Connect with us

 

 

 O vereador Edmilson Campos (Café no Bule) considerado maior oposição ao modelo de gestão do prefeito Francis Maris Cruz (PSDB) no Legislativo Cacerense revela ter fortes indícios da existência de uma suposta indústria da multa de trânsito no município de Cáceres.

Para comprovar sua suspeita o vereador apresentou requerimento aprovado por unanimidade pela Câmara solicitando da secretaria de fazenda planilha completa de outubro de 2015 até maio de 2016 do número de multas aplicadas, os valores de cada multa e os valores pagos aos agentes de trânsito referentes a produtividade. Segundo o parlamentar a situação se agravou a partir de novembro de 2015 quando o prefeito Francis, através de decreto, implantou a produtividade como forma de incrementar a arrecadação.

“Todo cidadão é plenamente a favor de se punir quem não respeita as leis de trânsito. Só que em Cáceres como cada fiscal está ganhando um adicional sobre o seu salário base aos poucos tem se verificado a existência da indústria da multa, ou seja, aplica-se a multa apenas para que o município arrecade mais e o fiscal aumente o seu salário em até 250%” argumenta Café no Bule.

Leia mais:   Assembleia aprova "Programa de Alimentação Balanceada" para escolas de MT

Sem citar nomes o vereador apresenta dois exemplos de que a produtividade tem servido para que se estabeleça a indústria da multa na cidade. No primeiro caso o fiscal “x” tem como salário base R$ 1.520,27. Nos meses de janeiro, fevereiro, março e abril de 2016 esse fiscal recebeu R$ 7.000,00 de produtividade.

Já em outro caso o fiscal “y” tem como salário base R$ 1.330,21. Pela produtividade esse fiscal recebeu no mês de janeiro/2016 R$ 6.952,00, em fevereiro/2016 R$ 6.793,20, em março/2016 R$ 6.976,80 e em abril/2016 o valor adicional pela produtividade foi de R$7.000,00.

Segundo o vereador Edmilson Campos (Café no Bule) a produtividade é um tipo de comissão que cada fiscal e também o chefe de fiscalização recebem pelas multas aplicadas. A avaliação de desempenho para o pagamento da produtividade, segundo o parlamentar, é feita pelo Secretário de Fazenda, Coordenador de Trânsito e pelo Chefe da Fiscalização.

“Tenho informações que estão sendo aplicadas uma média de 800 multas por mês no município. A mais comum é por parar e estacionar em local proibido. O que precisa ser discutido é que a prefeitura tem se limitado na aplicação das multas sem oferecer alternativas para ampliar os espaços para estacionamentos” salienta Café no Bule.

Leia mais:   Deputado cobra resposta do governo sobre retorno de servidores da Empaer

De acordo com o vereador a coordenação de trânsito revelou a ele que a praça de eventos da Sematur é um dos locais que os motoristas podem estacionar seus veículos para evitarem as multas. Para o vereador, não houve nenhuma campanha de orientação nesse sentido e tão pouco o local oferece as condições necessárias para a tal finalidade.

“Volto a dizer: Quem desrespeita as leis deve ser penalizado, mas, o que está acontecendo em nossa cidade é que a intenção dessa administração do prefeito Francis é a aplicação das multas para se arrecadar mais dinheiro ao invés de criar alternativas para resolver o grave problema que se tornou o trânsito em Cáceres” conclui Café no Bule.

Comentários Facebook

Política

Assembleia aprova “Programa de Alimentação Balanceada” para escolas de MT

Published

on

Foto: Karen Malagoli

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) aprovou, em segunda votação, o Projeto de Lei nº 77/2019 que cria o Programa de Alimentação Balanceada em escolas públicas e privadas de educação infantil, ensino fundamental e médio do Estado de Mato Grosso.

Desenvolvido pelo deputado estadual Valdir Barranco (PT), a instalação do programa tem por finalidade a promoção da alimentação saudável, obedecendo a padrões de qualidade nutricional e de vida indispensáveis à saúde dos alunos do estado. “Criamos o projeto para impedir que essas crianças e adolescentes se alimentem de uma maneira não saudável, cresçam e venham a adquirir alguma doença crônica por essa má alimentação na infância. Apesar das mudanças, esse substitutivo ainda prevê orientações, campanhas e abordagens para propiciar, não só uma alimentação balanceada, mas a prática de alguma atividade física”, disse.

