Baixa umidade relativa do ar coloca MT em alerta e Defesa Civil dá dicas

29

Como é esperado nesta época, os mato-grossenses devem redobrar os cuidados quanto à hidratação. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) a umidade relativa do ar mínima nesta terça-feira (11) deve ser de 15% em Cuiabá.

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) lançou um aviso de atenção que discorre sobre o risco de fenômeno adverso, devido à baixa umidade.

Nos parâmetros da Organização Mundial de Saúde (OMS), a taxa registrada na Capital é considerada estado de alerta. Quando o nível fica abaixo dos 12% é considerado estado de emergência.

O diretor de Proteção e Defesa Civil de Cuiabá, Paulo Wolkmer, afirmou que as consequências da baixa umidade podem ser sensação de cansaço, indisposição física, secura da pele, olhos, nariz e garganta.

“A precaução é fundamental para que a preservação da saúde e do bem estar de todos estejam assegurados. Por conta disso, nossas principais recomendações é que o consumo de água seja aumentado e a exposição direta aos raios solares evitada”, disse.

A Defesa Civil separou algumas sugestões para melhorar a qualidade de vida dos mato-grossenses neste período.

Confira:

1. Ingerir muita água;

2. Evitar exercícios físicos entre 10h e 16h;

3. Evitar grandes aglomerações;

4. Evitar exposição prolongada a ambientes com ar condicionado;

5. Utilizar em ambientes internos, baldes com água, toalhas molhadas e umidificadores de ar (no caso dos baldes com água, vale observar se eles ficarão fora do alcance das crianças, eliminando os riscos de afogamento;

6. Evitar exposição direta aos raios solares. Caso exposição seja inevitável, utilizar protetor solar, guarda-sol com proteção UV e roupas leves;

7. Não provocar queimadas.

Ana Flávia Corrêa, repórter do GD

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here