conecte-se conosco


Política

Barranco cobra da companhia energética de Sinop a revisão das indenizações pagas a assentados

Publicado

Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

O deputado Valdir Barranco (PT) usou a tribuna da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), na manhã desta quarta-feira (13), para cobrar da Companhia Energética Sinop (CES) mais cuidado com o meio ambiente e responsabilidade no pagamento de indenizações. Segundo o deputado, 214 famílias residentes no assentamento Wesley Manoel dos Santos, em Sinop, tiveram prejuízos com a construção das barragens de uma usina hidrelétrica construída pela companhia no município e que deve entrar em operação em breve.

“Nos últimos dois anos tenho lutado incansavelmente para que a CES corrija os valores pagos às famílias de agricultores atingidos pelas barragens da sua usina. Tratam-se de pessoas que tiveram ou terão suas terras alagadas pela companhia e que acumulam imensos prejuízos por terem suas atividades econômicas interrompidas. A companhia efetuou pagamentos iniciais com valores menores que os de mercado e inferiores àqueles determinados pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária de Mato Grosso (Incra-MT), responsável pelo assentamento destas 214 famílias.”

Leia mais:   CPI da Renúncia e Sonegação Fiscal vai ouvir procuradora Ana Cristina Bardusco

O deputado explicou que as indenizações efetuadas foram da ordem de R$ 3 mil por hectare (ha) de terra quando “o valor justo apontado pelo Incra-MT é de R$ 16 mil/ha”. “A empresa desrespeitou inclusive o Ministério Público Federal (MPF), que fez avaliação própria sobre o valor real dos lotes confirmando os números apontados pelo Incra e nada foi feito até aqui. Estou denunciando, mais uma vez, este crime contra às  famílias e cobrando providências do poder público competente.”

Barranco também denunciou “agressões ao meio ambiente” por parte da CES. De acordo com o deputado, no projeto de construção da barragem havia estimativa de supressão vegetal que não teria sido cumprida.

“Para economizar recursos, a CES diminuiu em 80% a supressão vegetal proposta no projeto de construção da obra. Por conta disso, 13 mil toneladas de peixes morreram. Quero lembrar que a barragem foi construída com recursos do BNDES, dinheiro público. Portanto, não podemos aceitar agressões ambientais, muito menos que esta empresa estrangeira use recursos nacionais em seu benefício e ainda traga prejuízos aos nossos agricultores familiares”, concluiu o deputado.

Comentários Facebook

Estadual

Botelho se licencia e Janaína Riva se torna a 1ª mulher a presidir a ALMT

Publicado

Presidente pediu afastamento para cuidar de assuntos particulares, sem ônus aos cofres públicos

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), solicitou licença por até 121 dias, para tratar de interesses particulares. Com isso, a deputada Janaína Riva (MDB) se torna a primeira mulher a presidir a Casa de Leis da história de Mato Grosso. A licença de Botelho, aprovada na sessão desta quarta-feira (17.04), será a partir do próximo dia 22. Na vaga do deputado assume o 1º suplente da coligação Pra Mudar Mato Grosso, vereador Toninho de Souza.

Em seu discurso, Botelho desejou sucesso à deputada e destacou o momento como importante parte da história. “Este é um momento de extrema alegria para mim e acredito que também para todos aqui desta casa e de todos os mato-grossenses, pois estamos escrevendo um pedaço importantíssimo da história deste parlamento. Depois de 19 legislaturas, pela primeira vez uma mulher vai assumir de forma oficial a presidência desta casa”, disse, ao lembrar que nasceu no dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher.

Leia mais:   Deputado visita Primavera do Leste e pede retomada de obras em escolas do município

“Coincidências a parte, confesso que poder fazer esta passagem, mesmo que temporária, me enche de orgulho, até mesmo porque a senhora deputada Janaína Riva é uma das pessoas mais competentes que já sentou nas cadeiras desta casa. Pela competência e disponibilidade não tenho dúvidas que ainda irá assumir muitos outros cargos de destaque não só nesta casa, mas no nosso estado e no cenário federal deste país”, afirmou Botelho, ao recordar outras mulheres ilustres que fizeram parte do Poder Legislativo, como Oliva Enciso, professora corumbaense radicada em Campo Grande, que foi a primeira mulher a ocupar uma cadeira no Parlamento Estadual de Mato Grosso ainda na década de 50, quando Mato Grosso e Mato Grosso do Sul era um único estado.
“Vou me afastar por uns dias, e vou muito tranquilo, porque seu nome é sucesso Deputada”, discursou Botelho, ao lembrar que concentrará esforços para resolver questões familiares, financeiras, de saúde e refletir sobre o cenário político.

Após a aprovação do pedido de licença, a deputada Janaína Riva disse que a prioridade no período em que estiver à frente do Parlamento Estadual, será dar sequência às tratativas para encontrar uma solução ao problema da Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá e aos assuntos macros como a falta de recursos para saúde e educação.

Leia mais:   Secretarias de governo apresentaram informações sobre as metas físicas de 2018

“Uma das primeiras medidas à frente da presidência será retomar as negociações com relação à Santa Casa. Essa é uma tarefa e um dever que o Botelho me deixou porque até agora, mesmo dispostos a ajudar, ainda não conseguimos efetivar o repasse com o auxílio que a Assembleia vai fazer à Santa Casa de R$ 3,5 milhões. Depois vou tratar das pautas mais macros do estado que nós sabemos que continuam sendo a Saúde e a Educação, onde temos uma demanda de R$ 360 milhões em Termos de Ajustamento de Conduta (TAC), o que é obrigatório o governo cumprir, porém o estado conta hoje apenas com R$ 50 milhões na Secretaria de Educação, o que é totalmente insuficiente, portanto vamos ter que tratar disso também”, disse.

Por Itimara Figueiredo / ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

RECONHECIMENTO – GEFRON-MT será homenageado na Câmara Federal

Publicado

As ações do Grupo Especial de Fronteira (Gefron) somente no primeiro trimestre de 2019 resultaram em registros de 52 ocorrências com apreensão de mais de uma tonelada de drogas. Como reconhecimento pelo efetivo trabalho de combate ao crime na região de fronteira de Mato Grosso, o deputado federal Dr. Leonardo (Solidariedade) apresentou à Câmara Federal requerimento para entrega de moção de aplauso ao grupo. A homenagem foi aprovada na terça-feira (16.04) pela Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado.

“A vulnerabilidade da fronteira oeste representa fator considerável nas estatísticas criminais de Mato Grosso e de vários outros estados da federação. Daí a importância da presença da segurança pública na região para coibir as atividades ilegais desenvolvidas. Além de cobrar mais investimentos do Governo e trabalhar para que o GEFRON tenha seu efetivo fortalecido, precisamos enaltecer o trabalho dos profissionais que estão ali para nos defender”, afirmou Dr. Leonardo.

O Grupo Especial de Fronteira foi criado no Estado de Mato Grosso em 2002, integrando o trabalho da Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros Militar. Sua missão é apoiar os órgãos federais responsáveis pela segurança na fronteira do Brasil com a Bolívia dentro do Estado de Mato Grosso, desencadeando na região, operações sistemáticas de prevenção e repressão ao tráfico de drogas, contrabando e descaminho de bens e valores, roubo e furto de veículos e invasões de propriedades.

Leia mais:   Secretarias de governo apresentaram informações sobre as metas físicas de 2018

A base operacional do Grupamento fica no município Porto Esperidião. Outros pontos de fiscalização estão distribuídos na região do Matão (município de Pontes e Lacerda), Vila Cardoso e Avião Caído (em Cáceres), Canil Integrado (Cáceres), além da sede administrativa que fica na Sesp (Secretaria de Estado de Segurança Pública), em Cuiabá.

Durante sua fala na Comissão de Segurança Pública, Dr. Leonardo relatou as últimas ações dos policiais. No final de semana, o GEFRON apreendeu 90 kg de substância análoga a pasta base de cocaína, às margens da Rodovia MT-473, em Pontes e Lacerda (450 km a Oeste de Cuiabá). Na semana passada, um Fuzil AM-15, 21 tabletes de cocaína, uma carabina e 48 munições calibre 5,56mm em 2 carregadores foram apreendido na região de Avião Caído, um dos postos do grupamento no município de Cáceres (a 234 km de Cuiabá).

SEGURANÇA – Nesta semana, outra ação envolvendo a segurança de fronteira foi aprovada por articulação do deputado Dr. Leonardo. A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara Federal irá promover uma Audiência Pública, nas próximas semanas, para tratar do tema “Segurança Pública na Zona de Fronteira do Brasil”. “O Estado brasileiro tem sido incompetente e omisso no controle, fiscalização e proteção de nossas fronteiras. Aliar presença do estado, investimentos em infraestrutura para promoção do desenvolvimento econômico e uso intensivo de tecnologia é a melhor forma de se garantir segurança nas áreas de fronteira”, defende o parlamentar.

Leia mais:   CPI da Renúncia e Sonegação Fiscal vai ouvir procuradora Ana Cristina Bardusco

Jardel P. Arruda
Assessoria de Imprensa
Deputado Dr. Leonardo
(65) 99267 9309

Jean Campos

Assessoria de Imprensa
Deputado Dr. Leonardo
(61) 99967-1232
Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Mais Lidas da Semana