Com essa aprovação, as instituições escolares devem promover mecanismos efetivos à promoção da alimentação saudável junto à comunidade escolar, alunos, famílias, professores, funcionários da escola, proprietários e funcionários de cantinas escolares. Além de promover a disseminação de informações multifatoriais sobre o consumo consciente de alimentos e hábitos de vida saudáveis para o combate a obesidade, diabetes, hipertensão.

Leia mais:   Assembleia aprova "Programa de Alimentação Balanceada" para escolas de MT

A proposição também prevê a capacitação dos responsáveis dos aspectos higiênico-sanitários relevantes para o exercício do comércio de alimentos de acordo com os regulamentos da Secretaria Estadual da Saúde.

O texto é um substitutivo à proposição que proibia a venda de doces, refrigerantes, salgados fritos e outros alimentos industrializados que colaborassem para o desenvolvimento de da obesidade, diabetes e hipertensão em cantinas de instituições de ensino do estado.

Agora, o projeto aguarda sanção ou veto do governador Mauro Mendes (União).

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue Reading

Cáceres e Região

33 cidades do Estado, inclusive, Cáceres tem fornecimento afetado por batida de postes no fim de semana

Published

on

Assessoria

Entre sexta (24) e domingo (26), ou seja, nas últimas 48 horas, a concessionária Energisa registrou acidentes decorrentes de batidas em postes de luz em 33 cidades espalhadas por todas as regiões de Mato Grosso. Na manhã deste domingo equipes da concessionária trocaram um poste na cidade de Rondonópolis (212 km ao Sul de Cuiabá).

De acordo com a Energisa, 40 imóveis tiveram fornecimento de energia impactado na zona urbana do município. Informações colhidas no local apontam que o acidente foi causado por imprudência do motorista.

“Os relatos que nossas equipes observam nessas ocorrências e que a grande maioria das batidas poderia ter sido evitada se o condutor tivesse atenção e seguisse as leis de trânsito, dirigindo com prudência”, destaca José Nelson Quadrado Júnior, gerente de Operações da Energisa em Mato Grosso.

Veja os municípios com registros nas últimas 48 horas:
Nova Mutum
Guarantã do Norte
Cuiabá
Matupá
Nova Canaã
Sorriso
Lucas do Rio Verde
Nova Santa Helena
Sinop
São José dos Quatros Marcos
Confresa
Nova Xavantina
Ribeirão Cascalheira
Jaciara
Rondonópolis
Nova Olímpia
São Félix do Araguaia
Canarana
Cáceres
Tapurah
Chapada dos Guimarães
Primavera do Leste
Santa Rita do Trivelato
Barra do Bugres
São José do Xingu
Santa Carmem
Várzea Grande
Nova Lacerda
Ipiranga do norte
Colíder
Gaúcha do Norte
Aripuanã
Feliz natal
Araputanga.

Leia mais:   33 cidades do Estado, inclusive, Cáceres tem fornecimento afetado por batida de postes no fim de semana

Na maior parte dos casos, os postes são trocados por equipes chamadas de linha viva, especializadas em fazer esse trabalho sem interromper o abastecimento de energia. “Mas nem sempre a gente consegue. Quando a batida acontece, principalmente quando a estrutura cai, vários mecanismos são danificados, gerando transtornos para quem vive na localidade”, explica José Nelson.

Mas o problema maior é o risco à vida. Em uma batida, cabos energizados podem cair sobre os veículos ou no chão, gerando sérias consequências, como choques e queimaduras graves. “A sociedade precisa estar atenta. Trânsito não é brincadeira. E o que a gente mais quer é voltar pra casa bem, junto às nossas famílias. O caminho para isso é a prudência” destacou o gerente.

Maiores registros
Sorriso: 7
Sinop: 5
Cuiabá: 5
Matupá: 4
Rondonópolis: 3
Lucas: 2
Confresa: 2
Jaciara: 2
Cáceres: 2
Várzea Grande: 2
Feliz Natal: 2.

Comentários Facebook
Continue Reading

Mais Lidas da Semana