do mês de outubro. O ex-assessor do vereador Vagner Barone, Alander do Carmo Rios procurou e entregou ao Ministério Público, em Cuiabá, uma série de documentos, entre eles, recibos de transferências bancárias feitas em nome de uma amiga de Barone e até uma gravação que, segundo ele, comprovam a existência do esquema.

De acordo com o denunciante, além do salário de assessor, ele recebia uma verba mensal extra de R$ 1 mil, de Adicional Noturno, para prestar serviços extra/expediente em audiências públicas e sessões itinerantes em bairros e comunidades. Porém, segundo ele, esse dinheiro era repassado, por determinação de Barone, a Tânia Reis da Silva, pessoa que não tinha nenhum vínculo empregatício com a Câmara, que comparecia esporadicamente no local, para  acompanhar o vereador em visitas a zona rural.

Leia mais:   Cáceres diminui número de mortes e internações após distribuição de kit-covid, diz Francis

Afirma que, inconformado por outra pessoa estar recebendo pelo seu trabalho, no mês de outubro, se recusou a repassar o recurso. E, ao ser informado da situação, Barone teria afirmado que se ele não cumprisse com o acordo estaria demitido e que Tânia seria colocada em seu lugar. Ao tomar conhecimento do desentendimento e sabendo que ele estaria disposto a denunciar o caso, segundo ele, o vereador Rubens Macedo, tentou “abafar”, propondo para que ele ficasse à disposição no gabinete da presidência.

Alander diz que aceitou a proposta porque precisava de dinheiro para manter sua família. Mas que, mesmo assim decidiu denunciar porque achava injusto permanecer recebendo sem trabalhar, como estava acontecendo em seu caso com a amiga de Barone. Ele diz que, durante 30 dias em que ficou à disposição no gabinete ficou sabendo que Rubens também usava do mesmo expediente. Ou seja: pagava o Adicional Noturno à dois servidores, mas que recebia o dinheiro de volta.

Editoria – Sinézio Alcântara

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Secretaria Municipal de Saúde faz entrega de Ivermectina na Zona Rural de Cáceres

Publicado

A Secretaria Municipal de Saúde através da Equipe de Atendimento Móvel da Zona Rural está com a entrega da medicação Ivermectina nas comunidades rurais.
Para atender a todos da Zona Rural, a Secretaria além de sua equipa, conta a ajuda dos parceiros da Cruz Vermelha, IEC, Agência Fluvial de Cáceres, uma grande equipe para atender toda a demanda necessária.
Para ser atendido, o paciente deve estar com o seu cartão do SUS, para então passar pela triagem e receber sua dosagem correta, que é estipulada a partir do seu peso. Gestantes e crianças menores de 5 anos com menos de 20 kg não podem fazer uso da medicação.
Caso seja necessário, a equipe fará a atualização do cartão SUS para liberar a medicação para o paciente.
A Prefeitura Municipal de Cáceres adotou a medida de profilaxia, por ser uma ação de extrema importância e acessível, onde toda a população pode ser atendida.
Veja os lugares e horários:
CLARINÓPOLIS – 10/08/2020 – 08:00h
CORIXINHA – 11/08/2020 – 08:00h
LIMÃO – 12/08/2020 – 08:00h
SAPIQUA – 13/08/2020 – 08:00h
PAIOL – 14/08/2020 – 08:00h
LIMOEIRO – 17/08/2020 – 08:00h
LARANJEIRA – 18/08/2020 – 08:00h
Da Assessoria
Comentários Facebook
Leia mais:   Governo Federal recupera quase R$ 110 milhões de auxílio emergencial indevido
Continue lendo

Destaque

Cáceres diminui número de mortes e internações após distribuição de kit-covid, diz Francis

Publicado

O ritmo de contágio da covid-19 em Mato Grosso perdeu velocidade e o registro de novos casos caiu cerca de 77%. A incidência continua crescendo, mas abaixo que já foi registrado no Estado. Em meados de julho, 1.502 novos casos foram notificados por dia. No último domingo (9), 334 casos deram positivo.
Em Cáceres, a 220 km de Cuiabá, a covid-19 dá os mesmos sinais. No ranking de municípios com o maior número de casos, a cidade caiu cinco posições e foi de 11º para 16º.
O resultado é avaliado pela prefeitura como positivo e atribuído aos kits com medicamentos distribuídos gratuitamente.

A distribuição teve início no dia 22 de julho. No município, os moradores receberam ivermectina – para tratamento preventivo – e azitromicina e cloroquina quando o teste para a covid-19 fosse positivo.

“Deu certo, deu resultado e vai além do número de infectados. Caiu o nosso número de internação hospitalar, de mortos. A distribuição influenciou positivamente a ‘não infecção’ da população e melhorou os nossos índices”, avalia o prefeito Francis Maris (MDB).

Leia mais:   Hospital São Luiz realizará ações durante o mês de agosto para abordar a importância da amamentação

Atualmente, o município soma 525 casos em monitoramento, 271 pacientes recuperados e 43 óbitos por covid-19.

A prefeitura estima já ter gastado R$ 500 mil com os medicamentos. Todavia, o gasto é visto como investimento.
“Salvamos vidas e tudo que se faz pela vida vale a pena. Agora a população tem que colaborar”, afirma, citando as aglomerações em locais públicos. “Não precisa de lei, de decreto de governador ou prefeito. Os moradores têm que se precaver, usar máscara”, finaliza.

Com o resultado, a prefeitura prevê a continuidade e extensão da distribuição dos medicamentos. Agora, os moradores da zona rural também vão receber os remédios.

Por André Souza/O Livre
Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana