conecte-se conosco


Estadual

Atuação de polícias civis levam à prisão suspeito de golpes em quatro estados do País

Publicado

Assessoria/Polícia Civil-MT

Atuação da Polícia Civil de Mato Grosso, em trabalho da Gerência Estadual de Polinter e Capturas (Gepol), levou à prisão de um homem suspeito de aplicar golpes e fraudes em, pelo menos, quatro estados do País.

Após ser comunicada pela Polícia Civil de Rondônia sobre mandado de prisão contra o suspeito, equipes da Polinter realizaram diligências para localizar o paradeiro do homem de 47 anos, investigado por diversos crimes de estelionato e fraudes. Nesta segunda-feira (18.05), as diligências se estenderam a bairros da região do Coxipó e Distrito Industrial, em Cuiabá, onde possivelmente o foragido poderia estar escondido.

Depois de levantamentos nos locais frequentados por ele, os policiais receberam a informação de que o homem poderia ter fugido para Goiás. Os investigadores da Polinter descobriram ainda que o golpista adquiriu um veículo BMW modelo 325 i, ano 2020, avaliado em R$ 190 mil reais.

Com base nas características do carro, os policiais encaminharam as informações à Polícia Civil de Goiás, que conseguiu prender o suspeito na manhã desta terça-feira (19.05), quando ele, acompanhado por um uma mulher, dirigia pela rodovia entre Abadiânia e Brasília e foi abordado pela Polícia Rodoviária Federal

Leia mais:   Polícia Civil prende traficante com 11 tabletes de maconha e porções preparadas para venda em Rondonópolis

Contra o suspeito foi cumprido um mandado de prisão preventiva expedido pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Ji-Paraná, onde ele responde a crimes de estelionato e associação criminosa, entre outras infrações penais desta natureza. A Polinter apurou ainda que ele também é investigado pela participação em crimes de estelionato e fraudes documentais praticados em Mato Grosso do Sul, onde seguem diligências para esclarecer a autoria e materialidade dos crimes.

Em Mato Grosso, o foragido foi preso em setembro passado, quando foi detido e autuado em flagrante, junto com outro comparsa, em uma investigação da Polícia Civil em um imóvel utilizado por uma quadrilha onde funcionava uma fábrica de documentos falsos.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook

Destaque

Dona de casa de Pontes e Lacerda morre por coronavirus no Hospital São Luiz

Publicado

Um novo óbito por coronavirus foi confirmado, na noite desta quarta-feira (3/6) no Hospital São Luiz, em Cáceres. A dona de casa Maria Wanderleia Massavi, 52 anos, moradora de Pontes e Lacerda, faleceu por volta das 19h30.

Ela foi transferida para Cáceres há 10 dias, depois de iniciar o tratamento em Pontes e Lacerda.  Wanderlei deixa esposo e três filhas. O corpo, de acordo com familiares, será trasladado para o município da vítima, nas próximas horas.

Foi o segundo quadro de complicação fatal no hospital, em apenas, um dia. Primeiro foi o do professor da Unemat, Adriano Silva. O ex-reitor foi internado na segunda-feira. O quadro clínico se agravou, teve problema pulmonar, foi entubado, levado as pressas para Cuiabá, faleceu no início da noite.

De acordo com Boletim Médico expedido pelo hospital, às 16h30 antes nas mortes, havia internados na unidade cinco pacientes. Sendo dois confirmados e três suspeito com a Covid-19. Três pacientes estavam na enfermaria e dois internados na UTI.

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde – SES existem em Cáceres, 34 casos confirmados do novo coronavirus e 43 suspeitos. E, ainda 229 casos descartados da doença. Foram computados para o município três óbitos.

Leia mais:   Presidente da Fapemat, Adriano Silva, morre de covid-19

Sinézio Alcântara – Expressão Notícias

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

Presidente da Fapemat, Adriano Silva, morre de covid-19

Publicado

Após parada cardiorrespiratória, o presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso, Adriano Silva, morreu na noite desta quarta-feira (3), em Cuiabá. Ele foi transferido de Cáceres, onde estava internado, para a clínica Femina na capital.

Professor do curso de Direito da Unemat, ele foi reitor da instituição. Adriano contou em uma rede social no dia 1º que passou mal e procurou um médico que o recomentou a internação.

Os sintomas eram da covid-19. Nesta quarta-feira, Adriano teve complicações pulmonares, foi entubado e transferido para Cuiabá, já que em Cáceres não tinha UTI para o caso do professor.

Por volta das 20h47, o governo de Mato Grosso confirmou a morte do presidente da Fapemat. A nota diz que no domingo (31), ele sentiu os sintomas da covid-19.  Foi internado em um hospital particular de Cáceres na segunda-feira. Ele estava internado em um leito de UTI na unidade.

“Nesta quarta-feira, teve uma parada cardíaca, ainda em Cáceres, quando foi estabilizado. A pedido da família foi transferido para uma unidade hospitalar da rede particular em Cuiabá, no final da tarde desta quarta-feira. Durante a transferência, em UTI aérea, sofreu duas paradas cardíacas. Ele não resistiu e morreu no início desta noite. O presidente fez o exame de Covid-19, cujo resultado ainda não saiu”. diz o governo.

Leia mais:   Polícia Civil realiza fiscalização em posto de combustível alvo de denúncia em Sorriso

O governador Mauro Mendes e a primeira-dama Virginia Mendes lamentam profundamente o falecimento do amigo e gestor e prestam condolências aos familiares. Suplente de deputado federal, Adriano estava filiado ao DEM.

pablo@gazetadigital.com.br

Comentários Facebook
Continue lendo

Cáceres e Região

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana