conecte-se conosco


Destaque

Café no Bule aperta e prefeitura se vê obrigada a explicar atraso na elaboração dos projetos da ZPE.

Publicado

Após insistentes cobranças feitas pelo vereador Edmilson Campos (Café no Bule) – líder do PSD no Legislativo Cacerense a administração do prefeito Francis Maris Cruz (PSDB) rompeu o silêncio e encaminhou à Câmara na sessão desta segunda-feira (18.07) explicações oficiais a respeito do atraso na conclusão dos projetos técnicos complementares que estão sob a responsabilidade da prefeitura para subsidiar o projeto de implantação da Zona de Processamento e Exportação de Cáceres por parte do Governo do Estado.

“O nosso deputado doutor Leonardo é parceiro nº 1 da nossa ZPE. O Governo do Estado também é nosso parceiro. A Câmara de vereadores doou em setembro do ano passado R$ 200 mil do seu duodécimo para o pagamento desses projetos e até agora a administração do prefeito Francis não conseguiu concluir o trabalho. Incompetência tem limites” desabafa Café no Bule.

De acordo com o ofício encaminhado à Câmara assinado pelo prefeito Francis Maris Cruz (PSDB) o responsável pela elaboração dos projetos é o arquiteto Gilberto Guimarães, o qual segundo o prefeito, não possui vínculo com a prefeitura. Todavia, na medida do possível, a municipalidade está contribuindo para a sua celeridade, tendo em vista o interesse do município na conclusão dos trabalhos.

Leia mais:   Parcerias com municípios contribuirão para o desenvolvimento do Araguaia com obras da FICO

O arquiteto Gilberto Guimarães também prestou explicações ao legislativo, por conta, das insistentes cobranças do vereador Edmilson Campos (Café no Bule). Segundo o arquiteto o atraso na conclusão dos projetos técnicos complementares de acordo com as exigências do Governo do Estado através da Secretaria das Cidades (SECID) e da Secretaria do Meio Ambiente (SEMA) se deve aos inúmeros trabalhos de levantamentos técnicos que ocorreram durante a execução dos referidos projetos que não estavam no planejamento inicial.

Os dois pontos que colaboraram para o atraso na conclusão dos trabalhos são: Levantamento do Plani-altimétrico da área da ZPE até o Rio Paraguai solicitado pela SEMA pelo fato do município de Cáceres não ter rede de esgoto. A Segunda exigência é a elaboração do projeto de sistema de proteção de Descargas Atmosféricas por causa da alteração do projeto de reservatório de água que não incluía a nova caixa d’água metálica após o projeto já ter sido aprovado pelo Corpo de Bombeiros.

Ainda de acordo com as explicações, até a presente data todos os projetos já foram encaminhados a Secretaria das Cidades e os mesmos já se encontram em processo de aprovação. O que ainda está pendente de análise é a planilha de custos, que também já foi entregue, mas que por conta da greve dos servidores do estado, ainda não começou a ser analisada.

Leia mais:   Dr. João reivindica pela construção de uma rotatória na MT 358

“Água mole em pedra dura tanto bate até que fura. Vou continuar cobrando até que essa novela que já dura 20 anos se torne realidade em Cáceres, pois a ZPE significa a geração de empregos, principalmente para os nossos jovens. O mais difícil era o dinheiro para a prefeitura pagar pela elaboração dos projetos. A Câmara, com apoio dos 11 vereadores, resolveu esse problema. Agora é tirar o pé do chão e finalizar esses projetos” concluiu Café no Bule.

Da Assessoria

Comentários Facebook

Cáceres e Região

PMs de Cáceres são presos por colegas do Gefron levando carro roubado para a Bolívia

Publicado

Por Débora Siqueira | Sesp-MT

Policiais do Grupo Especial de Fronteira (Gefron) abordaram um veículo Jeep/Compass de cor prata, ano de 2019, em atitude suspeita, por volta de 15h50 de terça-feira (21.09), no perímetro urbano de Porto Esperidião.

Os policiais do Gefron perceberam que o sinal identificador do veículo foi alterado e após a checagem via Centro de Operações foi constatado que o veículo, avaliado em R$ 170,3 mil, é produto de roubo/furto no estado do Rio de Janeiro, conforme BO nº 0004722/2021.

Os dois ocupantes do veículo são soldados da Polícia Militar de Mato Grosso lotados na área do Comando Regional 6, regional de Cáceres. Eles foram encaminhados para a Delegacia da Polícia Civil de Porto Esperidião pelo crime de receptação.

A Corregedoria Geral da PM foi acionada e já tomou providências para apurar a conduta dos citados policiais militares. A Instituição entende que a situação é muito grave e não compactua com desvios de conduta. Os mesmos serão submetidos a uma apuração interna com direito a ampla defesa e contraditório e caso sejam responsabilizados, a punição pode chegar a demissão da corporação.

Comentários Facebook
Leia mais:   Parcerias com municípios contribuirão para o desenvolvimento do Araguaia com obras da FICO
Continue lendo

Cáceres e Região

Requerimento solicita lista de catadores e catadoras de lixo para inclusão em programas sociais

Publicado

Assessoria

Foi aprovado na Sessão Ordinária de segunda-feira (20), na Câmara Municipal de Cáceres, um requerimento a fim de solicitar do Executivo Municipal a lista com o nome das famílias de catadores e catadoras de recicláveis para inclusão em programas socioeconômicos e habitacionais.

De autoria da vereadora Mazéh Silva, a propositura justifica que a classe dos catadores tem os seguintes direitos previstos no art. 5º da Constituição Federal: liberdade de ir e vir, igualdade diante da lei, liberdade de opinião, reunião e associação, direito ao trabalho, direito à habitação, direito à educação, à cultura e à ciência, direito à alimentação e direito à saúde.

Mazéh constata que, em Cáceres e em todo o Brasil, muitos catadores vivem à margem dos direitos sociais e trabalhistas e são excluídos da maior parte da riqueza que o mercado de reciclagem movimenta e produz.

Segundo a vereadora, o cadastro e posterior elaboração da referida lista de catadores e catadoras foi realizado na gestão anterior, do prefeito Francis Maris, por determinação do Ministério Público, mas sem aplicação prática ou percepção de benefícios à classe.

Leia mais:   Indicações para as áreas de Segurança, Educação e Esporte foram requeridas pelo deputado Paulo Araújo

Após receber a lista, a autora do requerimento solicitará à Secretaria de Assistência Social a análise e inclusão dos catadores nos programas de assistência aos quais tiverem direito. Mazéh finalizou sua manifestação ressaltando a importância de fomentar o mercado de reciclagem

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana