conecte-se conosco


Cáceres e Região

Barreira policial é feita em fronteira de MT com a Bolívia para impedir entrada de estrangeiros

Publicado

Estão proibidas as entradas de cidadãos da Bolívia, Argentina, Colômbia, República Francesa, Paraguai, Peru, Suriname e Guiana.

Uma barreira para impedir a entrada de estrangeiros em Mato Grosso está sendo feita pelo Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron-MT) em toda faixa que liga o Brasil com a Bolívia. A medida visa evitar a propagação do novo coronavírus.

Conforme o último balanço, divulgado no fim da tarde dessa terça-feira (24), a Secretaria Estadual de Saúde (SES) informou que investiga 269 casos suspeitos em Mato Grosso. Outros sete casos foram confirmados, sendo cindo em Cuiabá, um em Várzea Grande e um em Nova Monte Verde.

A restrição, segundo a Polícia Militar, é de caráter excepcional para evitar novas contaminações. A medida vale para pelos próximos 15 dias, podendo ser prorrogada.

Nesse período, estão proibidas as entradas de cidadãos da Bolívia, Argentina, Colômbia, República Francesa, Paraguai, Peru, Suriname e Guiana. O trabalho será desenvolvido dentro “Operação Hórus”, do Programa Vigia, do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Leia mais:   Dono de bar é morto a tiros dentro do próprio estabelecimento em Cáceres

Conforme a portaria, fica autorizada apenas a entrada de brasileiro, nato ou naturalizado, imigrante com prévia autorização de residência definitiva em território brasileiro, profissional estrangeiro em missão a serviço de organismo internacional, desde que devidamente identificado, funcionário estrangeiro acreditado junto ao governo brasileiro.

A restrição não impede o livre tráfego do transporte rodoviário de cargas, na forma da legislação vigente, a execução de ações humanitárias entre as fronteiras, previamente autorizada pelas autoridades sanitárias locais, o tráfego de residentes de cidades gêmeas com linha de fronteira exclusivamente terrestre.

Segundo a polícia, o descumprimento das medidas disciplinadas implicará em responsabilização civil, administrativa e penal, a deportação imediata e a inabilitação de pedido de refúgio.

De acordo com a polícia, a vigilância será contínua nos postos de fiscalização e por meio de barreiras volantes. A intensificação das ações atende à Portaria 125, de 19 de março deste ano, do Governo Federal.

A base operacional do grupo fica no município Porto Esperidião. Outros pontos de fiscalização estão distribuídos na região do Matão (no município de Pontes e Lacerda), Vila Cardoso, Avião Caído e Canil Integrado (em Cáceres).

Leia mais:   Confirmados dois casos de coronavírus em Cáceres; casal de 79 e 82 anos

Por G1 MT

Comentários Facebook

Cáceres e Região

Prefeito quer proibir venda de passagem para idosos; veja vídeo

Publicado

O prefeito de Cáceres, Francis Maris, quer que empresas de transporte intermunicipal não emitam bilhetes para idosos. Em vídeo publicado em rede social, o gestor apela aos deputados e senadores para que seja feito um decreto que suspenda a venda de passagem ao grupo de risco de contaminação pelo Covid-19.

Leia também -Pontos de ônibus estão lotados em várias regiões de Cuiabá

“Pessoas acima de 60 anos, que são grupo de risco, têm viajado muito. Principalmente de ônibus. Ficando um dia, dois dias, dentro de um ônibus” pontua na filmagem.

A aglomeração de pessoas facilita o contágio, por conta da proximidade entre os indivíduos em ambiente fechado. O vírus é carregado pelo ar e no contato com uma pessoa contaminada, tornando o ambiente propício para disseminação da doença. Os idosos são as “vítimas” mais afetadas, por conta da saúde debilitada, na maioria dos casos.

“Faço um apelo aos nossos deputados e senadores para que seja editado um decreto proibindo a venda de passagens para pessoas que tenham mais de 60 anos. Eles têm que ficar em casa. Estamos todos conscientes disso”, é o requerimento do prefeito.

Leia mais:   Polícia Civil prende autor de estupro contra colega de trabalho

Conforme decreto municipal, os estabelecimentos comerciais podem funcionar desde que cumpram as medidas de higiene recomendadas para evitar a disseminação do novo coronavírus. Eventos com aglomeração de pessoas também estão suspensos.

Vídeo

GD
Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Coronavírus: Prefeitura de Cáceres cria canal para denunciar quem descumprir decreto e realizar aglomerações

Publicado

A população pode denunciar, de forma anônima, estabelecimentos que permanecerem gerando aglomerações, descumprindo os decretos da Prefeitura de Cáceres, e populares que estejam descumprindo as normas.

A população pode denunciar, de forma anônima, estabelecimentos que permanecerem gerando aglomerações, descumprindo os decretos da Prefeitura de Cáceres, e populares que estejam descumprindo as normas.

A orientação é para que as denúncias sejam feitas via o WhatsApp 98426-1540.

O objetivo é conter o aumento do contágio do coronavírus em Cáceres, a prefeitura determinou medidas mais rígidas nos últimos decretos.

Nesta segunda-feira (6), a Secretaria Municipal de Saúde confirmou os dois primeiros casos de Covid-19. Um casal de idosos de 82 anos e de 79 anos, os dois recentemente estiveram no estado de São Paulo, chegaram em Cáceres apresentando os sintomas do COVID-19.

Bares, restaurantes e lanchonetes não devem abrir as portas para atender o público no local, mas estão liberados a funcionar no esquema de delivery – para entregar o pedido do cliente na porta do estabelecimento (sem consumo local) ou em casa.

Leia mais:   Menina de 13 anos é perseguida, estuprada e agredida por membro de facção criminosa

A suspensão não se aplica a supermercados, farmácias, laboratórios, clínicas, hospitais e demais serviços de saúde – até mesmo aqueles que funcionam em shoppings, galerias e centros de comércio -, desde que sejam adotadas as medidas de segurança estabelecidas pelas autoridades de saúde.

Por: Joner Campos

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana